LifeMiles ajusta tabela de resgate e compensa com 20% de Bônus

Programas de fidelidade Promoções

Por Alexandre Zylberstajn

Bom dia pessoal, tudo bem? É o Ale!

O Lifemiles soltou um e-mail informativo com alterações no seu programa. Os principais pontos eu resumo para vocês abaixo:

ALTERAÇÃO NA TABELA DE RESGATE

O LifeMiles ajustou a tabela de vôos de/para o Brasil (válida a partir de hoje) – tanto para aqueles resgates operados pela Avianca Internacional quanto para parceiros da Star Alliance, Aeromexico e Iberia. Para compensar e não prejudicar aqueles que já tem pontos no programa eles fizeram 2 coisas:

PROMOÇÃO PARA ACESSAR A TABELA ANTIGA

Todos os usuários já cadastrados no programa receberão um código promocional para acessar a tabela de resgates antiga em voos da Avianca para emissão até o dia 9 de julho!

BONIFICAÇÃO DE 20% NO SALDO DE PONTOS 

Como o novo quadro de prêmios já está em vigor, o programa optou por compensar os clientes pré-existentes (com endereço de residência cadastrado no Brasil). Essa compensação consiste em um bônus de 20% no saldo mais baixo de suas contas entre os dias 24/junho e 9/julho.

AS ALTERAÇÕES NA TABELA – PARCEIROS

Para facilitar a visualização das alterações, fizemos um resumo do antes/depois e o percentual ajustado em cada região:

AS ALTERAÇÕES NA TABELA – VOOS AVIANCA


ALTERAÇÃO NAS TAXAS DE EMISSÃO / ISENÇÃO NA COBRANÇA DE TX DE COMBUSTIVEL

Vejam que para resgatar Primeira Classe p/ alguns países da Europa o valor é o mesmo que o programa Amigo (Avianca Brasil) cobra, porém neste caso (pelo LifeMiles) não há haverá adicional de taxa de combustível se você emitir um trecho que se inicia na Europa já que o programa não adota esta prática.

O LifeMiles continua sem a cobrança de taxa de combustível. Isso é relevante, pois se você emite uma passagem de Primeira/Exec saindo da Europa para o Brasil (por exemplo), apesar do valor ser parecido com AMIGO, lá haverá a cobrança da taxa, que é aprox a R$2.000. O LifeMiles não cobra, mesmo em voos com origem fora do Brasil.

Além disso, para voos internos no Brasil, a cobrança da taxa diminiu em USD10. Outra novidade é que ela passou a ser variável conforme o destino, quando anteriormente se aplicava uma taxa única:

Voos domésticos e para America Latina diminuíram, o restante aumentou.


ANALISANDO AS ALTERAÇÕES:

A falta de aviso prévio é algo que sempre pontuo e pontuarei aqui no PP! Digo que aceito as alterações desde que avisadas com antecedência, para que os usuários possam utilizar seus pontos sem ser prejudicados com aquilo que já foi transferido ao programa!

Nesse quesito, devo dizer que o Lifemiles fez algo  inovador: ao invés de dar o aviso prévio, alterou a tabela em 20% na média e bonificou o saldo de pontos de usuários pré-existentes na mesma proporção! Reconheço o movimento positivo no gesto. Se eles dessem 6 meses de aviso prévio, eu teria que me preocupar em resgatar algo neste período para não ser prejudicado. Já com o bônus na mesma proporção, eu não tenho essa preocupação e posso utilizar meus bônus sem pressão de tempo. Em alguns casos, inclusive, o bônus é maior do que a alteração – mas em outros é menor. Vou exemplificar:

QUEM PERDE?

Exemplo: saldo em conta no dia 24/junho: 45.000

Pretensão de viajar do Brasil para a Turquia em Econômica

Valor na tabela antiga: 45.000

Valor na tabela nova: 60.000 (aumento de 33%)

Análise: mesmo com bônus de 20%, este usuário seria prejudicado, pois o bônus não compensaria o aumento na tabela.

QUEM GANHA?

Exemplo 1: saldo em conta no dia 24/junho: 50.000

Pretensão de viajar do Brasil para MIAMI em executiva

Valor na tabela antiga: 50.000

Valor na tabela nova: 55.000 (aumento de 10%)

Análise: o aumento foi de 10% e o bônus de 20%! Este usuário vai ter um GANHO com a alteração da tabela + bonificação.

QUEM GANHA MUITO?

Exemplo 2: saldo em conta no dia 24/junho: 50.000

Pretensão de viajar entre EUA e EUROPA em executiva

Valor na tabela antiga: 63.000

Valor na tabela nova: NÃO TEM AUMENTO PARA DESTINOS DE ORIGEM/DESTINO FORA DO BRASIL!

Análise: quem for usar o saldo em conta para destinos que não envolvem o Brasil, receberá o BÔNUS de 20% e poderá usá-lo para outros destinos sem qualquer prejuízo!


A média no ajuste da econômica foi maior que os 20%, mas para executiva e primeira, a mudança (na média) resulta num saldo positivo. Perdemos o “sweet spot”em resgates de executiva para Centro e Norte da ÁSIA (onde o aumento foi maior), mas a emissão para os EUA em executiva por 55k continua sendo boa. Para Flórida o programa está cobrando o valor mais barato entre todos os programas que temos disponíveis no Brasil. São necessárias 45.000 milhas por trecho em executiva em voos puros da Avianca (AV) – sem promoção.

Vale lembrar que o sistema de resgates e emissões do LifeMiles para a StarAlliance é um dos melhores e permite resgates em cabine mistas.


VOOS dentro do Brasil

Agora a quantidade de milhas necessárias para emissões dentro do Brasil será feita de acordo com a distância entre origem e destino:

  • Até 519 milhas= 6.000 milhas LM (Ex:SP à Rio de Janeiro)
  • Até 961 milhas= 8.000 milhas LM (Ex. SP à Brasilia)
  • Até 1.186 milhas= 10.000 milhas LM (Ex. Curitiba à Salvador)
  • Mais de 1.187 milhas = 12.000 milhas LM (Ex. SP à Fortaleza)

E como já dito, o valor da taxa de emissão foi reduzido de USD25 para USD15.


CONCLUSÃO

A história de aumentar a tabela e depois bonificar os usuários pré-existentes na mesma proporção é uma estratégia diferente, nunca antes utilizada. Entendo que nem todos vão aplaudir, afinal ela traz consigo potenciais perdas para usuários que resgatem em determinados destinos na classe econômica. Já para os usuários de classe superiores (Executiva e Primeira), e que resgatam entre regiões fora do Brasil, os ajustes proporcionam boas oportunidades e, em muitos casos, ganhos. Temos que aproveitar o momento!

O formato de não prejudicar aqueles já com pontos no programa é legal e, em parte, justo com os usuários (tenho que reconhecer) – mas volto a minha atenção outras mudanças recentes. O mercado brasileiro tem intimidado muito os estrangeiros que agora passam a fazer reajustes exclusivos de voos para cá – como foi o caso da TAP e agora do LifeMiles.

Somos um mercado diferente, peculiar, com venda de milhas liberada, preços em USD muito baixos e  bônus nas transferências numa frequência muito acima do resto do mundo. Acredito que o LifeMiles tem um belo sistema para concorrer e enfrentar esta situação e espero que tenham concluido os ajustes. Olhando para o futuro, vamos esperar por outras promoções e melhorias para nós!

O que vocês acharam?

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis