2017 foi considerado o ano mais seguro da aviação na história

Boa Notícia! Grandes empresas como a To70 e a Aviation Safety Network (ASN) especializadas em segurança aérea divulgaram a avaliação que fizeram na aviação civil em 2017.

A marca alcançada em 2017 é um feito histórico, não houve acidente aéreo registrado em 2017 em todo o mundo em jatos comerciais de grandes companhias. Já os aviões menores como o de carga sofreram 10 acidentes com 44 mortos e 35 vítimas que estavam no solo. Os critérios usados para avaliar as companhias aéreas e seus respectivos voos foram: erros humanos, falhas técnicas, interferências ilegais, entre outros.

Nunca houve tantos voos quanto em 2017, o índice atual é de 1 morte a cada 7,736 milhões de voos; que representa um avanço significativo para um mercado como o da aviação que está em constante expansão. O último grande acidente foi o infeliz incidente com o time da Chapecoense.

Em comparação com o ano de 2015 que aconteceram 1.015 mortes, e em 2016 303 mortes, 2017 conseguiu a diminuição do número para 79 mesmo com o  maior número de voos comerciais já feitos.  Mesmo com os números caindo,  para Adrian Young consultor de aviação da To70 o feito deve ser considerado “uma sorte”.

As companhias estão cada vez mais rígidas com as baterias de celular e laptop, já que representam um enorme risco de explosão. Entretanto, é complicado para viagens longas não trabalhar ou se entreter com os aparelhos, ficamos sem saída, já que muitas vezes “ficamos na mão” com o entretenimento oferecido nas viagens.

O que vocês acharam da pesquisa? Passou uma segurança maior em relação aos voos?