Classe Executiva da South African no A320 – Johannesburgo para Maputo

Bom, eu não costumo fazer review de aviões narrow bodies aqui no site não pois geralmente são mais simples e dispensam alguma avaliação mais profunda e criteriosa.

Mas como peguei um A320 da South African com o novo interior – fiz questão de registrar pra vocês conhecerem.

Vôo South African SA0144 – 19/10/2016
Johannesburgo (JNB) ✈ Maputo (MPM)
Assento: 1C – Classe Executiva
Partida: 13:50 / Chegada: 14:50 / Duração: 1h00 
Aeronave: A320

O embarque foi feito pelo andar de baixo do terminal, ou seja, onde ficam as posições remotas – por isto tivemos que ir de ônibus. O layout na business deste avião é 2-2 com poltronas mais largas, em couro e com um bom acabamento.

DCIM100GOPROGOPR4527.

Além disto o espaço entre as mesmas são maiores que já todas possuem descanso retrátil para os pés.

DCIM100GOPROGOPR4529.

Eu peguei a primeira fileira – 1C e pra minha sorte fui sozinho. Eu senti falta do entretenimento de bordo individual, afinal com um interior tão bacana desses eu acredito que o cliente merecia uma amenidade a mais, não acham?

DCIM100GOPROGOPR4525.

No console que separa as poltronas você encontra portas USB e tomadas universais – ponto super positivo.

img_9432

Na lateral estão 2 botões – um pra reclinar a parte das costas e o outro levantar o descanso dos pés – tudo de forma manual. Há também um pequeno controle de canais e volumes – mas que não funcionaram.

img_9425

Nesta foto levantei o apoio dos pés e reclinei a poltrona e conforme vocês podem ver a diferença é muito pequena – quase que imperceptível – para um vôo longo com certeza não seria confortável.

DCIM100GOPROGOPR4534.

Como o trajeto não levou nem 50 minutos, foi servido apenas uma refeição expressa. Mesmo assim estava bem elaborada e apresentada – comi este rolinho de patê de salmão com legumes. Foi servido também bebida alcóolica – mas sem cardápio/menu.

img_9436

Apesar do pouco tempo de duração as comissárias foram super simpáticas em fazer o serviço de forma correta e sem pressa. Ambas educadas e solicitas com as necessidades dos passageiros – quanto à isto estão de parabéns.

E toda vez que pego um voo desse fico pensando – quando será que teremos um serviço desse em voos domésticos no Brasil? Acho que é uma realidade muito distante, né?

Visto e entrada em Moçambique

Bom, de acordo com a legislação vigente entre os dois países, todo brasileiro pode pegar o visto de entrada no aeroporto. E foi baseado nisto que eu embarquei – levei tudo impresso e achei que não teria problemas – bom em partes.

screen-shot-2016-11-23-at-12-07-31

Ao chegar em Maputo fui ao guichê de “Visa on Arrival” e falei que queria pedir o visto – tudo em português já que é a língua oficial do país. A funcionária sem paciência alguma perguntou minha nacionalidade – eu disse que era brasileiro. Neste momento ela surtou e falou “Mas como você embarcou para cá sem visto? Isto não é possível – você tem que pegar o visto na embaixada antes de sair do Brasil”.

Eu gentilmente e sem perder a calma expliquei que eu não tive tempo de pegar na embaixada pois estava fora do país e que por causa disto optei por comprar e obter o visto no aeroporto já que era possível – mostrei então o documento que eu tinha que falava que brasileiro pode pegar o visto no aeroporto.

Ela novamente sem paciência disse “Não vou resolver sua situação – se quiser preencha este formulário e vá falar com a oficial de imigração”. Bom, fiz o que ela pediu – preenchi o formulário num papel de xerox que mal dava para ver o que se pedia – de tantas vezes que já havia sido copiado. Depois fui pra salinha oficial. Cheguei lá e a senhora estava almoçando – na hora já pensei – ixi, vou interromper o horário de almoço dela, ela vai ficar mais p**** ainda e vai me mandar embora. Mas enfim, o que era um peido pra quem já tava cagado né? Entrei e expliquei a situação e entreguei o formulário.

A sala era super precária, cheia de papel em cima da mesa – mesmo lugar onde ela estava comendo. Enfim, ela leu meu formulário e fez a mesma pergunta: “Mas você não poderia ter embarcado sem o visto – tem que pegar o visto na embaixada”. Novamente eu expliquei a situação e que eu não tive tempo – que vivo viajando porque tenho um site de viagens e e que eu iria pegar no aeroporto já que era possível. Aí ela perguntou quantos dias eu iria ficar – quando eu falei somente 1 dia e meio – aí que ela pirou o cabeção mesmo. “Como alguém atravessa o oceano e fica só 1 dia e meio em um país que não conhece?” “O sr. não irá conhecer nada daqui neste tempo”. “Porque somente 1 dia e meio?” Aí eu novamente com minha sabedoria e paciência que Deus me deu expliquei que tinha ido só para pegar um voo que queria avaliar, etc. Quanto mais eu falava pior minha situação ficava e ela mais desconfiada.

Bom, em meio à nossa discussão eu reparei que ela estava com uma pequena TV ligada na Record – vendo novela. Foi a deixa que eu precisava – apontei pra TV e falei – Está vendo esta emissora? Então meu site é parceiro e fica dentro do portal deles – se eu quiser eu te mostro no seu computador as reportagens que eu faço. Ahhh mas foi como se transformasse água pro vinho. Na hora ela já mudou de comportamento e começou a me tratar diferente e até começou a perguntar sobre minhas viagens. Tem base? Impressionante o tamanho do absurdo!

Eu como não queria me prolongar muito, continuei respondendo apenas o necessário pois não estava afim de desenvolver assunto – ela pegou o meu formulário carimbou a autorização e mandou eu voltar na primeira funcionária para pagar o visto. Voltei lá, mostrei o papel autorizado e finalmente comprei o bendito visto – paguei em cartão de crédito e acho que foi uns 50U$. Elas tiram sua foto na hora, imprimem o visto e já colam no passaporte.

E porque eu narrei tudo isto? Porque eu não aconselho ninguém à ir pra Moçambique sem o visto pré-arranjado aqui no Brasil. Inclusive uma amiga minha que mora em Maputo disse que já teve 2 amigos que tiveram o embarque negado no Brasil por não terem o visto.

Enfim, a dor de cabeça é muito grande e não vale a pena o stress que você irá passar. Por mais que perante a legislação vigente você pode pegar o visto na chegada os funcionários não ficam muito satisfeitos em saber que você fará este processo e irão dificultar a sua entrada. Foi uma novela – mas graças a Deus com um final feliz!

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
Média
7,8