Ethiopian Airlines teve um vôo operado somente por mulheres

A Ethiopian Airlines, promoveu neste fim de semana de consciência negra um vôo histórico de Adis Abeba (Capital da Etiópia) a Bangkok, totalmente operado por mulheres. De pilotos a comissárias, passando pelo operacional, logística, emissão de bilhetes, catering, controladoras de carga e tráfego aéreo, todas as fases de operação foram comandadas por um time feminino.

Screen Shot 2015-11-23 at 12.23.35

Com 30% do seu corpo de funcionários formados por mulheres, o voo cristaliza um dos carros-chefe de desenvolvimento da Ethiopian em seus 70 anos de existência que é “Empoderar Mulheres para um Crescimento Sustentável”. O programa trabalha ativamente para assegurar mais cargos de tomada de decisão comandados por líderes femininas, por meio de mentoring e aperfeiçoamento de carreira. E também se preocupa com o bem estar das funcionárias que desempenham uma segunda função: a de mãe. Com salas projetadas especialmente para o conforto da lactante, a Ethiopian garante amamentação em ambiente tranqüilo com cadeiras reclináveis, bombas de leite operadas eletronicamente e sistema de refrigeração para estoque de leite.

Pensando fora da corporação, o programa de empoderamento da Ethiopian alcança um escopo muito maior, engajando jovens estudantes em toda a África a perseguirem seus sonhos. O Objetivo da companhia área é incentivá-las a seguir carreira na aviação e equilibrar o número de mulheres em um setor tradicionalmente masculino.

“Para a Ethiopian é uma grande honra contar com mulheres altamente competentes em todos os setores da aviação, refletindo a responsabilidade da companhia na igualdade de gêneros. Temos grande orgulho pelas conquistas e contribuição pessoal de nossas funcionárias. Acreditamos sinceramente que a igualdade e a paixão foram os elementos que nos tornaram a empresa aérea que mais cresce e lucra no continente africano.” – comemora Tewold GebreMariam, CEO da Ethiopian Airlines.