Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort – Chiang Rai

Útimo destino – Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort – e confesso que era o mais esperado! De Chiang Mai até Chiang Rai fomos de carro – o trajeto levou em torno de 3h30 e foi super tranquilo apesar da estrada ter diversas curvas e montanhas.

Eu estava super animado pois este hotel é um sentuário de elefantes e permite que os hóspedes interajam com eles de forma natural e sem punição.

No check-in eu já fiquei impressionado – enquanto você faz todos os trâmites vem uma funcionária para fazer massagem nos seus ombros – foi a primeira vez que vi isto em um hotel. Mas claro que tudo isto tem o preço – de todos os hotéis este foi o mais caro que pagamos – U$1200 a diária – mas o regime é all inclusive.

Além disto, você pode escolher 1 atividade extra que também está incluída – lógico que optamos pela interação com os elefantes – mas você tem também SPA, tour pela cidade, aula de culinária, etc.

Nosso quarto ficava bem próximo a recepção – a construção tem apenas dois andares e não possui elevador – mas os funcionários se encarregam das malas então sem preocupação.

Recebemos upgrade para uma suíte – que era bem maior que o quarto original que tínhamos reservado.

Dividido entre quarto e sala o local era mega espaçoso e com uma vista maravilhosa da natureza.

A banheira conectava o quarto ao banheiro – mas caso você quisesse privacidade bastava fechar esta janela de madeira.

Estes cookies eram feitos no próprio resort – e confesso que pedi um potinho desses pra levar – deliciosos – uma mistura de doce com pimenta.

Chegamos de tarde e fomos aproveitar para conhecer o resort pois só teríamos uma noite – que era o que nosso budget dava para pagar, rs, brinks!

O hotel oferece academia, ring de artes marciais e um pequeno spa.

A academia era ampla e tinha um mix de aparelhos mais novos com outros mais antigos.

A piscina era um show à parte – com a borda infinita e com vista pra floresta – não dava vontade de sair de lá. O atendimento por parte dos funcionários foi excepcional – acho que só eu e a Patty tomamos umas 6 garrafas de vinho na primeira noite – santo all inclusive, rs. Aliás tínhamos que fazer valer o dinheiro da diária né?

O all inclusive do hotel inclui bebidas alcóolicas como vinho da casa, cervejas e alguns destilados locais.

A mesma tarifa que pagamos também dá direito a transporte de/para o aeroporto, mini-bar e room-service.

Detalhe que mesmo em um local com o clima mais quente a piscina era aquecida – mas na medida ideal – pelo menos para quebrar o gelo.

   

O café da manhã – típico de quase todos os hotéis que ficamos – era extremamente farto e tinha opções para todos os gostos.

Aliás, olha quem apareceu no pátio do café da manhã querendo umas bananas.

Agora vamos falar sobre a atividade com os elefantes e faço questão de enfatizar bem sobre como funciona o esquema.

Estes animais vivem em um santuário aqui próximo ao hotel – todos eles foram resgatados das ruas, de maus tratos e situações de risco. Aqui eles são cuidados, medicados e vivem soltos nas redondezas do acampamento sem qualquer sinal de abuso. Dos 23 animais, somente 8 “interagem” com humanos devido ao contato prévio que eles tinham com pessoas quando eram obrigados a trabalharem para turistas.

A caminhada faz parte da rotina matinal deles, portanto você só acompanha e vai ao lado deles pela floresta – e por fim você dá um banho de mangueira neles e eles AMAM.

A fundação responsável, que também é apoiada pelo governo devido à sua seriedade, vive de doações então você também pode usar seu tempo livre para contribuir – helpingelephants.org.

A felicidade dele ao tomar banho de mangueira é inacreditável.

Com certeza é um experiência única e poder estar tão próximo desses animais de uma maneira tão saudável e sem exploração é o que faz valer a atividade. Recomendo!

Avaliação

  • Check-in:
  • Atendimento:
  • Conforto:
  • Internet:
  • Buffet/Restaurante:
  • Academia:
  • Spa:
  • Lounge:
  • Check-out:
Média
9,4