Momento dicionário: Entenda um pouco melhor de termos usados aqui no site e aviação

Tutoriais

Por Fábio Vilela

Pessoal, tudo bem? Vez ou outra eu leio comentários de leitores que às vezes ficam com dúvidas de alguns termos que uso nos meus textos aqui no site (principalmente porque alguns são em inglês) – então resolvi fazer este post para poder esclarecer melhor para vocês.

Vamos começar pelo básico!

Para os viajantes frequentes, soletrar no telefone os códigos localizadores de passagens aéreas, confirmações de hotéis ou reserva de carros pode ser um problema, ainda mais se tiver que o fazer em outro idioma.

A melhor forma de resolver este “problema” é usar o alfabeto aeronáutico, o qual é utilizado por controladores de vôos e pilotos no mundo inteiro. O alfabeto é conhecido em todos os campos do turismo mundial.

Por ex: Reserva UHJKNM – Leia-se: Uniform, Hotel, Juliet, Kilo, November, Mike.

Abaixo está cada letra com sua palavra correspondente.

A – Alpha | B – Bravo | C – Charlie | D – Delta | E – Echo | F – Foxtrot ou FOX| G – Golf | H – Hotel | I – India | J – Juliet | K – Kilo | L – Lima | M – Mike | N – November | O – Oscar | P – Papa | Q – Quebec | R – Romeo | S – Sierra | T – Tango | U – Uniform | V – Victor | W – Whiskey | X – Xray | Y – Yankee | Z – Zulu |

E aí, vamos treinar este Be-A-Bá?

Já a segunda parte, vou explicar algumas palavras / expressões que uso muito por aqui.

  • A letra “k” seguida de um número. O “K” representa MIL, portanto ao invés de escrever 10.000 ou 10 mil, é mais prático e mais comum utilizar o 10k.
  • Bulkhead – É a parede onde ficam os assentos que ficam na primeira fileira do avião.
  • Backtracking – É fazer uma rota no sentido contrário(natural da mesma) – por exemplo muitos programas de fidelidade não permitem backtracking – que seria eu sair do Brasil para os EUA via Europa.
  • Dine on demand – É quando uma cia aérea oferece o serviço de refeição quando o passageiro quiser – independente do horário.
  • Audio/Video on Demand (AVOD) / In-Flight Entertainment (IFE) – É a nomenclatura usada para falar sobre o entretenimento de bordo da aeronave (A TV e sua programação).
  • Joystick  – É o controle para acessar o IFE/AVOD.
  • Turndown Service – Serviço de abertura/preparação da cama – algumas cias aéreas oferecem este diferencial – quando a comissária (o) vem montar a cama no seu assento com o edredom, travesseiro, lençol, etc.
  • Plástico – No mundo dos “milheiros” esta nomenclatura serve para se referir à “Cartão de Crédito”.
  • Stopover – Parada intermediária entre a origem e destino da sua viagem que exceda 24 horas.
  • Pushback –  Quando o avião está sendo rebocado para sair do portão, ou posição que estava estacionado até a pista.
  • Mistake fare / bug – É a expressão utilizada quando se tem algumas tarifas com preços MUITO fora do comum do que se é praticado – geralmente mais barato.
  • Open-jaw – Significa sair de um lugar e voltar de outro. Por exemplo: Uberlândia-São Paulo e retorno Rio de Janeiro-Uberlândia.
  • Overbooking – Quando a cia aérea vende mais lugares no vôo do que a capacidade do avião.
  • Code-share – Quando uma cia aérea vende um vôo com sua numeração mas ele é operado por outra empresa. Por exemplo: Voo JJ8342 (São Paulo p/ Johannesburgo) da LATAM . Este voo é vendido como sendo LATAM mas é operado pela South African.
  • Herringbone  – É aquele layout de classe executiva onde os assentos são no formato espinha de peixe.
  • Flatbed – Poltrona que fica totalmente na horizontal quando inclinada.
  • No-show – Quando o passageiro não comparece para o vôo que comprou.

Bom, eu acho que consegui cobrir tudo (ou pelo menos quase) dos termos que uso nos meus posts. Vocês tem mais alguma dúvida?

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis