Classe Executiva da TAM no B777-300ER – Miami para São Paulo

Cias Aéreas Classe Executiva 44

Por Fábio Vilela

De São Francisco para Miami fui com a American Airlines (B737 – então dispensa review) – comprei bilhete de classe econômica e ganhei upgrade para First doméstica em um dos segmentos por ser Executive Platinum.

Fiquei 2 noites em Miami no Hyatt mas eu não sei aonde foram parar as fotos que fiz do hotel, já revirei em tudo quanto é lugar e não achei, então vou ficar devendo pra vocês.

Como meu vôo com a TAM de volta para o Brasil era diurno saí bem cedo do hotel para não ter perigo de pegar trânsito e também ter tempo de sobra para devolver o carro que eu tinha alugado.

Fui pro balcão do guichê da Premium Business e logo uma agent do Special Service da TAM fez meu check-in e também me acompanhou pela fila prioritária do raio-x me levando até a sala VIP. Ela disse que voltaria para me pegar para podermos embarcar. Como o lounge da TAM é o mesmo e nada mudou, vocês podem conferir um review aqui.

Vôo TAM JJ8095 – 25/03/2016
Miami (MIA) ✈ São Paulo (GRU)
Assento: 4C – Classe Executiva
Partida: 10:15 / Chegada: 19:35 / Duração: 8h30
Aeronave: B777-300ER

No horário combinado ela me buscou e entrou comigo primeiro na aeronave antes mesmo do embarque começar. Me apresentou para a tripulação e depois quando o embarque estava quase se encerrando ela veio se despedir. Atendimento do SS sempre nota 1000!

Bom, acho que executiva da TAM, Delta e AA vocês já estão cansados de ver por aqui né? Afinal são as campeãs em quantidade de relatos, mas vamos lá! Vou focar mais em avaliar o serviço já que a cabine é a mesma dos demais relatos que tenho no site.

Detalhe que a executiva neste dia estava SUPER vazia, praticamente com uns 30% de ocupação apenas.

DCIM101GOPROGOPR4510.

Como vocês já sabem o layout é 2-3-2 – o que não é nada ideal para quem viaja sozinho, mas que é satisfatório para quem está acompanhado.

Você não pode dar o azar de sentar no meio da fileira de 3 lugares pois assim terá que fazer malabarismo para sair e entrar no assento caso seus colegas estiverem dormindo.

DCIM101GOPROGOPR4500.

O assento é confortável mas já ultrapassado se comparado ao que mercado vem oferecendo. Agora estas poltronas da TAM nos B777 e A350 oferecem o ottoman – este descanso fixo para os pés.

DCIM101GOPROGOPR4496.

Notem que caso você viaje com algum desconhecido a proximidade dos assentos pode te incomodar.

DCIM101GOPROGOPR4498.

Em contrapartida tem um bom espaço entre a cadeira e a poltrona da frente, o que facilita na hora de “pular” o colega.

DCIM101GOPROGOPR4506.

O ottoman por não ser fixo embaixo do casulo da poltrona da frente não afunila – o que é um ponto positivo.

DCIM101GOPROGOPR4530.

Comando do controle de posição da poltrona (com alguns descascados) e mais abaixo o joystick do IFE.

IMG_5282

As tomadas ficam no console que dividem as duas cadeiras.

IMG_5285

Revistas e jornais foram oferecidos ainda em solo – junto com o welcome drink – que optei pelo suco de laranja

IMG_5289

O amenity kit é da Salvatore Ferragamo com produtos da marca e de ótima qualidade.

IMG_5288

O fone de ouvido é noise cancelling e dá conta do recado.

IMG_5281

O tamanho da TV é ótimo e a programação é variada: filmes, áudios, séries, jogos, etc.

IMG_5294 IMG_5296 IMG_5297

Foi então distribuído o cardápio junto com a carta de vinhos para que pudéssemos escolher as refeições.

IMG_5271 IMG_5272 IMG_5273 IMG_5274 IMG_5275 IMG_5276 IMG_5277 IMG_5278 IMG_5279 IMG_5280

Como o vôo é diurno a primeira refeição foi café da manhã – com omelete e torradas, cereais, frutas e pães. O omelete não estava bom não, mas as batatas e o tomate estava OK – assim como as frutas e os cereais.

IMG_5303

Coloquei então a poltrona na posição cama para poder dormir.

DCIM101GOPROGOPR4513.

Como vocês podem ver ela fica quase 99% flatbed e oferece até um conforto razoável para dormir. Note que se o passageiro da janela quiser sair ele vai precisar pular o outro.

DCIM101GOPROGOPR4520.

Eu optei por forrar o assento do lado da janela assim teria mais privacidade e não ficaria com a cara no corredor.

DCIM101GOPROGOPR4531.

Cada passageiro recebe uma manta e um travesseiro – como tinha sobrando eu usei 2 mantas – uma pra forrar o assento e outra pra me cobrir – assim ele fica mais fofinho.

DCIM101GOPROGOPR4553.

Adivinhem? Fui sorteado claro! Assim que terminei o café da manhã minha TV já parou de funcionar – as meninas tentaram sem sucesso resetar o sistema por 3x e nada. Me sugeriram então mudar de assento pois tinha inúmeros vagos – mas como eu já estava deitado e iria dormir optei por ficar la mesmo. O único ponto ruim foi esta tela branca clara, mas coloquei um cobertor na cara e apaguei.

DCIM101GOPROGOPR4533.

E a tela continuou firme e forte inoperante até chegarmos em São Paulo.

DCIM101GOPROGOPR4604.

Bom, sobre o segundo serviço tenho alguns comentários a fazer: O almoço/jantar que era pra ter entrada (sopa), prato principal e sobremesa (sorvete, pudim ou frutas) pois tudo está escrito no MENU.

Bom só teve os 2 ultimos [e em partes]. Questionei a tripulação e eles me disseram que pelo fato do vôo ser diurno e o segundo serviço ser o principal – a sopa esfriaria e o sorvete derreteria por isto eles nem embarcam. [Oi?!]. Como as outras cias fazem então? Será que só o B777 da TAM não tem esta modalidade?

Agora fica a dúvida, se este cardápio é específico pra vôos diurnos, mas que por motivo operacional não pode ter estas opções, deveriam retirar concordam?

O prato que era pra sopa virou suporte para colocar os pães, rs. A comida estava boa, optei pelo peixe com risoto e tava saboroso.

IMG_5329

De sobremesa peguei o Pudim – que também estava bom! Ah e só para lembrar ambos os serviços foram feitos de forma expressa.

IMG_5334

Já ouviram aquele ditado “A torrada só cai com o lado da manteiga virada pra baixo”, rs. Pois é, dei azar! Meu vôo foi super agradável – as comissárias extremamente simpáticas, prestativas e sorridentes o tempo todo [thumbs up pra Deise que me atendeu durante o voo] – quanto à isso nota 10. Lógico que não posso ser hipócrita de falar que elas não sabiam quem eu era, mas se isto influenciou ou não no serviço – não posso opinar.

Digamos que o fato da minha TV não ter funcionado só não comprometeu a viagem pois a executiva estava vazia e eu poderia sentar em qualquer outro lugar disponível, mas mesmo assim não deixa de ser um contratempo. A poltrona como vocês sabem no modo reclinada fica 99,9% flatbed e tem uma largura satisfatória na posição cama apesar de oferecer pouca privacidade caso você viaje com um desconhecido.

Chegando em SP tinha outro agente do SS me esperando na porta da aeronave para me acompanhar até a retirada das malas – nota 10! Aliás, só tenho elogios sempre à este depto da TAM que me trata com tanta atenção e carinho.

Concordo que esta poltrona não é a mais atual e nem a mais moderna do mercado mas pelo valor que paguei (vou falar no próximo post) achei mais do que satisfatório o serviço e qualidade da cabine – não posso reclamar. A cia não é minha primeira opção de escolha, mas com certeza voaria em outras oportunidades pelo custo x benefício. Vamos ver se com a mudança para LATAM a cia se reinvente e passe a se tornar mais competitiva com o que mercado pede.

Fica aqui então o meu post de despedida pois este foi meu último vôo com a marca TAM Linhas Aéreas 🙁

Avaliação

Média
7.6
Publicidade
Publicidade

44 respostas para “Classe Executiva da TAM no B777-300ER – Miami para São Paulo”

  1. Regina disse:

    Oi Fábio! Qual a diferença na classe executiva entre o 777-300 e o 777-300ER? Tem alguma? Obrigada!

  2. Guilherme P. disse:

    Fábio, daqui a 3 semanas, voltarei de Miami com a patroa e a filha, em Business, nesta aeronave. Esta viagem só vai acontecer com o conforto que buscamos por conta do seu trabalho e por ter aproveitado as suas dicas! Sem elas, não conseguiria ter viabilizado isto!!! Muito, muito, muito obrigado e bons vôos!

  3. Francisco Correia disse:

    Fábio, estou marcando uma viagem pra JFK, e tenho as opções de partir de GIG ( 767 ) e GRU ( 777 ), na sua opinião, qual seria a melhor escolha para a executiva ?

  4. Leandro disse:

    Boa tarde Fábio
    Qual a franquia de bagagem atual da TAM (executiva)?. Parece que seriam 02 de 32kg, entretanto, no site LATAM, constam 03 de 23kg. Confere?
    Obrigado

  5. André M disse:

    Caríssimo Fábio,

    A carta de vinhos da TAM é muito, muito boa. Pela experiência que já tive voando LAN, a carta já estava padronizada e a qualidade deve se manter sob a nova marca. Acho excepcional o Louis Roederer personalizado, o fato de sempre disponibilizarem um, às vezes até dois grandes tintos e brancos de muito bom nível e que expressam belos produtos do novo mundo. O Croft LBV é uma delicinha e uma bela escolha. Relativamente, esse vinho cresce em voo e fecha perfeitamente a refeição. Minha única birra com a TAM é que 4 ou 5 vezes as opções da carta não estavam disponíveis, o que é bem chato. Pelo menos, sempre havia alternativas inteligentes, ainda que não no mesmo nível. De todo modo, a seleção de vinhos deles é algo que me conquista. Se o voo é no 767, não tenho do que reclamar.

    Agora, compare essa carta com a desgraça da Air India… aquilo é um nojo!

  6. Leonardo disse:

    Que vergonha esse negócio da sopa e do sorvete… A sopa realmente embarca fria e tem que ser esquentada no forno e o sorvete embarca em caixas com Gelo Seco que suportam mais de 10 horas de voo.. Que desculpa mais esfarrapada.

  7. Fabio disse:

    A TAM ateh tem uma coach competitiva, mas a business estah cada dia pior.

  8. Tiago Davi neves disse:

    Caro Fábio, estou tentando fazer uma viagem em janeiro de 2.017 que sera minhas férias é uma época para ir a nova Iorque se VC já foi o que me indica uma programação por alguma empresa ou comprar pelo site?
    Desde já agradeço pela indicação. Davi

  9. Mariah disse:

    Prezado Fábio,

    Recebi o convite para adquirir os cartões Visa Infinite e Mastercard Black do Banco do Brasil. Você acha que vale a pena emiti-los? Quais são as principais vantagens além da pontuação?

    Grata

    • Rafael Ferreira disse:

      Basicamente é só isso mesmo. O portador tem direito a sala vip em Gru (qlq acompanhante pagava 50 reais). Aliás vejo mais promoções pros cartões platinum do BB do que Infinite/Black, mas como não pago anuidade aceitei os mesmos.

    • Fábio Vilela disse:

      Mariah,
      Não gosto do BB não pois tem somente parceiros aéreos brasileiros – não aconselho.

      • Mariah disse:

        Eu vou avaliar com calma. Como tenho renda e gastos mensais dentro do que exige os principais concorrentes vou avaliar com calma!

        Muito obrigada pelas respostas!

        Um grande abraço

  10. steve disse:

    Nothing to shake a stick at as far as business class service is concerned. Generous legroom and huge footrest are a strength, though cabin looks a bit rundown. Seats and catering fall far below par despite [usually] less-than-successful attempts by the crew to smooth things out. More often than not you are bound to come across menu items that are not actually available. Definitely not my airline of choice.

  11. Bruno disse:

    Fábio,
    Você informou no trip report, que pegou este vôo com origem Mia e destino FOR, saltando em GRU para não fazer a última perna. OK? Como funcionou esta questão da bagagem, que você informa que um agente do SS o acompanhou para pegar as bagagens.
    No caso se vc despachou bagagem, elas poderiam igualmente ser retiradas na conexão de GRU? Não seguiriam diretamente para a outra aeronave para FOR?

    • Rafael Ferreira disse:

      Bruno, vc é obrigado a retirar as bagagens no seu primeiro aeroporto no Brasil para inspeção alfandegária. Dai ele simplesmente não embarcou no trecho GRU-FOR. Pra chegar em Uberlândia ele comprou outro bilhete GRU-UDI. O problema é que sua franquia de bagagens cai de 2x32kg pra 1x23kg, então se tiver pouca bagagem vale a pena. Com muitas teria que considerar as bagagens extras.

    • Fábio Vilela disse:

      Bruno,
      A bagagem é sempre retirada no primeiro ponto de entrada no Brasil por causa da alfândega – independente qual é o seu destino final.
      Como minha primeira conexão era em SP, eu tive que retirar a mala de qualquer forma, e depois de passar na alfândega fui embora.

  12. Keyllon disse:

    Fábio parabéns, ótimo TR.
    Vc tocou em um ponto que ao menos PRA MIM é SUPER importante…preço!!! Tá certo a executiva da TAM não é a melhor do mundo, fato. Mas o preço muitas vezes compensa. Quando fui pra Paris a Air France era simplesmente 3X o preço…eu e a minha esposa, a gente voava com eles e dormia na rua…Fui pra MIA na American estava o dobro…Fora um detalhe que vc sempre frisa, o fidelidade…manter o status, pontuar mais. Pra mim isso também pesa. Além do que se faço um voo GRU-CDG de Air France terei que pagar outro bilhete até chegar em GRU, fora a bagagem que irá gerar excessos, ou seja, pra compensar tem que fazer bem as contas né…
    Gostei muito desse relato. Valeu

  13. Alexandre disse:

    Fabio, considerando que você otimiza muito bem o uso das milhas e, pelo que vejo, a grande maioria de suas viagens sao usando milhas, como você faz para adquirir e, principalmente, manter o status Executive Platinum?
    Eu tambem uso muito os pontos de cartao de credito para voar com milhas, mas nao saio do status Gold.

  14. Daniel disse:

    Sou pessimista … o serviço bom (apesar de todo o relatado) acabou.

    Agora com a LATAM vai ficar pior ainda… não tenho dúvida que o padrão LAN, que já está taking over, irá se nivelar por baixo visando somente redução de custos, e logo mais teremos um serviço nível americano – sem graça, sem identidade e sem tempero brasileiro.

  15. lauro disse:

    Fabio, e se a executiva estivesse lotada, sera que o passageiro teria alguma compensação por conta do monitor estar com problemas ? ja não e a primeira vez que isso corre com vc né !

  16. Roberto disse:

    Para sua revisão:
    “as batatas e o tomate estava OK”

  17. Rafael Ferreira disse:

    Fabio, como funciona o SS? Pergunto pq já voei de business diversas vezes e nunca um me acompanhou (aliás só vi uma vez acompanhando uma família que ia em first, dias antes de acabar).

  18. Cutti disse:

    Fabião, o interior da aeronave que faz o trajeto CDG > GRU é igual à esse?

  19. Daniel disse:

    Caro Fábio,

    Mais um relato que apenas confirma meu entendimento de que Business da TAM nunca mais.

    Assentos ultrapassados, falhas reiteradas e a parte de comida é lamentável…

    Isto porque tinham ciência de que você era o passageiro e tentaram ao máximo fazer um diferencial para causar uma boa impressão neste site. Se com você foi assim, imagine com o passageiro “normal”…

    • Fábio Vilela disse:

      Realmente tem uns erros na cia que não mudam e por mais que façamos críticas positivas para eles melhorarem não parecem ter interesse.

      • Rogerio disse:

        Fiz este mesmo trajeto trajeto com a familia e mesmo nao sendo conhecido (Como o Fabio) tive um atendimento excelente e super atencioso por parte das comissarias e tudo funcionou perfeitamente . Meu filho estava dormindo na hora do almoço e assim que ele acordou , bem depois de ja terem terminado e recolhido tudo, a comissaria trouxe todo o serviço para ele por iniciativa propria mesmo sem termos solicitado, achei isto um ponto super positivo. Usaram o mesmo argumento de que o sorvete nao éra embarcado por ser o segundo serviço e derreter….mas a comida e sobremesa oferecidos estavam otimos. Claro que comparando a executiva da tam com as executivas que o Fabio posta aqui ela deixa muito a desejar, mas se compararmos com a classe econômica é um excelente produto em minha opinião.

Deixe uma resposta

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis