Classe executiva da Azores Airlines no A340 (operado pela Hi Fly) – Toronto p/ Ponta Delgada

Avaliações Cias Aéreas Classe Executiva

Por Fábio Vilela

Primeira vez na vida que eu voei em um avião comercial “pelado”, ou seja, sem livery algum. Por ser uma avião da Hi Fly (que é a maior companhia de aviação privada especializada no fretamento de aviões a nível global), acredito que nem sempre eles fazem questão de adicionar alguma pintura na fuselagem já que as operações serão sempre feitas para terceiros.

Sobre este meu voo: a tripulação também era da Hi Fly. A Azores Airlines tem um contrato de wet lease (fornecimento de aviões com tripulação, manutenção e seguros incluídos) com a Hi Fly e “aluga” as aeronaves e a crew para operar seus voos. Para quem não sabe, a frota da Hi-Fly é bem variada e este avião, por exemplo, era da Sri Lankan Airlines (prefixo 9H-SUN). A empresa costuma manter o interior das cias aereas anteriores e também possui outros modelos de A340 (alguns ex-Emirates), A321, A330 e A380(ex-Singapore), todos disponíveis para charter’s (aluguel).

Vôo Azores Airlines S4322 – 12/05/2018
Toronto (YYZ) ✈ Ponta Delgada (PDL)
Assento: 4G – Classe Executiva
Partida: 21:00 / Chegada: 06:35+1 / Duração: 5h35
Aeronave: A340-300

O layout da classe executiva deste A340 é 2-2-2 dividido em 4 fileiras, notem que quem senta no meio não possui bin (compartimento superior de bagagem). Mas como o voo estava super tranquilo, não houve disputa de espaço.

A tripulação deste voo foi MEGA simpática. As meninas que atenderam a business eram super solicitas, sempre sorridentes e realmente passavam a impressão que estavam “felizes” de fazer aquele trabalho – isto vale muito!

Os assentos já apresentam um sinal de “cansaço”, mas nada que você olhe e fale “Nossa, tá velho!”. Acredito que os tons de vinho com o couro dão esta impressão de pesado aos olhos.

 

 

Conforme eu falei, o voo foi super vazio, e por isto, eu que estava na 4G (meio), mudei pra janela, já que não tinha ninguém e eu poderia ter liberdade para levantar sem incomodar ninguém.

Apesar do avião ser da Hi Fly o protetor onde você encosta a cabeça estava com a logo da Azores Airlines (antiga SATA).

Já o folheto de segurança era da HiFly.

Tirei esta foto com a GoPro para vocês terem uma idéia melhor do espaçamento entre uma poltrona e outra.

Há um mini compartimento no console superior (no chão) para você guardar seus sapatos – um para cada passageiro.

O controle para ajustes da posição do assento ficava no console central e além de 3 posições pré-estabelecidas (Pouso/Decolagem, Relax e Cama) você também conseguia ajustar o encosto como quisesse.

Um ponto positivo é que todas as poltronas na executiva tem o ottoman aquele apoio para os pés, ou seja, na hora de dormir você não fica com as pernas penduradas e nem escorrega feito um tobogã, rs.

Já entre um assento e outro estava o joystick para controlar o entretenimento de bordo. Notem que não há nenhuma privacidade em relação ao colega ao lado – geralmente alguns assentos possuem uma divisória retrátil, mas este nem isto.

O entretenimento de bordo apesar da boa qualidade de imagem era uma piada: só tinha 7 filmes.

Nem canais de música tinha – uma lástima!

Mas vocês acham que acabam por aí? Não! Olha o maravilhoso fone de ouvido que eles disponibilizam, rs. Acho que por isto não possuem uma programação vasta, afinal ninguém vai querer escutar mesmo.

Os assentos também possuem tomadas universais para que você carregue seus aparelhos.

O travesseiro e a manta são outra decepção, precisa juntar uns 4 para dar o tamanho de um.

Vocês acreditam que só dão esta “mantinha”? Sem comentários!

O amenity kit veio nesta bolsinha de material reciclável – gravada com a logo da Azores Airlines.

Dentro você encontrava produtos de higiene pessoal, tapa olhos, tapa ouvidos e meias. Aliás, Alê, estou te devendo este amenity hein?

O welcome “drink” foi apenas suco de laranja.

Logo depois de decolarem começaram o serviço. Eu pedi Gin + Tonic, mas a comissária lotou metade do copo só de GIN – nestes casos eu penso que ela deve entregar a garrafa e o cliente sirva o tanto adequado, concordam? Caso contrário em 3 goles você já está bêbado.

Bom, falando em bebidas: o carrinho de bebidas vem junto com os canapés. Além disto este vôo não possui menu/cardápio, ou seja,  eles vão te oferecendo e te mostrando o que tem, e a resposta é bem simples: Sim ou não, rs.

Só houve um serviço de refeição  e no estilo bandeijão – tudo ao mesmo tempo e pouca quantidade (para o que eu tô acostumado, rs). Notem ue nem azeite pra salada tinha. Os únicos dois vinhos oferecidos estavam quentes e somente uma comissária (super gentil por sinal) para servir a cabine inteira da business.

A poltrona é total flatbed mas se a pessoa ao seu lado estiver deitada é preciso fazer uma acrobacia pra conseguir sair 🤸🏻‍♂️.

O pior foi tentar conseguir dormir com aquela manta (que mais parecia uma flanela) e o travesseiro inexistente – muito ruim!

Aqui claramente conseguimos ver que a pessoa ao lado não consegue sair se a outra estiver com a cadeira reclinada.

Bom gente, e eu que fiquei esperando o café da manhã, mas não teve nada? Eles só servem o jantar e pronto – poderiam pelo menos servir um biscoito ou bolacha com café né? Sim gente, eu tenho uma fome que nunca acaba, podem me julgar!

Ao final das contas, o voo durou só 4h30, então brincadeiras e críticas a parte, posso até considerar o serviço satisfatório, mas para um long-haul internacional com certeza ele é MUITO fraco – precisa urgente de melhorias!


Como comprei minha passagem?

Comprei direto pelo site da Azores – não teve segredo – paguei U$770 para uma passagem de one-way em classe executiva saindo de Toronto para Lisboa, mas com stop de 4 dias em Ponta Delgada. A Azores não cobra o stopover o que é uma ótima opção para conhecer o arquipélago.

Notem que meu segundo vôo era para ser operado pelo novo A321neo da empresa (razão pela qual eu comprei nesta data), porém isto não aconteceu e vou relatar no final do post.


Onde pontuei?

Eu creditei minhas milhas deste voo no TAP Victoria, pois todas as tarifas de classe executiva pontuam 200% de milhas, ou seja, me renderam 7.426 milhas – mas que infelizmente não valem para subir de categoria já que a Azores não é parte da Star Alliance.


Downgrade e atraso

No dia do meu vôo de Ponta Delgada para Lisboa, o avião deu manutenção e atrasou quase 4 horas praticamente. Enquanto estávamos esperando no portão de embarque, nos deram alimentação e bebida.

Como a aeronave não teve como se reparada, acabaram mudando para um A320, e este, não teria classe executiva. Eles anunciaram os nomes dos passageiros que estavam na business, e quando chegamos no portão avisaram sobre o downgrade. Nos deram a opção de esperar mais 8 horas para o próximo voo ou embarcar em econômica. Como era um voo relativamente curto, aceitei ir de econômica. Os próprios funcionários depois nos deram instruções de como entrar em contato com a cia para pedir compensação.

A classe econômica neste A320 é o padrão normal deste avião, 3-3, ou seja, nada demais.

O serviço foi bem simples também, um croissant, bolinho e bebidas.


A compensação

Agora começa a saga para poder ir atrás dos meus direitos, entre idas e vindas de emails, devem ter sido uns 15. Primeiro a Azores quis me oferecer 75% de desconto em qualquer passagem em classe econômica operada pela cia, depois vieram com a proposta de uma passagem grátis. Não aceitei! Já na segunda ocasião vieram me propor 80% de desconto em qualquer passagem de executiva operada pela empresa – o que também não era do meu interesse. E por fim, ofereceram 100% de desconto em uma passagem de business para qualquer rota da S4 – que eu também não quis.

A minha intenção, por direito claro, era receber a compensação em parte monetária, ou seja, dinheiro.

Bom, eu não sei se vocês sabem, mas há um regulamento/legislação (EC) 261/2004 da União Européia onde requer que companhias aéreas compensem passageiros por atrasos em voos longos, cancelamentos, downgrades e em situações em que seja recusado o embarque. Os passageiros de voos da UE que são elegíveis no âmbito do CE 261 devem ser compensados no valor de até 600 € por voos com atrasos superiores a 3 horas.

Depois de muito discutir com eles e provar que eu estava certo, eles aceitaram me pagar 170EUR pelo downgrade + 500EUR pelo atraso, portanto, minha compensação final foi de 670EUR.

Agora vai começar a próxima novela, que é receber este dinheiro, pois eles só fazem via transferência intenacional, e desde que assinei os papéis ainda não recebi – e isto foi em Julho/Agosto. Esta semana cobrei uma nova posição e continuo aguardando, então depois posiciono vocês.


Conclusão

Enfim, teoricamente eu só posso dizer que minha experiência com a Azores Airlines foi exclusivamente no aeroporto de PDL durante este problema, já que o voo internacional foi operado pela Hi Fly com outra tripulação.

No quesito atendimento, os funcionários do aeroporto de Ponta Delgada lidaram super bem e de forma profissional o atraso e conseguiram assistir, na medida do possível, todos os passageiros – quanto à isto, não tenho o que reclamar.

Já em relação a compensação, por mais que demorou, ao final eles concordaram com o reembolso monetário, portanto, sem mais dor de cabeça!


Newsletter

Não se esqueçam de se inscreveram na nossa Newsletter!

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
  • Internet:
  • Pontualidade:
  • Limpeza:
Média
6.8

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis