Classe Executiva da Delta no B767-400ER – São Paulo para Nova York

Depois de passar o dia todo no hotel de Guarulhos fui pro check-in da Delta despachar minha mala para poder embarcar para os EUA. Curiosidade que o sistema não aceitou eu colocar meu cartão nem da GOL nem da própria Delta porque estava dando divergência no sobrenome. Em ambos meus cartões está gravado Silva Neto e na passagem foi emitido Da Silva Neto, portanto tive que solicitar o crédito retroativo somente depois que cheguei de viagem.

Aliás, outro detalhe – quando fui fazer o check-in um funcionário [nada simpático] literalmente me obrigou a usar o totem (EU ODEIO, porque não gosto daquele papel descartável) – ele disse que eu não poderia entrar na fila sem que meu cartão de embarque estivesse já impresso. Oi?! Desde quando isto existe?! Enfim, fui até o totem e o sistema não permitiu imprimir o boarding pass justamente pela divergência de sobrenome da passagem e o meu passaporte. Vráá pra ele! Daí entrei na fila, despachei a mala e peguei o bendito BP.

IMG_3792

Como vocês sabem a Delta opera no antigo Terminal 2 em Guarulhos e por isto usa a sala do Smiles da GOL. Como já tenho relatos dela aqui no site e literalmente nada mudou não justifica eu escrever sobre a mesma.

O vôo saiu no horário e o embarque respeitou as prioridades por lei seguida dos clientes elite.

Vôo Delta Airlines DL472 – 10/03/2016
São Paulo (GRU) ✈ Nova York (JFK) 
Assento: 1D – Classe Executiva
Partida: 21:25 / Chegada: 06:25 +1 / Duração: 9h50 
Aeronave: Boeing 767-400ER

Pra quem me acompanha já deve ter notado que a Delta é uma das cias que mais viajo para os EUA e é uma das que mais tenho relatos aqui no Passageiro de Primeira, por isto não vou me esticar muito nas fotos já que tenho inúmeras no site, evitando de ficar na mesma história.

O layout desta Business é 1-2-1 sendo que todos os passageiros tem acesso ao corredor. Notem que os assentos que ficam nas laterais são diferentes já que metade tem o console pro lado do corredor e o restante pro lado da janela.

Eu sempre tento pegar os assentos que possuem o console do lado do corredor pois assim tenho mais privacidade na hora de dormir e não fico com a cara corredor na hora de dormir. Este assento ainda não tem o revestimento novo em couro e o estofado já aparenta bons sinais de uso.

A tomada fica bem ao lado esquerdo assim como a porta USB o que facilita muito o acesso para o passageiro. O vôo também tem wifi e se não me engano o valor era U$19 pela duração do trajeto – para uso ilimitado e com boa velocidade.

Olha, tendo voado diversas vezes neste avião eu posso afirmar que os assentos que tem maior espaço para os pés são o da fileira 1, já que o buraco fica dentro da parede (bulkhead). Então eu sempre prezo por pegar estes lugares. Às vezes pode ser um pouco incomodo por causa da galley que fica logo à frente, mas o espaço maior que o footrest proporciona te dá mais mobilidade de se mover, o que pra mim é essencial.

Embaixo do suporte do bolsão tem um buraco para você colocar seus sapatos.

O que eu gosto bastante da Delta é que o serviço é consistente e profissional. Que eu me recorde nunca peguei tripulação mal educada ou com má vontade – é sempre muito estável. E eu já falei isto várias vezes aqui no site.

O serviço ainda em solo começou com bebidas (champagne) e castanhas nesta embalagem descartável. A comissária que me atendeu era extremamente simpática e por um milagre não reclamou do fato que eu estava tirando fotos sem parar.

O Amenity Kit é da Tumi que já faz um bom tempo que é parceira da Delta. Mas eu prefiro a bolsinha dura – esta não é tão bacana!

O fone de ouvido noise cancelling era bem novo – acredito que foi trocado recentemente.

IMG_3808

O assento não tem porta trecos e tudo que precisamos guardar tem que ficar no bolsão da frente, que já está bem relaxado.

IMG_3820

O controle do entretenimento fica embaixo do descanso do braço e já aparenta bons sinais de uso.

IMG_3821

Aliás, uma das sugestões que eu faria à Delta era de aumentar um pouco a TV, acho ela pequena pra assistir quando estamos deitados.

IMG_3819

Controle das posições do assento.

IMG_3822

Vamos dar uma olhada nas opções do cardápio.

IMG_3797 IMG_3798

A Delta agora está oferecendo até coquetéis – neste caso do vôo do Brasil era Caipiroska com Vodca Grey Goose.

IMG_3800 IMG_3801 IMG_3802 IMG_3803 IMG_3804

Pra começar veio prato de frios – achei bem “pobrinho” na apresentação – apenas 2 fatias de salame e queijo com uma geléia de cebola e torradas.

A entrada optei por abóbora assada com trigo rabanete e rucula – estava ótimo! Veio também uma sopa de couve-flor.

De jantar – mandioca, carne seca e arroz – ÓTIMO! Apesar de achar o prato bem seco – não tinha nada pra molhar o arroz – nem um feijãozinho, rs.

E o grand finale – sundae que você personaliza com cobertura de chocolate e castanhas. Meu favorito!

Bom, como vocês podem ver pelo fato deste assento ser na primeira fileira o descanso dos pés não afunila a ponto de prejudicar sua movimentação.

A cadeira quando reclinada fica total flatbed e te proporciona um ótimo conforto – ainda mais se você pegar essas que possuem o assento ao lado da janela tendo o console como sua proteção.

A roupa de cama é a famosa Heavenly da marca WESTIN dos hotéis Starwood. Detalhe pro ótimo tamanho do travesseiro!

Quase chegando em Nova York foi servido o café da manhã – farto por sinal. Este pão de queijo na foto é bem falso – está longe de ser o que a gente come aqui no BeRRRRlândia, rs.

E por fim antes de desembarcar a comissária entregou este chocolate agradecendo a escolha e presença no vôo.

Eu gosto bastante do serviço da Delta e sempre deixo isto registrado aqui. Acho ele consistente, profissional e acima de tudo entrega o que o passageiro precisa – sem nada a mais ou a menos.

Chegando no JFK pela primeira vez experimentei algo diferente na imigração. Os agentes de aeroporto mandaram todo mundo que tinha visto no passaporte brasileiro a passar pelos kiosk’s de auto atendimento. Fui então para um totem, escaniei meu visto e saiu impresso já minha foto com alguns dados pessoais mesmo. Depois disto fui para um guichê especial com um agente imigratório – ele apenas pegou meu papel, carimbou o passaporte, colheu minhas digitais e liberou – nem pergunta fez. Achei bem prático e torço para que isto seja implementado nos EUA. Alguém também já passou por isto?

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
Média
7,7