Nova Classe Executiva da Aeromexico no B787-9 – São Paulo p/ Cidade do México

Fiz check-in no guichê preferencial da Aeromexico em Guarulhos que fica no Terminal 2. Durante o check-in, o atendente disse que meu assento (que era o 10J) tinha sido alterado pois estava com defeito – achei MUITO estranho, afinal – avião novo.

Pedi então para ele me mudar para a 10A – ele também disse que estava inoperante – enfim – acabei aceitando mudar para a 8J – última cadeira do lado direito da primeira seção.

Como vocês podem ver no mapa da classe executiva – a mesma é dividida em 2 partes – a primeira com 8 fileiras nas laterais e a segunda com apenas 1 – que é onde eu tinha reservado.

Depois fui descobrir o real motivo – e conto para vocês já já!

OBS: Neste dia a AM estava oferecendo upgrade no trecho GRU-MEX por U$700.

 

Source: SeatGuru

A AM usa o GOL Premium Lounge, então os passageiros elegíveis podem aguardar o voo na sala VIP.

O embarque aconteceu no horário previsto e respeitando as prioridades – eu estava super animado – afinal avião novo é sempre motivo daquele “friozim” na barriga né?

Vôo Aeromexico AM015 – 27/01/2018
São Paulo (GRU) ✈ Cidade do México (MEX)
Assento: 8J – Classe Executiva
Partida: 10:35 / Chegada: 15:50 / Duração: 9h25
Aeronave: B787-9

Diferentemente do B787-8 da cia, onde o layout é 2-2-2[leia meu review aqui], este novo modelo conta com os modernos assentos Super Diamond [da fabricante B/E Aerospace] na business class, onde o layout é 1-2-1 proporcionando acesso ao corredor à todos os passageiros c/ poltronas flatbed.

Entre uma seção e outra da executiva está um mini-bar que fica montado durante o vôo com algumas bebidas, máquina nespresso e snacks.

Frigobar com garrafas d’água refrigeradas.

O lugar até que é espaçoso, mas nada que justifique ficar em pé ali para socializar por exemplo.

Os assentos 10J e 10A são os mais privados da aeronave pois são os únicos nesta segunda parte da executiva – fiz uma foto para vocês verem. Notem que não tem nenhuma poltrona na frente e nem atrás.

Nesta segunda parte – curiosamente –  nos assentos centrais há 2 fileiras e não apenas 1 como nas laterais.

Para quem viaja junto, os assentos do meio não oferecem um meio de comunicação muito agradável não – já que você tem pouco contato visual com quem viaja ao seu lado.

Bom, o embarque foi encerrado e eu (curioso que sou) fui lá atrás e vi que todos os assentos da segunda seção da executiva ficaram vagos – então minha teoria se confirmou. Com certeza eles não deixaram ninguém sentar lá para facilitar na hora de fazerem o serviço de refeição e consolidar tudo em uma só cabine – uma pena né? Pois queria ter ficado com esta mini-cabin só para mim. Aliás, o que vocês acham deste tipo de atitude?

Aliás, notem que este assento não tem uma visão muito privilegiada da janela – ponto negativo!

Conforme falei para vocês, este assento é o Super Diamond [da fabricante B/E Aerospace] – o mesmo que a American Airlines usa em alguns B772 reformados e o mesmo que a Qatar também usa no A380/B787.

O espaço é satisfatório e o acabamento escolhido pela AM foi de boa qualidade. Notem que o cinto de segurança tem 3 pontas – nunca entendo qual o real motivo – sei que quando os assentos são virados para trás – há uma razão – mas quando são para frente não sei se teria necessidade. Alguém sabe explicar?

No console lateral ao lado da janela estava o joystick (touschreen) que também serve de mini-tela do IFE, tomada universal, saída de áudio e porta USB.

Mais para trás tinha um outro compartimento (porta-trecos) com espelho – além da luz de leitura individual e o porta folhetos/revistas, etc.

Infelizmente o apoio dos pés afunila – o que prejudica na hora de dormir.

Embaixo da mesa lateral você tinha um compartimento para guardar pertences – como por exemplo uma garrafa d’água.

Já do meu lado esquerdo estava o descanso de braço – que era retrátil – além disto também servia de porta-trecos.

O atendimento foi super cordial e profissional – e ainda em solo foi servido bebida de boas vindas – detalhe para o P de Premier gravado no copo. Acho bacana quando as louças e taças são personalizadas – e vocês?

Destaque especial para a necessáire da Boggy produzida pela Formia (a mesma que faz a da Rimowa) e que levou o prêmio de melhor amenity kit de executiva em 2017.

Já estávamos voando quando eu notei que todo mundo já tinha o fone de ouvido e eu não. Aí pedi para um comissário que trouxe para mim – na verdade os fones já ficam nos assentos mas por algum motivo, no meu não tinha.

Ele era noise-cancelling mas com qualidade de som limitada – nada de extraordinário iguais aos da BOSE por exemplo.

O entretenimento de bordo era rápido, interface amigável e com programação variada.

O que eu achei o máximo, é a possibilidade de você mandar mensagens para passageiros dentro do avião. Ótimo para paquerar, não acham? Rs.

O avião também oferece Wifi mas o preço é caríssimo, cobrado por MB – ao invés de duração do voo. Se você tem iPass pelo cartão de crédito  ELO (leia mais aqui) pode acessar gratuitamente.

O menu foi entregue juntamente quando vieram servir as bebidas no trolley – péssimo – você fica de certa forma pressionado para decidir logo o que vai beber e também comer já que o comissário fica esperando – não gostei!

O serviço começou com tábua de queijos – alguém me explica qual a real razão? Sempre achei que o queijo vinha no final.

Teoricamente o esquema da AM também é “bandejão” – trazem tudo de uma vez só – com exceção dos queijos que mostrei ali em cima.

A salada de vagem com queijo de leite de cabra e nozes estava ótima – já a salada só de folhas não tinha graça nenhuma e o único tempero para colocar era sal/pimenta e o azeite. Já o frango estava mal cozido, feio e sem sabor – apesar das várias ervas colocadas por cima. O espinafra estava OK e as batas também. Aliás, achei o almoço super GREEN – bem saudável né?

Depois serviram um bolo de chocolate como sobremesa.

E por fim – café!

Não há serviço de turndown (abertura de cama) mas isto não é problema pois já estou profissional em montar minha bed.

A poltrona fica total flatbed, mas a altura da mesinha (debaixo do monitor) é muito baixa em relação ao assento, o que faz você bater seu joelho toda vez que se movimentar.

Notem que o assento vai afunilando de uma certa forma – o que eu particularmente não gosto.

Detalhe para o footrest.

O edredon e travesseiro eram de ótima qualidade e o controle de posição do assento era touchscreen como vocês podem ver.

Olha que capricho – fui eu quem fiz!

Como o voo é diurno e eu estava sem sono, aproveitei para ir no bar algumas vezes tomar café – já que tem uma máquina nespresso cortesia para os passageiros da executiva.

Além disto os clientes contam com bebidas alcóolicas, snacks, etc.

O gelo fica disponível neste pseudo-container mas logo estava tudo derretido. As opções de lanches eram croissants recheados de presunto e queijo e mix de nuts – muito fraco!

Detalhe para o mini-freezer com as garrafas d’água.

  

Quase chegando na Cidade do México foi servido a segunda refeição – mais simples ainda. Apenas um bagel com salmão e cream cheese e salada.

E de sobremesa – sorvete!

Bom, não posso negar que este B787-9 representa um ‘divisor de águas’ se comparado à sucata do B777 que a Aeromexico operava p/ o Brasil. Aliás, não sei se vocês sabem, a Aeromexico aposentou todos os B777, portanto saindo do Brasil hoje você pode pegar o B787-8 (leia aqui) ou o B787-9 (mais moderno) que é este deste relato.

Um outro ponto que quero mencionar – em Guarulhos o atendente disse que eu precisava pegar minha mala no Mexico e redespachar para Chicago – quando cheguei no aeroporto da Cidade do México uma funcionária falou que não era necessário – e realmente não foi – a mala foi direto para os EUA – então sempre bom se certificar.

Com certeza voaria de novo nesta cabine/avião se encontrasse um “bom deal” – afinal ela oferece privacidade, conforto e uma experiência satisfatória.

Vocês já voaram nas novas cabines da AM? Gostaram?

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
Média
8,1