Hotel Baur Au Lac Zurich

Meu itinerário na Suíça foi parcialmente planejado com antecedência pois aluguei um carro em Zurich e devolvi em Genebra então eu fiquei 1 semana dirigindo sem “destino”. Eu já havia decidido alguns lugares que queria passar mas para quem me acompanha no snapchat (segue lá fabio.vilela) viram que a maioria eu fui parando conforme sentia necessidade.

A maioria dos hotéis que eu me hospedei no país são membros da Leading Hotels of The World – associação de hotéis de luxo com mais de 375 propriedades espalhadas pelo mundo. Como o pessoal da LHW sabia que eu estava lá ganhei alguns mimos durante minhas hospedagens como upgrade de quarto, café da manhã, entre outros que vou narrando pra vocês no decorrer do TR.

Minha primeira parada foi o hotel Baur au Lac em Zurich – acredito que todos já ouviram falar pois ele é um ícone da cidade por ter recebido inúmeras celebridades, personalidades e políticos. Inclusive quanto teve aquele caso da FIFA o pessoal estava hospedado neste hotel. Como eu iria ficar somente uma noite o hotel foi ideal pra mim pois parei o carro no estacionamento e fiz tudo que queria fazer a pé [localização ideal com vista pro lago]- aliás esta foi minha primeira vez em Zurich e confesso que a cidade é bonita mas achei pouco atrativa para turistas. Será que só eu que tive esta impressão?

bauraulaczurich-043

Logo que eu cheguei o doorman viu meu nome na etiqueta da mala e já começou a falar comigo em português – ele era de Portugal e de uma simpatia só. Assim que você entra no lobby você “dá de cara” com o Le Hall – que digamos que é o bar/tea lounge coração do hotel – é lá que eles servem o chocolate caseiro Baur Au Lac – que leva o nome do hotel – divino!

Como eu já havia mandado email pra eles antes da minha chegada eles conseguiram que eu fizesse um early check-in e meu quarto estava pronto logo às 8 da manhã. A menina que fez meu check-in me contou um pouco da famosa história do hotel e da família que é dona da propriedade e também explicou as amenidades do lugar.  O estilo todo do hotel é clássico então não vá esperando algo minimalista ou moderno que não irá encontrar. O local é bem chique e elegante, eu tinha até vergonha de sair de passar de tênis pela recepção, rs. Brinks!

O preço do quarto que fiquei uma Deluxe Junior Suite é a partir de 777 CHS. Além do café da manhã incluso meu mini-bar do quarto também era – dá-lhe maturidade hein? A suíte era enorme muito bem decorada respeitando o estilo do hotel mas com toques mais modernos e atuais. Depois dos perrengues na Índia era como se eu tivesse chegado à um oásis, rs.

Preciso comentar algo que me chamou a atenção – a velocidade da internet – olha que eu conheço hotéis no mundo inteiro mas o Baur au Lac com certeza foi o que ganhou disparado – a conexão era uma bala! Bom, no quarto você tem um tablet à sua disposição com os serviços dos hotéis assim como cardápio de room service entre outros. O quarto também possui closet e um banheiro dividido em 2 ambientes.

Para quem gosta de ter uma noite tranquila o hotel disponibiliza de um menu de travesseiros para os hóspedes que fica logo na cabeceira da cama.

A academia fica no último andar do prédio anexo ao hotel – mas você consegue acessar por corredores e elevadores internos. Os aparelhos não são tão modernos mas pelo menos tinha uma diversidade boa o que dava pelo menos pra se exercitar sem desculpas.

O acesso à sala de ginástica é restrito aos hóspedes e basta usar sua chave para conseguir entrar.

O café da manhã é servido no restaurante Pavillon que é comandado por ninguém menos que o chef Laurent Eperon – que tem 1 estrela Michelin.

Bom, então dispensa até comentários da qualidade né? O buffet não era grande mas tinha uma boa variedade e qualidade de opções entre quentes e frios. Os hóspedes também tem à sua disposição um cardápio à la carte caso queira pedir algo como ovos, panquecas, etc. Curiosamente o garçom que me atendeu está estudando Turismo e Hotelaria e conversamos bastante sobre o tema enquanto eu tomava café – um querido e super educado.

O hotel ainda conta com outro restaurante com mais de 100 anos de tradição o Rive Gauche mas que eu não tive a oportunidade de experimentar.

Bom, se você está de viagem marcada pra Zurich o hotel é uma ótima opção – confesso que não é barato – mas você vai ter um serviço e atendimento de primeira do check-in ao check-out pois a atenção que eles dão ao hóspede é algo fenomenal – vale a pena!

Avaliação

  • Check-in:
  • Atendimento:
  • Conforto:
  • Internet:
  • Buffet/Restaurante:
  • Academia:
  • Spa:
  • Lounge:
  • Check-out:
Média
9,6