Air New Zealand está próxima a adquirir aeronaves com alcance para voar para São Paulo

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Foi divulgado na semana passada que a Air New Zealand está concluindo um pedido de oito aeronaves widebodies para substituir sua frota de Boeing’s 777-200ER. Embora o objetivo seja a substituição da frota, a companhia também está aproveitando o momento para adquirir aeronaves capazes de operar rotas ainda mais longas, como Auckland-Nova York e Auckland-São Paulo. Para isso a companhia deverá encomendar Boeing’s 787-9 modificados.

Classe Executiva no 787-9 da companhia

Hoje os voos mais longos da Air New Zealand são para Chicago e Houston, já que os atuais 787-9 ainda não são capazes de chegar à Nova York. A solução para isso seria o aumento do peso máximo de decolagem (MTOW) em 2,5 toneladas. A Boeing já está trabalhando no incremento e novas aeronaves estão previstas para 2022.

Com a modificação, as rotas para São Paulo e Nova York serão finalmente factíveis. Tornando realidade o desejo da companhia que revelamos em 2011.

Com informações The Blue Swan Daily.

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis