Nova série: #TBT do PASSAGEIRO DE PRIMEIRA

Diversos

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Pessoal,

Hoje inauguramos uma nova serie de posts no site: TBT do PASSAGEIRO DE PRIMEIRA (ThrowbackThursday)!

Nesta série de reportagens, relatos e avaliações, vamos trazer  um gostinho nostálgico para o PP! Mostraremos como era experiencia de voar em aviões antigos, reportagens, cias aéreas extintas, curiosidades e muito mais.


A ideia

A ideia surgiu depois de um post em nosso Instagram @PassageirodePrimeira em que falamos sobre a BRANIFF Internacional, uma cia aérea americana já extinta!

 

Desafio 

O Passageiro de Primeira é jovem e por que não procurar pessoas que vivenciaram e registraram a história da aviação? Foi ai que procuramos nosso amigo Carlos Spagat e esse projeto somente saiu do papel com apoio dele e da Revista Flap Internacional, que tem um dos maiores acervos sobre aviação da AMERICA LATINA!


Sobre a Flap Internacional

A partir de um jornal feito por estudantes adolescentes no início da década de 60, Flap Internacional atravessou cinco décadas de história, transformando-se na mais importante revista de aviação da América Latina!

Presidida pelao meu grande amigo e lenda do mercado de aviação, Carlos Spagat, a Flap Internacional é sem dúvida,  a mais completa revista sobre aviação da América Latina, vista inclusive como fonte de consulta e pesquisa.

Site: http://www.revistaflap.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/revistaflap

Instagram: https://www.instagram.com/revistaflapinternacional/


#TBT desta semana!

No inicio dos anos 1960 a extinta cia aérea Braniff Internancional revolucionou o mercado lançando aviões coloridos, novos uniformes, etc. Nesta matéria, reproduziremos um folheto promocional feito na época. Espero que gostem!


Braniff International: Anunciando o fim da aviação comum

Uma mudança radical está acontecendo na Braniff International… uma mudança que reconhece a importância de cada passageiro e que busca oferecer o mais competente e diferenciado transporte aéreo do mundo.

Nosso firme propósito e crença são de que você merece um tratamento melhor tanto em terra como no ar. Um dos ingredientes fundamentais na qualidade do transporte é a “pontualidade”. Pretendemos que nossos horários e seu cumprimento sejam a nossa referência de pontualidade. Este é um objetivo prioritário nas mudanças da Braniff International.

Nosso pessoal está dedicado à tarefa de tornar cada vôo seu na Braniff International uma agradável experiência. Nosso desejo é de que todos os aspectos de sua viagem e o contato com nosso pessoal sejam eficientes e agradáveis. Para atingir tal objetivo, estamos melhorando nosso sistema de reservas, emissão de passagens, check-in, movimentação de bagagem, adotando novos conceitos, automação e treinamento. Já introduzimos inovações para dar maior velocidade à sua viagem e vamos buscar e encontrar ainda mais novidades nos próximos meses.

Acreditamos que estamos criando um novo tipo de companhia aérea. Estamos introduzindo cores, sensações e surpresa nos vôos, pois entendemos que viajar a um destino deve ser tão excitante e interessante como o próprio destino.

Nós o convidamos a conhecer o novo visual do transporte aéreo.

Tudo começa com nossas tripulações. Ao invés de visual casual, nossos comandantes de linha internacional, primeiros-oficiais e engenheiros de vôo adotaram uniformes mais formais, que refletem sua responsabilidade e competência profissional, de homens que comandam aeronaves que valem 8 milhões de dólares cada uma.

Introduzimos o striptease no ar… nossas comissárias foram completamente vestidas com uma brilhante coleção de alta costura desenhada por Emilio Pucci. Começa com um casaco reversível, combinado com luvas e botas, um chapéu aveludado e, caso chova, um engenhoso capacete plástico.

Quando elas embarcam nas aeronaves, guardam essas roupas e recebem os passageiros usando um terno na cor framboesa, com sapatos em cores correspondentes.

Na hora de servir o jantar a bordo, elas vestirão um vestido de serviço que chamamos de Puccino, em homenagem ao seu criador, Emilio Pucci, que acredita que uma aeromoça deve parecer uma menina.

Após o jantar, nossas aeromoças tiram os Puccino, revelando um prático traje com blusa de gola rolê e bermudas em azul-hortênsia.

Cada troca é feita através de zíperes e colchetes, que permitem a elas lhe dar atenção permanente, da hora da decolagem até a chegada no destino.

Se o vôo parecer curto, essa é exatamente a idéia.

Quando você embarcar em um dos nossos jatos, você já encontrará um visual totalmente novo na pista. Todo nosso equipamento, como carrinhos de bagagem, caminhões que fornecem ar condicionado aos aviões, rampas e escadas para passageiros, enfim, todo e qualquer veículo de apoio estará com nosso novo conceito multicolorido.

Nosso pessoal de terra e pista, responsável pela movimentação e cuidado de sua bagagem, estará usando seus novos uniformes coloridos, criados por Emilio Pucci.

O vistoso novo visual projeta uma nova atitude entre nosso pessoal. Você encontrará e verá sua bagagem sendo cuidadosa e eficientemente carregada. Turbinas serão acionadas na hora certa. A bagagem será descarregada e disponibilizada na hora exata em que você desembarcar e for retirá-la.

Este é o verdadeiro “espírito de equipe”, uma das principais características da Braniff International.

A Braniff International tem a frota de jatos multicoloridos com novos exteriores complementando os interiores.

Até hoje as aeronaves mais se pareciam com grandes charutos prateados com faixas em suas laterais.

Alexander Girard escolheu sete cores… laranja, bege, limão, turquesa, ocre e dois tons de azul… e assim pintou integralmente a fuselagem de nossos aviões. Ele adicionou branco às caudas, asas e naceles das turbinas.

Você pode voar em nossa companhia por sete vezes e nunca voar na mesma cor de aeronave uma segunda vez.

Ao longo de 1965, 14 aeronaves a jato BAC One-11 foram incorporadas à nossa frota de Boeing 707. Essas versáteis aeronaves estão levando o jato pela primeira vez a muitas comunidades.

Em 1966, haverá nova expansão em nossa frota, com a adição de 12 trijatos Boeing 727QC e cinco Boeing 320-C. Esses fantásticos aviões poderão ser completamente convertidos de uma configuração de carga para uma configuração de passageiros ou até numa versão mista, com base na necessidade das rotas, caso a caso. No total, a Braniff terá a mais moderna e flexível frota, capaz de atender à sua demanda, horários e desejos.

O primeiro avião voou em 1903 e ficou no ar por apenas 12 segundos.

Nos 63 anos seguintes os fabricantes de aeronaves e as linhas aéreas se concentraram em desenvolver “tecnologia de ponta”. Testes com radares, mapeamentos e planos de vôo, criação de potentes motores a jato, tudo foi desenvolvido em muito pouco tempo. Um avião deveria voar. Não tinha de ser bonito, apenas normal. O passageiro regular, o pobre coitado que passava muitas de suas horas de trabalho voando, tinha que conviver com uma monótona mesmice, dia sim e outro também.

Nós decidimos incluir os retoques finais no avião, tornando-o não só o mais rápido, mas também o mais charmoso jeito de viajar.

Selecionamos Alexander Girard para re-estilizar nossos aviões, equipamentos de solo e logotipo. Ao trabalhar no interior de nossas aeronaves, Girard basicamente “jogou fora” tudo aquilo que tínhamos e começou “do zero”. Enquanto os aviões sempre tiveram seus assentos cobertos com tecidos sem qualquer inspiração, Girard escolheu os tecidos de Herman Miller. Ele desenvolveu sete diferentes desenhos de interior, usando 56 diferentes tipos de tecidos, e agora temos vermelho, azul, marrom, verde, laranja, amarelo e cinza nos interiores. Nada permaneceu intocado, de pratos a talheres, de papel de carta de bordo ao saquinho de açúcar para o café.

A partir daí mudamos nossos cardápios, com novos pratos, sobremesas, bebidas e drinques (introduzimos marguerita e pisco sour).

Ao final, ao voar Braniff International você não encontra semelhança com qualquer outra linha aérea.

Cada viagem começa em solo e a Braniff International está determinada a responder a todas as suas dúvidas e vender seus bilhetes com rapidez e na mais agradável atmosfera. Também desejamos reduzir o tempo gasto com check-in. Na maioria dos casos, nossos passageiros podem seguir diretamente ao portão de embarque e assim evitar completamente os balcões de atendimento.

Para lhe proporcionar mais conforto e aumentar nossa eficiência, estamos redesenhando nossas lojas de passagens, balcões de aeroportos e salas de passageiros. Algumas de nossas instalações já estão prontas e renovadas e outras ainda sendo trabalhadas.

Alexander Girard aplicou sua genialidade colorida e grande conhecimento de funcionalidade em nossas instalações. Seus projetos e desenhos refletem o conteúdo de nossa operação e são influenciados pela cultura e história da América Latina e do Sudoeste… áreas de nossos serviços.

Pucci criou ternos em estilo continental para homens e um modelo de conjuntos e blusas femininas, de forma que nosso pessoal administrativo também adote um novo visual.

A Braniff International não pode transportar você para todos os destinos do mundo, mas serve muitos dos mais importantes centros industriais e de férias do globo. Nossa vasta malha aérea cobre 18.000 milhas dos continentes norte e sul-americanos.

ESTADOS UNIDOS

O crescente Sudoeste abriga nossa base. A partir dessa base nossos jatos voam em direção leste para a costa atlântica, norte para os Grandes Lagos e noroeste para as Rochosas e costa do Pacífico.

Os viajantes de negócios podem se utilizar da Braniff para abrir novos mercados. Os viajantes de férias podem descobrir o melhor da América do Norte em nossas rotas, incluindo o centro financeiro do mundo e a sede da ONU em Nova York; história e mais história em Washington DC; os fabulosos lagos de Minnesota; a grandiosidade das Rochosas, com esportes de verão e inverno para todos; a capital comercial e industrial Chicago; e o portão de entrada para o Caribe – Miami.

MEXICO

A apenas poucas horas de qualquer dos pontos servidos pela Braniff International está o diferente México. Nesse país único, o viajante pode visitar pirâmides tão magníficas quanto as do Egito; praias e resorts tão lindos quanto os do Mediterrâneo; montanhas cobertas de neve como nos Alpes e também uma das cidades mais cosmopolitas do mundo: a Cidade do México.

A Braniff International o levará à Cidade do México, onde, com apenas algumas milhas, você poderá ver um mundo cheio de diferentes contrastes; ou também num vôo direto a Acapulco no azul do Pacífico. Acapulco é um dos poucos resorts do mundo que pode ser agradavelmente visitado durante todo o ano.  Suas praias e acomodações são inigualáveis. Seu clima é perfeito. Você também poderá pescar, mergulhar, ir a boites e clubes noturnos, fazer sight-seeing ou apenas deitar-se ao sol.

AMÉRICA DO SUL

Aquele continente é a fronteira da aventura para aqueles que aqui vivem. As oportunidades de negócios e comércio são vastas e a cada ano que passa pode-se ver um crescimento e progresso sem igual em qualquer parte do mundo. Para aqueles que buscam prazer, há tanto a oferecer que fica até difícil saber por onde começar. Cada um dos países de lá oferece visões e maravilhas das mais variadas, que farão de sua viagem de negócios ou prazer algo muito especial. Praias caribenhas como Cartagena, na Colômbia; praias do Atlântico como Copacabana, no Rio; e praias do Pacífico, como Salinas no Equador. Aventuras em ilhas, como Taboga e San Blas, no Panamá; Jequitimar em Santos, Brasil. Há grandes cidades cosmopolitas como Buenos Aires e Lima. Grandes centros comerciais como São Paulo. Descobertas arqueológicas aguardando por você no Peru e na Bolívia. Você pode esquiar nos Andes em julho próximo e  poderá praticar esqui aquático em dezembro próximo, tudo dentro da América do Sul. Há merlins e agulhões-bandeira na costa pacífica do Peru, Equador e Panamá; trutas do Chile e Argentina até a Colômbia; jaguares e pássaros para caça no Paraguai e outros países; sem mencionar a Foz do Iguaçu, uma das maravilhas do mundo; Brasília, a famosa nova capital do Brasil; os ranchos de gado nos pampas argentinos; locais que foram saqueados por piratas como o velho Panamá e Portobelo; a última residência de Simon Bolivar em Bogotá; o mais alto lago navegável do mundo – o Titicaca; a Suíça do Hemisfério Sul – a região dos lagos da Argentina e Chile; cassinos e sol em Punta del Este, Uruguai. Você poderá dedicar 30 dias para explorar o continente ou dez dias para estar em seu próprio paraíso oceânico. Tudo que sugerimos é que você procure seu agente de viagens (que também é o nosso) e providencie a descoberta da América do Sul antes que o resto do mundo o faça.

BRANIFF INTERNATIONAL

Nós acreditamos que nosso novo visual representa um avanço importante, mas sabemos que é necessário mais do que visual para se operar uma empresa aérea.

Temos orgulho da responsabilidade e competência de nossas tripulações técnicas. Temos confiança no trabalho de nossos departamentos funcional e de engenharia. Na realidade, por trás e além de novas pinturas e tecidos, nós mudamos completamente nossas operações. Aumentamos nas Américas do Norte e do Sul, México, duplicando os vôos para vários destinos nos Estados Unidos e criamos vôos para Acapulco. Aumentamos ainda mais nossa performance em pontualidade, bem como a capacidade de passageiros em 57%, também introduzindo a emissão rápida de bilhetes e a entrega de bagagens aos passageiros em seis minutos, para os destinos dentro dos Estados Unidos.

Em 1965 adicionamos 14 novos jatos à nossa frota, encomendamos mais 17 para entrega neste ano e no início de 1967, quando então seremos uma linha aérea totalmente a jato.

Convidamos você a experimentar a Braniff International – onde há mais do que os olhos podem ver.


MATÉRIA PUBLICADA na REVISTA Flap Internacional – Edição Histórica XV Nº483 – Dezembro de 2012 – Página 16

 


SOBRE A BRANIFF

A Braniff Airways nasceu em 1928, fundada por Thomas E. Braniff e seu irmão Paul, que começaram sua carreira na aviação como sócios numa pequena companhia aérea, a Tulsa-Oklahoma City Line. A frota da empresa era composta por um único Stinson Detoiter, pilotado pelo próprio Paul Braniff. O primeiro vôo foi em 20 de junho. A frota aumentou com a incorporação de alguns Lockheed Vega, mas foi somente em 1934 que a empresa realmente começou a crescer rapidamente. A Braniff venceu uma licitação federal e recebeu um contrato do governo norte-americano para transportar correio entre Dallas e Chicago. Em 17 de maio decolaram as malas postais e 13 dias depois, os primeiros passageiros. Em 1935, os vôos com contratos postais foram acrescidos de mais uma rota: Dallas/Amarillo. Em 12 de junho de 1937, iniciou serviços com o Douglas DC-2, avançado para a época, o que propiciou a contratação das primeiras dez “aeromoças” da companhia, que crescia rápido.

Curioso sobre a Braniff? Leia mais neste link!

 


Conclusão

Para quem é apaixonado por aviação como nós, reviver essas histórias é sempre muito legal! Nas próximas semanas vamos replicar reportagens sobre o Concorde, história Varig, Vasp, Transbrasil, Electra e muito mais!!!

Mais uma vez nosso muito obrigado a revista FLAP e em especial ao Carlos Spagat por dividir esta e outras matérias! Sigam o Insta da FLAP, curtam a página no Facebook e visitem o site – o acervo é incrível!

Gostaram da ideia? esperamos que sim!!! 🙂

Um abraço,

Fábio e Ale!

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis