Classe Executiva da Emirates no A380 – São Paulo para Dubai

Vamos começar a colocar este site em dia né?

Bom, estava devendo pra vocês a review da classe executiva da Emirates, então vamos lá!

Eu não passei no check-in da Emirates pois já estava com o cartão de embarque no celular (Passbook) e como eu não tinha mala pra despachar, já fui direto pra área segura do Terminal 3.

A Emirates usa o GRU Executive Lounge (que eu já tenho review aqui então dispensa um novo) tanto para os passageiros de Business quanto de First. Como vocês sabem, a sala é bem fraca em serviços, amenidades e comida, ainda mais se levarmos em conta o valor de uma passagem em classe premium.

Faltando uns 20 minutos pro embarque eu fui pro portão afinal são praticamente 500 passageiros para entrar nesta “baleia” e queria ter a chance de conseguir tirar umas fotos da cabine sem estar muito cheia. Aliás, foi a primeira vez que eu embarquei em GRU pela ponte superior – que no caso da Emirates é utilizada exclusivamente para quem viaja de Business e First.

Na hora de embarcar, não pude utilizar o Passbook então tive que sair da fila, ir pro guichê (que fica no portão mesmo) e pegar um cartão de embarque impresso.

Vôo Emirates EK 262 – 24/08/2017
São Paulo (GRU) ✈ Dubai (DXB)
Assento: 21B – Classe Executiva 
Partida: 00:25 / Chegada: 21:55 / Duração: 13h50
Aeronave: A380-800

O layout da executiva é 1-2-1 (conforme vocês podem ver aqui no mapa de assentos). Pra mim os melhores lugares são os 7A e 7K ou 23A e 23K pelo fato de estarei no bulkhead (parede) e ofereceram mais privacidade no cubículo.

Como eu comprei a passagem em um dia e embarquei no outro, acabei optando pelo o que tinha disponível – 21B que é o último assento da primeira seção da executiva.

Os assentos do meio são alternados sendo metade “juntos” (ou o que chamamos de love seats) e metade separados nas pontas.

Nos assentos laterais também tem duas variações – metade tem o console do lado da janela (fileiras B e J) e metade tem o console pro lado do corredor (fileiras A e K) (que eu prefiro) pois te dá mais privacidade.

Acredito que nesta foto vocês conseguem ver melhor a disposição das cadeiras.

Veja que quem senta nas fileiras D e G ficam bem expostos ao corredor.

Já as fileiras E e F são ideias apenas para casais, pois olha a proximidade uma da outra para viajar com um estranho.

Ainda durante o embarque foi servido champagne Veuve Clicquot como drink de boas vindas – mas sem castanha ou mix de nuts. Vale destacar que as (os) comissárias(os) foram super simpáticos o tempo todo.

A minha poltrona 21B era bem exposta ao corredor, mas como tinha a saída de emergência atrás e um espaço a mais foi bom para eu pendurar a câmera para fazer as fotos. Aliás, é por isto que sempre sento nas últimas cadeiras, já repararam?

Esta outra cadeira é a 21J – mesmo modelo mas do lado oposto. Em todos os assentos haviam edredom, travesseiro e fone de ouvido.

Eu particularmente não gosto deste exagero de “madeira”, acredito que o ambiente fica pesado e cafona.

Tudo é revestido com este material – desde a borda das janelas, monitor da TV e a mesinha de refeição.

É ou não é um exagero?

Aproveitei que ainda estavam embarcando os passageiros para fazer umas fotos da poltrona deitada que é total flatbed.

Note que o apoio do braço te dá uma leve privacidade quando você está deitado.

O descanso dos pés afunila pouco e a baixa altura dele acaba fazendo você bater o pé cada vez que se mexe.

Embaixo da janela tinha um porta trecos enorme – dava para guardar bastante coisa.

Na minha lateral esquerda estava um minibar com bebidas e copo, tomadas, porta USB (2 por sinal), o tablet para controle do assento e o joystick do entretenimento de bordo.

Além de controlar o assento o tablet também te permite assistir a programação disponível no ICE. Ele fica preso à este suporte e basta apertar este botão para poder liberar.

O fone de ouvido vem embalado neste plástico.

A qualidade é bem boa. Notaram mais madeira? Rs.

Amenity kit super completo, bonito e elegante da Bulgari.

Curiosamente as meias e tapa olhos são entregues separados.

E a qualidade é bem inferior.

O entretenimento de bordo é um dos mais completos que já vi – inúmeros filmes, audios, séries, TV ao vivo, câmera na fuselagem, etc.

O avião também oferece 20MB de wifi gratuito ou 500MB por U$15.99. Caso você seja membro Skywards o acesso é gratuito desde que seu numero de fidelidade esteja inserido na reserva.

Menu e carta de vinhos foram distribuídos ainda em solo.

O cardápio é ok mas o sistema de horário/distribuição não me agradou – o voo parte de SP às 00:25 e a primeira refeição por volta de 01:15 é o café da manhã. Oi? O mais prudente seria servir jantar afinal ninguém quer comer omelete este horário, concordam?

Diferente das suas concorrentas (Qatar e Etihad) a Emirates não oferece o serviço “dine on demand” quando o passageiro escolhe o horário pra comer – aqui todo mundo tem que comer ao mesmo tempo.

O café da manhã estava bom e até capuccino tinha disponível. Os pães vieram frios e duros (em todas as refeições que fiz a bordo). Os ovos mexidos vieram com uma aparência empapada, mas estava bom e as frutas bem frescas.

Fui então no banheiro me trocar – ele fica ao fundo do avião – logo atrás do lounge/bar. Neste dia em específico 2 banheiros estavam com problemas para trancar as portas. Por mais que você travava o pino, a luz não ficava vermelha e era como se o banheiro estivesse aberto. Detalhe que na segunda vez que fui no banheiro e tentei trancar e o pino saiu na minha mão, rs.

 

Tem alguns poucos amenities nas gavetas do banheiro como cremes, kit dental, etc.

Voltei pro assento pra dormir, ou pelo menos tentar. Eu agora não me lembro se foi oferecido serviço de abertura de cama (alguém me confirma por favor).

Além do edredom/coberta, o assento é forrado com uma espécie de duvet. A propósito o tamanho do travesseiro é ótimo.

Achei a cama ligeiramente estreita, talvez para alguém maior ela não seja tão confortável.

Depois de alguns cochilos, fui pro bar/lounge que fica ao fundo do avião. O acesso é permitido para os passageiros da First/Business.

Lá tem sempre um(a) comissário (a) fazendo drinks e servindo os passageiros e raramente o lounge está vazio – custei a fazer estas fotos pois toda hora tem gente por lá.

Eu gosto muito deste conceito do bar, afinal é sempre bom levantar, andar e ter um lugar para distrair durante o voo.

Tem alguns snacks disponíveis como doces, sanduíches, etc.

As bebidas podem ser no esquema self-service ou você pode pedir pro comissário te servir.

Durante o voo me deu fome, aí fiz um pedido direto pelo tablet de um lanche leve (as opções estavam no cardápio no início do post). O frango estava gostoso e o arroz também, já os pães frios e borrachudo.

Este bolo de cenoura estava MARAVILHOSO!

O bacana deste avião é que no teto tem vários pontos em LED que simulam um céu estrelado – demais né?

Tentei dormir mais um pouco antes de começarem o segundo serviço.

O serviço final foi o “jantar” – o camarão de entrada estava duro e bem salgado. A sopa OK e os pães continuavam murchos.

Curiosamente você não pode pedir mais de uma entrada/sobremesa, sabia? Bom, pelo menos foi o que a comissária me disse quando eu pedi 2.

De prato principal optei pela carne com legumes e molho, que estava MUITO boa mesmo além de super macia.

De sobremesa bolo de chocolate com calda de frutas – ótimo também.

E por fim o prato de queijo, com chocolate e crackers.

Como vocês puderam ver o voo na classe executiva da emirates foi super agradável e ouso falar que o atendimento na executiva foi extremamente mais atencioso do que das inúmeras vezes que voei na First.

Confesso que minha expectativa foi superada e gostei bastante de voar na business class do A380 da EK, e voaria de novo com certeza!

E vocês, já viajaram na business do A380 da Emirates? Como foi sua experiência?

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
Média
8,2