KLM comemora 70 anos de operação no Brasil

Em 18 de outubro de 1946, a KLM operou a bordo do Friesland, um Douglas DC-4, com capacidade para 44 passageiros, seu primeiro voo para o Brasil.

print-klm2

Na época, a rota começava em Amsterdã e tinha escalas em Lisboa e Dakar antes de entrar em terras tupiniquins por Natal.

buenos-aires-1946

A aeronave ainda fazia paradas no Rio de Janeiro e em São Paulo e depois seguir até Buenos Aires, seu destino final. Esse trajeto durava três dias e meio e a frequência do voo era de 2 vezes por semana.

1946-dc-4-twenthe-op-schiphol

Exatamente 70 anos depois, o Brasil figura como mercado prioritário para a KLM por sua influência regional e global. Hoje, são 13 voos diretos do Brasil para a Holanda por semana, sendo 7 de São Paulo e 6 do Rio de Janeiro. Percurso é feito em 12 horas.

meal-on-board

Além da redução das horas de voo, muita coisa mudou. A companhia aérea não parou de investir em produtos, serviços e tecnologia, especialmente para os passageiros brasileiros.

print-33bb21da-2ece-11e4-a765-22000a9780da-large

Nosso mercado, hoje, recebe aeronaves com classes renovadas – entre elas, o Boeing 787 Dreamliner, o avião mais moderno e eficiente do mundo, que opera na rota Rio-Amsterdã – e tem menu de bordo assinado pelo estrelado chef Rodrigo Oliveira, do Restaurante Mocotó, em todos os voos que saem do Brasil.

print-8ad838d8-294a-11e4-89a4-22000a9780da-large

“Oferecer aos passageiros da KLM já por 70 anos uma ligação entre o Brasil e Amsterdã, e de lá para o mundo, é um marco muito significativo e simbólico. O desenvolvimento recente e futuro no importante mercado brasileiro é feito em conjunto com a nossa parceira GOL. Estou, portanto, feliz em comemorar hoje tanto o sucesso da nossa história, bem como o reforço da nossa parceria com a GOL”, afirma Pieter Elbers, CEO da KLM.