Classe Executiva da LATAM no B787-9 – Santiago para São Paulo

Cias Aéreas Classe Executiva

Por Fábio Vilela

Eu já estava super tenso com o fato do vôo de Bogotá ter atrasado quase 1hr para sair pois minha conexão em Santiago era SUPER apertada. Enfim, pousamos em SCL, e logo na saída da aeronave tinha uma agente do SS da LATAM me esperando e só lembro dela me dizer o seguinte “Sr. Fabio, se o sr. ainda quiser pegar seu vôo p/ São Paulo – vai precisar correr comigo pelo terminal.”, rs.

Sério, acho que nunca corri tanto (e meu amigo junto) – nessas horas eu já imaginei que minha mala não iria conseguir fazer o mesmo trajeto em tempo hábil (dito e feito, realmente ela não embarcou). Cortamos a fila de raio-x e literalmente voamos para o portão – eles estavam esperando somente nós para encerrar o voo – passamos pelo jetbridge e eles fecharam as portas.

OBS: Para quem ficar com dúvida da razão da mala despachada para uma viagem de 1 dia: eu estava vindo de outra viagem e iria para outra cidade, portanto fazia semanas que não estava em Uberlândia.

Por esta razão da correria não consegui fazer umas fotos legais da cabine vazia, mas peguei este mesmo avião agora em Dezembro no sentido SYD-AKL-SCL-GRU então terei imagens melhor no decorrer das próximas semanas.

Vôo LATAM LA 750 – 08/10/2017
Santiago (SCL) ✈ São Paulo (GRU)
Assento: 5J – Classe Executiva
Partida: 08:15 / Chegada: 12:20 / Duração: 3h55
Aeronave: B787-9

O layout da Premium Business no B787-9 é o padrão LATAM 2-2-2. Neste modelo de avião todas as poltronas ficam em uma seção só – não sendo divididas em duas partes.

As cadeiras possuem outro revestimento (se comparadas aos B787-8) e são um pouco mais largas e espaçosas.

Quando na posição cama se transformam em camas e o ottoman é ligeiramente maior que  no B787-8 também.

Como é de se esperar, se o passageiro ao lado estiver deitado, você vai precisar fazer acrobacia para poder sair – então sugiro sempre (caso você estiver viajando sozinho) sentar nas poltronas do meio – assim ficará sempre com o acesso ao corredor.

Cadeiras total flatbed e bem espaçosas – eu prefiro esta cor/qualidade de tecido que a dos demais aviões do grupo. E vocês?

Controle da posição do assento.

O ottman já aparentava grandes sinais de uso e possuía um compartimento para colocar sapatos ou quaisquer outros objetos.

O amenity kit é daquele modelo mais simples para vôos curtos.

Um grande saco com tapa-olhos, caneta, tapa-ouvidos e meia. Notem que o Premium Business ainda carrega a logo da LAN.

Ao meu lado direito estava o porta garrafas, joystick, USB e tomada – super mal posicionada por sinal.

Quando você aperta este botão o descanso de braço (que fica entre os dois passageiros) sobe, se tornando uma pequena divisória garantindo um pouco mais de privacidade.

O controle do IFE era padrão – fácil de usar e de rápida resposta.

O fone de ouvido (noise cancelling) tinha uma aparência de descartável.

O entretenimento de bordo era super completo (já ostentando a logo nova do grupo).

Uma grande variedade de filmes, séries, programas de TV, músicas e jogos estavam disponíveis aos passageiros.

Aliás, a LATAM pecou por não optar em instalar wifi nestes aviões mais novos né? Agora com os planos anunciados para o futuro – vamos aguardar!

Mood lighting no B787-9 é um pouco mais modesto que no da cabine do B787-8.

Bom, o serviço foi super eficiente – tripulação toda chilena – educados e cordiais. Foi servido um prato com cortes frios (queijos, peito de peru, um tomate super “pálido” e um alface que parecia estar velho. O bolo tava uma delícia e as frutas com aparência feia. Como o vôo é curto foi somente uma refeição – o que é OK para o trajeto. Não me lembro se teve bebidas alcóolicas – sorry!

Bom, chegando em São Paulo, a agente do SS que estava me esperando na porta da aeronave já me informou o que eu previa – minha mala não embarcou na conexão. Tive que então abrir um chamado, preencher um relatório – e por obrigatoriedade passar na alfândega para declarar o conteúdo da mala para quando ela chegasse os agentes estarem autorizados a revistá-la.

Como eu iria passar o dia inteiro no aeroporto pois estava filmando a campanha da oneworld, a própria LATAM já informou que minha mala viria no próximo voo e que chegaria por volta das 18hs – e assim aconteceu! Logo me ligaram (eu ainda estava no terminal) e eles foram lá levar minha mala – tudo OK!

Aí meu amigo me lembrou que eu tinha comprado minha passagem com meu MC Black – e que como eu tinha emitido o seguro previamente poderia solicitar a cobertura de atraso de bagagem – enfim fiz todo o procedimento online pelo site de seguros da MC e depois de inúmeros documentos, emails, formulários – recebi a quantia de U$200 pelo atraso (pois não tinha nenhum recibo de despesas) – mas o teto máximo para atraso é de U$600. Mesmo assim já foi ótimo – pois já pagou minha estadia e despesas em BOG. (Todo o processo levou 1 mês).

Bom, é isso pessoal – depois de uma overdose de voos da LATAM – cheguei ao fim do meu mileage run. No próximo post vou contar sobre a emissão das passagens junto com a conclusão. Aguardem!

Avaliação

Média
7.2

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis