Delta compra 3% da GOL e exige fim da parceria com American Airlines

                                     

Pessoal a Delta e a GOL acabaram de anunciar que estabeleceram uma aliança comercial. Na verdade, a Delta “comprou” por U$100 milhoes 3% da GOL e com isto ganhou direito a voto no conselho da empresa. Uma noticia ruim é que com esta compra, a Delta exigiu exclusividade nas alianças da GOL, portanto a partir do terceiro trimestre de 2012, a GOL não terá mais parceria com a American Airlines para acumulo e resgate de milhas.

Fico aqui pensando, será que com a integração dos programas de fidelidade e reconhecimento de status elite, a GOL finalmente entraria para a Skyteam? Bom, Constantino já mencionou que isto não implica que a GOL fará parte de nenhuma aliança aérea. Vamos aguardar…

Segue abaixo a nota:

“A Delta Air Lines e a GOL Linhas Aéreas Inteligentes anunciaram um acordo para uma aliança comercial exclusiva de longo prazo. Neste acordo, Delta e GOL, irão expandir sua cooperação para alavancar seus pontos fortes e vincular ainda mais a extensa rede da Delta com uma das maiores e mais bem-sucedidas companhias aéreas do Brasil. Como parte do acordo, a Delta vai investir US$ 100 milhões na GOL, que possui cerca de 40% do mercado doméstico brasileiro, e terá um lugar no Conselho de Administração da GOL.

“A GOL tem sido uma grande parceira para a Delta no Brasil e na América Latina, o que fortalece o nosso relacionamento, bem como posiciona a Delta um passo mais perto de alcançar o objetivo de nos tornarmos a melhor companhia aérea dos EUA na região”, destaca o Chief Executive Officer da Delta, Richard Anderson. “Ao formar uma parceria comercial de longo prazo, vamos aproveitar os pontos fortes das nossas duas redes para proporcionar maiores benefícios aos clientes e melhor servir o mercado Brasil-EUA.”

“O acordo está alinhado com a estratégia da GOL de buscar parcerias de longo prazo e fortalecer sua estrutura de capital, com foco na geração de valor para seus acionistas”, diz Constantino de Oliveira Júnior, CEO da GOL. “A vasta experiência da Delta nos EUA, mercado mais desenvolvido da indústria, combinada ao potencial de crescimento da aviação comercial brasileira, oferece uma oportunidade para reforçar o nosso modelo de negócio e o retorno sobre o capital empregado nos próximos anos. Nossos clientes irão se beneficiar com opções de voos adicionais, mais flexibilidade e novos produtos e serviços.”

A economia do Brasil passou por um período notável de crescimento nos últimos anos, com um impressionante PIB de US$ 3.7 trilhões, atualmente a sétima maior economia do mundo, e prevê que em breve irá se tornar o quinto maior. Os laços econômicos entre os EUA e o Brasil são fortes, com a expectativa de um aumento na demanda por voos de 11% entre os dois países nos próximos quatro anos. O Brasil está destinado a se tornar o quarto maior mercado de aviação do mundo até 2014, com mais de 90 milhões de passageiros, e esse acordo permitirá que a Delta e a GOL correspondam melhor à demanda de seus clientes. Ambas oferecerão opções abrangentes de viagens, não só no Brasil, como também nos EUA e outros países, com a Delta obtendo acesso aos diversos destinos domésticos da GOL e a GOL à rede global inigualável da Delta.

Aliança exclusiva Delta – GOL

Juntamente com capacidade de acumular e resgatar prêmios de voos, os clientes em breve irão desfrutar de benefícios com o aprofundamento da aliança entre a Delta e a GOL, que incluem:

• Avançado alinhamento de fidelidade, em que clientes premium de cada companhia vão experimentar serviços e reconhecimento diferenciados;

• Expansão do code-share (compartilhamento de voos) para incluir clientes GOL nos voos da Delta entre os EUA e o Brasil, bem como os voos dentro das redes das operadoras nacionais e para outros destinos-chave internacionais;

• Acesso recíproco às salas VIP em aeroportos;

• Coordenação dos esforços de vendas, permitindo um melhor acesso ao mercado;

• Compartilhamento de instalações aeroportuárias para facilitar o check-in e as conexões dos passageiros.

As companhias aéreas irão aproveitar a ampliação de longo prazo do acordo para trocar aprovações regulatórias pendentes, melhores práticas em todas as operações, marketing e vendas.”

Richard Anderson, CEO da Delta, e Constantino de Oliveira Jr., presidente da Gol, hoje pela manhã, no Sheraton WTC, em São Paulo (foto: Site Panrotas)