Classe Executiva da Delta no B767-300 – Nova York p/ São Paulo

Cias Aéreas Classe Executiva 15

Por Fábio Vilela

Depois de 1 semana recarregando, aliás, gastando as energias em Orlando – era hora de voltar! Minha maratona de vôos foi enorme conforme vocês podem ver na foto abaixo. Como todos os vôos domésticos foram feitos na First doméstica da Delta, dispensa review e vou ficar somente no internacional.

O voo atrasou em quase 2 horas para sair de Nova York porque o Air Force One (avião presidencial americano) estava no aeroporto e nada poderia decolar/aterrizar – já imaginaram a confusão que foi né? Então embarcamos muito além do horário previsto.

Vôo Delta Airlines DL471 – 15/08/2017
Nova York (JFK) ✈ São Paulo (GRU)
Assento: 1D – Classe Executiva 
Partida: 21:10 / Chegada: 08:20+1 / Duração: 9h45
Aeronave: B767-300ER

Bom, como a executiva no B767 da Delta é a que mais tenho relato aqui no site eu me recuso (no bom sentido) a dar mais detalhes sobre o assento pois assim como eu estou cansado de saber, vocês também estão, rs. Então vamos direto falar sobre o serviço e atendimento que é o que importa.

Mas só para recapitular  para quem está chegando agora no PP – a executiva da DL no B767 (também chamada de Delta One) tem o layout 1-2-1 onde todos os passageiros tem acesso ao corredor e todas as poltronas são flatbed – ou seja, viram camas.

Ao chegar no assento você já encontra seu edredom e travesseiro (que eu guardei no bin pra tirar a foto), fone de ouvido e uma garrafa d’água.

Como eu já falei e sempre gosto de enfatizar – em todos os B767 da DL, somente as poltronas da primeira fileira 1A, 1B, 1C e 1D possuem um espaço maior para os pés – por isto sempre sugiro para vocês sentarem em alguma dessas.

Apesar deste avião não ser novo e aparentar sinais de uso eu gosto bastante da disposição/layout desta cabine. Não há porta trecos e tudo que você precisa guardar precisa ser neste bolsão – que já está super largo.

Lugar para guardar os sapatos.

O fone de ouvido é o novo da LSTN com este acabamento que imita madeira – a propósito é de ótima qualidade e noise cancelling.

O joystick do IFE ficava debaixo do descanso dos braços e já estava bem gasto, além do compartimento estar sujo.

Falando em entretenimento de bordo ele é super completo apesar da tela pequena e de baixa qualidade. Há uma infinidade de filmes, séries, músicas, etc. O avião também oferece wifi ao custo de U$18 para uso ilimitado durante todo o voo – funcionou corretamente pra mim com algumas áreas instáveis.

A necessáire é da TUMI – os voos que partem do EUA a bolsinha é este estojo duro, e nos que partem do Brasil é uma molinha. Não abri pois também dei esta necessáire para um leitor, mas vocês já estão cansados de saber o que tem dentro né?

O controle da posição do assento fica no console e tem 2 posições pré-estabelecidas e os restante são personalizáveis. O botão para acionar a mesinha também fica aqui.

Os comissários neste vôo não estavam nada simpáticos e extremamente apressados e afobados. Eu não sei se estavam com medo de regulamentar as horas antes de sair por causa do atraso e por isto fizeram tudo com muita pressa. No embarque foi oferecido champagne mas sem mix de nuts ou guardanapos.

E logo em seguida distribuído o cardápio. O atendimento neste voo foi extremamente impessoal – os comissários eram educados mas pouco simpáticos.

Já em altitude de cruzeiro veio as bebidas com mix de nuts aquecidas.

A entrada de melancia com camarão assado e queijo feta estava ótima. A sopa cremosa de chili verde e milho eu já não gostei. E a salada de folhas com croutons tomate, cebola e azeitonas estava boa também, principalmente o molho.

O prato principal estava com uma aparência fraca, simples e nada suculento. Mas me surpreendi com o sabor da carne e sua maciez – muito bem preparado. Mas faltou um molho ou algo do tipo, tava super fraco de acompanhamentos, não acham?

De sobremesa o famoso Sundae né? Você personaliza da forma que quiser – Ah e eu dispensei o prato de queijos pois já estava bastante satisfeito.

Como não consegui tirar foto da poltrona deitada pois o embarque foi super corrido, vou utilizar esta do meu relato passado já que é exatamente a mesma cadeira. A poltrona apesar de virar cama é estreita o que pode prejudicar quem tem os ombros largos. Ponto positivo para a roupa de cama e travesseiro que são da rede de hotéis Westin e de ótima qualidade.

O melhor assento na minha opinião para quem viaja sozinho – 1D e 1A.

Quase chegando em Guarulhos foi servido o café da manhã, eu optei pela primeira vez pelo cereal ao invés do prato quente. Ele estava saboroso apesar de super açucarado. Tinha também café, frutas, iogurtes e diversos pães.

Chegando em São Paulo, ainda no finger do desembarque tinha um funcionário da DL me esperando para novamente me presentear e dizer que a Delta estava me agradecendo por voar com eles. Fico super feliz com estes gestos e reconhecimento afinal não deixa de ser um sinal que de uma forma ou de outra sou “importante” para as cias aéreas né?

Bom, vocês sabem que a Delta é a cia que eu mais voo de/para os Estados Unidos e eu sempre fico bastante satisfeito com o serviço que ela proporciona e entrega ao passageiro em diferentes aspectos da viagem, seja no atendimento, conforto a bordo e amenidades oferecidas. Infelizmente há alguns voos que algumas situações exteriores acabam influenciando no atendimento que foi neste caso meu, mas nada que me impeça de voar com a cia de novo.

E pra vocês? Qual a sua cia favorita para voar para os EUA em executiva?

Avaliação

Média
7.2

15 respostas para “Classe Executiva da Delta no B767-300 – Nova York p/ São Paulo”

  1. Rodrigo Maia disse:

    Bom dia Fabio, estou com viagem marcada para dia 14/01/18 GIG-ATL em Executiva com a Delta, primeiramente comprei com o voo no A330, e hoje notei que o avião mudou para o 767-400. Existe muita diferença entre as duas aeronaves (apesar de ja ter lido os seus relatos) ou o serviço é o mesmo? Lembro de ter lido no seu site que a delta iria aposentar os 767 na rota com o Brasil, deixando apenas os A330, essa informação procede? Abraço

  2. Andre disse:

    Fábio, você já testou essa massagem que a cadeira faz para saber se é boa? Seria só com vibração ou “tipo shiatsu” ??

  3. Dott. M. disse:

    Eles não tinham trocado a bolsinha por uma personalizável em qualquer loja Tumi (c exceção aeroporto e outlet)?!

  4. Victor disse:

    Bom dia, Fábio, uma curiosidade. Vc disse que mais uma vez te presentearam na saída. Como eles ficam sabendo que vc está a bordo? Ao reservar as passagens ou fazer check-in vc avisa que tem um blog e fará um relato, ou eles já tem seu nome marcado e o sistema emite um alerta quando vc viaja com eles?

  5. Bruno disse:

    Acabei de voltar após 1 semana nos EUA e o atendimento no voo da ida (GIG-ATL) foi bem superior que o da volta (até recomendação de vinhos teve). Para ter uma ideia, no voo de volta, após o prato principal o comissário tirou a bandeja e a toalha e na hora da sobremesa serviu direto sobre a mesa. Na hora do café, esqueceu de trazer minha opção e por sorte uma comissária passou por mim, viu que minha bandeja estava vazia e perguntou qual era minha opção.
    Outro ponto, na volta a necessáire era um modelo cinza com textura diferente dessa. E o menu já era o Fall 2017.

    • Wescley Sousa disse:

      Voltei de Nova York dia 03.09 com escala em Detroit e ratifico suas palavras, inclusive no voo de ida que também foi GIG/ATL. Na volta o serviço foi “expresso”, o menu também era Fall 2017 e a bolsa foi uma cinza rígida.

    • Leo disse:

      A partir de 1º de setembro de 2017, a Delta começou a oferecer novos amenity kits. Por isso o modelo cinza!

Deixe uma resposta

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis