Classe Executiva da Lufthansa no A380 – Miami para Frankfurt

Cias Aéreas Classe Executiva

Por Fábio Vilela

Enquanto eu estava nos EUA, a Lufthansa me convidou p/ ir a Frankfurt para a cerimônia de apresentação da nova logo da cia, identidade visual e novidades que a empresa iria anunciar em primeira mão. Portanto, esta viagem de ida e volta para a Alemanha foi toda paga pela cia, então não teve segredo em relação à emissões na compra das passagens.

Fiz então meu check-in no guichê preferencial da LH (ela opera no Concourse J – o mesmo da LATAM) e logo estava com o cartão de embarque nas mãos. A LH usa a sala vip da Avianca em Miami porém como meu ticket era de uma tarifa de “convidado”, eu não era elegível à usar o lounge. Mas isto não foi problema pois com o Priority Pass eu tive acesso do mesmo jeito. Mas de nada adiantou pois assim que eu entrei ,eu já saí, pois a sala estava LOTADA, não tinha um lugar se quer de sentar. Fui então para a sala que a LATAM usa (que também é parceria do Priority Pass) e fica ao lado (veja meu review aqui), lá estava um verdadeiro oasis, super tranquilo e com poucos passageiros.

Não vou ser hipócrita, e confesso pra vocês que quando viajo na business da Lufthansa tenho que “abandonar” o padrão que estou acostumado antes de embarcar, justamente para não interferir nesta minha resenha. Digo isto pois até hoje dos mais de 20 reviews que tenho da cia aqui no site, 98% são em Primeira Classe.

Então sempre me preparo (rs!) psicologicamente para que isto não influenciar na minha avaliação já que teoricamente já sabia que o serviço seria “inferior”.

Vôo Lufthansa LH463 – 06/02/2018
Miami (MIA) ✈ Frankfurt (FRA)
Assento: 24D – Classe Executiva
Partida: 16:50 / Chegada: 07:45+1 / Duração: 09h05
Aeronave: A380-800

A Lufthansa tem um design único de poltronas na business que não segue nem o padrão espinha de peixe (como AA), nem o staggered (como Delta) e nem o tobogã. A classe executiva no A380 é toda no segundo andar, no layout 2-2-2.

Agora vamos as dicas de onde sentar – Como eu estava viajando sozinho minha única escolha seria os assentos do meio pois assim teria a liberdade de levantar sem incomodar o passageiro ao lado e vice-versa.

Eu optei pelo 24D pois ele fica na mini-cabine de executiva (a última) – além de ser um pouco mais privado é mais tranquilo e eu prefiro. Bom, um outro detalhe é o espaço/console entre um assento e outro nas fileiras do meio é maior o que te garante também um pouco mais de privacidade durante o vôo. O travesseiro é de bom tamanho já o edredon achei fino.

Bom, para ser sincero e na realidade eu escolhi sentar na última fileira para nem precisar enxergar (mesmo de longe) a cabine da First e ver o que estava perdendo, e sentir o cheiro do caviar, etc. – é muito sofrimento, AHAHAHHAH.

Só consegui fotografar as poltronas laterais pois quando entrei o passageiro ao meu lado já estava sentado, então fico devendo para vocês.

Agora vamos ao quesito descanso dos pés – afinal vocês sabem que sou super “enjoado” com o bendito. Confesso que o footrest deste avião tem um layout incomum. Teoricamente (nos assentos centrais) você o divide com o passageiro do lado e só tem uma “tábua” que impeça que você encosta no pé da outra pessoa. Sinceramente, não gostei! E o pior, quando você dorme, pode até esbarrar no pé do colega, fazer um carinho involuntário – nada legal, rs.

E se você optar por sentar no bulkehad – a primeira fila – o footrest é mais estreito ainda e além disto ele é todo “tampado” pois a TV fica logo em cima dele.

Outro ponto que vale a pena mencionar é que as poltronas do meio são as que tem os maiores descansos de pés então se você é como eu que gosta de se movimentar e não se sentir limitado, esta é a sua escolha.

Em baixo da TV você encontra um compartimento com água e o amenity kit.

Os produtos que vem são os básicos para higiene pessoal além de meia, tapa olhos e tapa ouvidos.

O fone de ouvido apesar de ser da BOSE não era aquele que envolve toda a orelha, então isto prejudica um pouco na hora de ouvir a programação do IFE.

O joystick fica no console lateral e basta abrir o compartimento para você achar.

Você também tem à sus disposição uma porta USB além das tomadas (que esqueci de fotografar).

O entretenimento de bordo apesar de ser super completo não era touchscreen o que é um ponto negativo. Aliás, o wifi do avião é um ponto SUPER positivo – funcionou durante todo o trajeto praticamente e foi 17EUR fixo – ilimitado para navegar e fazer o que bem quiser.

A TV é de uma certa móvel – você consegue movimentá-la e trazê-la pra frente do assento já que na posição original ela não fica de frente ao passageiro.

Ainda em solo foi oferecido drinks de boas vindas. As comissárias do voo foram solicitas e educadas e o atendimento bem cordial.

Logo foram distribuídos os cardápios para a escolha das refeições.

O serviço começou com bebidas e castanhas de caju – que eu sou fã!

Depois serviram a salada (bem fraca por sinal) com pães.

O ceviche de camarão com legumes estava OK, mas a apresentação não lembra um ceviche não.

O prato principal estava super bem servido – carne no ponto certo, legumes e purê. O prato tinha uma pegada meio cubana/mexicana, rs.

E por fim, sobremesa – mini prato com queijos e mousse de doce de leite com caramelo – que estava super doce e engordurado.

E para arrematar – um bailey’s de leve com cafezinho antes de dormir – os bombons foram cortesia da cia para os passageiros.

A poltrona quando reclinada é total flatbed e pelo layout você acaba dormindo na diagonal – o que não é problema algum. Mas o banco vai afunilando à medida que encosta no footrest e por isto fica um pequeno vão entre a largura do descanso dos pés e o resto do assento. Notem a proximidade de um assento com o outro na altura das pernas – é quase grudado.

É também é bem desconfortável para dormir, além de estreito.

Quase chegando em FRA foi servido o café da manhã – o omelete estava pseudo-frio por dentro, o musli estava gostoso e os pães bem quentinhos.

Enfim pessoal, apesar de alguns “downsides” a minha experiência foi OK com a business da Lufthansa. Apesar de não aprovar o layout e nem o assento já que prefiro cias que agradem tanto a quem viaja sozinho ou acompanhado (1-2-1), acredito que a cia tem um produto justo, mas não muito competitivo para a necessidade dos passageiros de negócios.

E outro fato que gostaria de comentar também – realmente existe um ABISMO entre o serviço da First e da Business da LH e eu acho que é assim que tem que ser mesmo, afinal a diferença de preço entre uma cabine e outra é ENORME, portanto é mais do que esperando que você tenha um atendimento mais exclusivo e um produto de primeira linha – afinal está pagando a mais por isto. Vocês concordam com este meu raciocínio ?

Por exemplo, é uma decepção muito grande quando você viaja de First e Executiva em cias americanas, e a única diferença é uma sopa que servem, né non?  Ou até mesmo no caso da Korean em que o assento da Exec/First é igual (no mesmo avião).

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
  • Internet:
  • Pontualidade:
  • Limpeza:
Média
8.1

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis