Delta inova com novos pratos nos voos internacionais

A Delta Air Lines (NYSE: DAL) traz novamente um novo significado para o slow food (movimento que tem como objetivo promover uma maior apreciação da comida, melhorar a qualidade das refeições e uma produção que valorize o produto, o produtor e o meio ambiente) – a 500 milhas por hora e 35 mil pés. A partir do dia 1º de dezembro, os clientes que voam na cabine Delta One em todos os voos transoceânicos de toda a rede global da Delta poderão desfrutar de menus que alternam sazonalmente e com influência regional, que contam com ingredientes no auge de seu sabor, muitas vezes de artesãos e produtores de pequenos lotes.

Steak-resized

Como parte da tendência da Delta em oferecer mais menus de bordo criados por chef, a companhia aérea irá continuar a sua parceria com o Union Square Hospitality Group (USHG) e contará com menus artisticamente desenvolvidos por Nick Anderer, chef executivo e sócio dos restaurantes nova-iorquinos Marta e Maialino, em rotas transatlânticas selecionadas, partindo do Aeroporto Internacional de Nova York John F. Kennedy, nos próximos três meses.

“Quem disse que você não pode adquirir ótimos ingredientes locais para um voo internacional? As refeições que criamos para a Delta desafia essa ideia”, disse Anderer. “Em colaboração com a equipe da Delta e muitos dos meus fornecedores, agricultores e produtores artesanais favoritos, criamos um menu que destaca alguns dos clássicos da cozinha de forno à lenha do Marta.”

Uma evolução culinária

A colaboração com o Marta marca o próximo passo para uma evolução mais ampla em parceria culinária da Delta com o USHG. No próximo ano, a Delta contará com novos menus inspirados por outros restaurantes do USHG em um sistema rotativo e apresentará aos clientes opções de refeições novas e inovadoras em voos transatlânticos partindo de Nova York. Em 2014, a Delta apresentou pratos e coquetéis exclusivos inspirados pelo Blue Smoke, restaurante especializado em assados do USHG, em determinadas rotas partindo do JFK para a Europa. A companhia aérea também colaborou com o USHG para abrir os primeiros Shake Shack e Blue Smoke on the Road localizados em aeroportos no novo Terminal 4 da Delta no JFK em 2013.

A parceria com o Marta também dá continuidade aos programas de alimentação com curadoria de chefs em todo o sistema da Delta, incluindo o chef Linton Hopkins, vencedor do prestigiado James Beard Award em voos selecionados para a Europa saindo de Atlanta, Michelle Bernstein para destinos na América Latina e Michael Chiarello nos voos para a Ásia. Esses menus, assim como as refeições criadas por chefs exclusivos da Delta, serão desenvolvidos com ingredientes regionais e contarão com a rotatividade da Delta na cozinha tradicional local em todos os voos transoceânicos em toda a sua rede.

As parceiras de refeições de bordo da companhia aérea em estações internacionais também criaram opções de refeições a partir de ingredientes sazonais relevantes, aproveitando a colheita local, incluindo voos que partem do hemisfério sul, onde a estação de cultivo é invertida.

“Por meio da deliciosa comida, serviço excepcional e uma nova abordagem à forma como desenvolvemos e temos como origem os nossos menus, estamos criando – de maneiras como nenhuma outra companhia aérea fez – inovação para a experiência de bordo”, disse Allison Ausband, vice-presidente da Delta – Serviços de bordo. “Queremos levar nossos clientes em uma viagem culinária quando voam conosco. Uma viagem construída em uma filosofia sem concessões, que diz que todos os aspectos e detalhes da experiência de viagem devem ser cuidadosamente considerados. É uma filosofia que se estende desde nosso desempenho operacional incomparável até o toque distintamente humano de servir refeições únicas e autênticas, feitas a partir de ingredientes sazonais e com inspiração regional.”

A companhia aérea também continua a contar com o conhecimento da Master Sommelier Andrea Robinson que cuidadosamente fez curadoria da seleção de vinhos para 2016, complementando as seleções de refeições sazonais em toda a companhia aérea. A mistura de safras que ela escolheu oferece aos clientes um sentido de descoberta do vinho como parte de sua experiência em voo e segue uma estratégia semelhante de abastecimento de vinhos produzidos localmente a partir de, em alguns casos, pequenas vinícolas artesanais que trazem para o passageiro um sabor e corpo único.

Sazonalidade nos céus 

A primeira experiência da Delta com um programa de refeições sazonais foi em 2014, quando o chef Linton Hopkins começou a criar menus em determinados voos partindo de Atlanta com os mesmos ingredientes de origem local que ele utilizava em seus restaurantes premiados. Junto com a companhia aérea, o chef Hopkins trabalhou com fornecedores e artesãos em todo o estado da Geórgia e o sudeste dos EUA, para dimensionar de forma sustentável a sua operação e atender a necessidade do que rapidamente tornou-se milhares de refeições em voos diariamente, sem comprometer a qualidade e sabor.

“A Delta está efetivamente mudando a maneira de pensar e executar a experiência de culinária de bordo”, disse Hopkins. “Nós não estamos apenas trazendo comida real e saudável para os clientes enquanto eles voam, mas também apoiamos as empresas locais nas comunidades onde a Delta atua. Estamos redefinindo a experiência de culinária de bordo com menus que celebram colheitas locais e convenientes, aproveitando sabores inovadores e originais, garantindo que os clientes sejam tratados com menus regularmente atualizados”.

Há anos a Delta tem tomado medidas inovadoras para melhorar a qualidade e autenticidade de seu programa de refeições – desde comprar até cozinhar e servir a bordo – ao engajar-se em relações diretas com chefs, fazendas e produtores artesanais.

Junto com as opções de refeições de bordo na cabine Delta One, as refeições da companhia aérea para Delta Comfort + e para a Main Cabin em voos transoceânicos também contarão com pratos de inspiração regional que mudarão em cada estação.

A tendência líder de indústria da Delta para menus sazonais em seus voos é parte da abordagem estratégica da companhia aérea para melhorar todos os aspectos da experiência ao cliente, com um foco especial nas refeições. Na semana passada, a Delta atualizou completamente seus menus de almoço e jantar para a cabine doméstica First Class em voos entre 900 e 1.499 milhas, aumentando ainda mais as ofertas de opções para incluir refeições desenvolvidas por chefs com mais regularidade, de forma a promover  variedade até mesmo ao mais frequente dos passageiros. Outras melhorias para a cabine doméstica First Class em seu cardápio pago e a parceria da Delta com a Luvo, acontecerão em 2016.

A companhia aérea também anunciou recentemente seus planos para elevar a experiência de jantar ao cliente em suas cabines premium com todos seus utensílios de serviço de bordo criados pela rede de designers italiana Alessi.

“Estamos comprometidos em oferecer aos nossos 170 milhões de clientes anuais uma experiência de viagem distintamente consistente e inovadora, com nenhum detalhe esquecido”, disse Ausband. “Nossos menus cumprem a tarefa nessa grande oportunidade de criar menus que atendam a esses clientes buscando algo mais tradicional, enquanto trazemos para a mesa sabores que atendam às expectativas dos apaixonados por comida mais aventureiros e viajantes. Oferecendo menus alternados de acordo com a estação, com ingredientes colhidos no auge do sabor é apenas uma das muitas maneiras pelas quais estamos firmando esse compromisso”.