Concessionária do Aeroporto Internacional de Viracopos protocola pedido de recuperação judicial

Olá,

Segundo site G1, a empresa Triunfo Participações e Investimentos protocolou ontem (7/maio) o pedido de recuperação judicial.


Em 2012 o aeroporto foi disponibilizado para ser privatizado por 30 anos pelo consórcio Aeroportos Brasil, composto pela Triunfo, Egis Airport Operation e UTC Participações. Entretanto, o número de passageiros nos últimos seis anos tem sido menor que o projetado, no período entre janeiro e março de 2018 somente 2.202.744 passageiros passaram pelo terminal, é um número menor que o registrado em 2013. O único aumento foi o de transporte de cargas, de 52%, ainda assim abaixo do esperado. Outro agravante para a situação financeira é o envolvimento de uma das empresas acionistas, a UTC estar envolvida na Lava Jato.

A Aeroportos Brasil tentou devolver a concessão ao governo em julho de 2017, já alegando dificuldades financeiras, agravada pela macroeconomia e índices baixos de passageiros. Em março entraram com uma liminar do STF (Superior Tribunal de Justiça) para obrigar o governo federal a analisar o pedido de devolução e suspender o processo de caducidade da concessão aberto pela ANAC (Agência Nacional de Aviação). Também sem sucesso pois foi negado no dia 2 de maio; o Supremo Tribunal Federal ainda vai julgar pelo colegiado, no entanto, não há uma data prevista.

A estimativa é que a dívida seja de R$ 2,88 bilhões. E nenhuma organização envolvida no aeroporto não quer se pronunciar sobre o pedido de recuperação judicial. O pedido engloba as controladas Viracopos Estacionamentos, Aeroportos Brasil e Aeroportos Brasil Viracopos.

Viracopos é o  primeiro aeroporto privado a recorrer a uma recuperação judicial no país. Recentemente o aeroporto foi reeleito o melhor para transporte de cargas pela Air Cargo Excellence Awards 2018.