Classe Executiva da Turkish no B777-300ER – Istambul p/ São Paulo

Cias Aéreas Classe Executiva

Por Fábio Vilela

Pernoitei em Istambul e no outro dia cedo cheguei, passei na sala VIP (que vocês conferem diversos relatos aqui no site) e logo já fui embarcar – não demorei muito por lá.

O embarque aconteceu no horário previsto, respeitando as prioridades.

Como vocês já estão “cansados” de ver relato da classe executiva deste B777 da Turkish aqui no site não vou focar muito no assento e sim mais no serviço mesmo porque foi o mesmo avião da vinda. Aliás, vou aproveitar as mesmas fotos da cabine, mudando apenas a das refeições.

Vôo Turkish Airlines TK16 – 03/00/2017
São Paulo (GRU) ✈ Istambul (IST)
Assento: 4J – Classe Executiva
Partida: 03:25 / Chegada: 22:00  / Duração: 12h20
Aeronave: B777-300ER

O layout da business class é 2-3-2, ou seja, péssimo pra quem viaja sozinho e gosta de privacidade. A executiva tem duas seções – a primeira com 4 fileiras e a segunda com 3.

Igual ao meu vôo da vinda, neste também haviam 4 assentos bloqueados sem funcionar e um que estava ocupado por um passageiro e que deu problema no meio do voo.

Como fui o último a embarcar não consegui fazer fotos do assento vazio no embarque, então esperei todos desembarcarem em IST para registrar as imagens da poltrona.

Conforme eu disse este assento é o mais novo dos B77W, mas a diferença não é muito grande do outro passado. Apenas o controle do entretenimento de bordo, a borda do monitor e a divisória entre os assentos.

A cadeira continua sendo flatbed e fica total reclinada quando na posição cama.

Apesar da divisória não ser muito significativa ela garante um pouco mais de privacidade ao passageiro em relação ao colega ao lado.

Mas de qualquer forma caso o cliente do corredor esteja com a cadeira na posição cama você terá que pular de qualquer forma.

O espaço entre a poltrona e o ottoman (descanso para os pés) não é muito grande então você consegue apoiar os pés sem ficar caindo – mesmo sentado. O entretenimento de bordo é bem completo e com uma programação super variada.

O ottoman também serve de porta-trecos.

A cadeira ainda oferece tomada – em um lugar super ingrato por sinal e de difícil acesso.

Além de porta USB e saída de áudio.

O controle da posição de assentos era personalizável de diversas formas – garantindo assim um conforto adequado de acordo com sua preferência.

Ainda em solo cada passageiro recebe uma manta – bem xexelenta por sinal. Esta mesma serve para o cliente se cobrir antes de receber o kit completo de roupa de cama.

A tripulação deste vôo estava SUPER simpática – quando é assim eu até estranho, rs. Ainda em solo foram distribuídos os “drinks” – eu sempre opto pela limonata. 

O menu tinha versão em português/inglês e turco – não sei se tinha em espanhol já que o vôo continua até Buenos Aires.

Diferente do trajeto da vinda, a necessaire agora era da marca FURLA – eu ainda prefiro a da Bentley.

O fone de ouvido de ótima qualidade – DENON.

O serviço começou com mix de nuts (que veio super pouco por sinal) e bebidas.

O esquema da Turkish (como vocês sabem) é passar um carrinho com o chef pilotando, rs, com as diversas entradas e você escolhe o que quer. Eu pedi para experimentar duas e me foi negado – só podia comer uma, rs. #Chateado

A sopa tava saborosa mais veio fria. As entradinhas árabes são sempre meu ponto fraco – sou fã!

O peixe veio SUPER seco, borrachento e a apresentação estava feia e fraca.

De sobremesa – bolo de chocolate e tábua de queijos. Pedi 2 taças de vinho do porto e quando vieram me servir a segunda – já não tinha mais – acabou. Acreditam?

O avião também oferece wifi – gratuito para os passageiros da executiva – usei durante boa parte do trajeto. Consegui dormir boa parte do trajeto, afinal eu estava bastante cansado. Eles oferecem um kit de roupas de cama com duvet, travesseiros e um apoio p/ a lombar.

O avião tem o famoso mood lighting onde a iluminação é personalizável para dar uma sensação melhor de bem estar ao passageiro.

Durante quase todo o voo fica um mini-bar montado na galley com alguns snacks, frutas, chocolates à disposição dos passageiros – só ir lá e pegar o que quiser.

Muito me admirou que eles começaram a fazer o segundo serviço com 2 horas de antecedência ao pouso – não precisava. Além disto fizeram tudo com muita pressa.

O salmão defumado estava com cheiro bem forte – quase não consegui comer.

E o prato principal veio exatamente o mesmo que comi no meu voo de Amsterdam p/ Istambul – carne moída, beringela e arroz – apresentação novamente fraca.

Bom pessoal, neste trajeto eu dei sorte de pegar uma tripulação mais simpática e que realmente estava trabalhando com vontade. Já vi que na Turkish é uma montanha russa com altos e baixos – não deixaria de voar na cia por causa das falhas que as vezes acontecem, mas começo a priorizar outras empresas onde o serviço seja mais consistente.

E vocês, tem tido mais experiências positivas ou negativas com a TK?

Avaliação

Média
7.5

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis