O mundo além da cortininha: Classe Econômica da LATAM no B787-800 de Auckland para Santiago

Diversos 51

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Olá Pessoal, tudo bem?

Hoje vamos apresentar uma avaliação na classe econômica feita por um leitor do Passageiro de Primeira! Ele se chama Gabriel e é um verdadeiro millennial18 anos, recém aprovado na faculdade e apaixonado por aviação, pontos, milhas e afins.

Espero que gostem!

Um abs, Fabio e Ale!


Sim, é isso mesmo que vocês leram aí no título. Esse é um review de uma classe econômica aqui no Passageiro de Primeira. Sei que esse é um baque muito grande, então fiquem à vontade para tirar um tempo para processar isso, respirar fundo, tomar um suquinho de maracujá e se preparar emocionalmente antes de ler esse review. Garanto que vai ficar tudo bem, não se preocupem.

Todos preparados? Então vamos lá.

Antes de começar, queria contar uma coisa interessante que me aconteceu pela primeira vez viajando com a Latam: dias antes da viagem recebi um email com remetente da Latam Airlines com o título: “Haz un upgrade a tu experiência en tu próximo vuelo”. Assim que vi isso logo pensei: “Me dei bem, ganhei um upgrade antes mesmo da viagem começar!” Mas, para minha tristeza não era bem isso. O email tinha um link para que eu pudesse fazer um lance para conseguir um upgrade de classe, meio que como um leilão. Funcionava assim: você selecionava o trecho do seu itinerário que estava disponível para fazer o lance e podia oferecer o valor que quisesse à partir de um mínimo (acho que era 560 dólares, não me lembro direito pois esqueci de anotar rs) até um valor máximo (que também não me lembro, mas creio ser algo acima de 2000 dólares) e quanto mais alto fosse o valor que você oferecesse, maiores seriam suas chances de conseguir um upgrade caso houvesse disponibilidade de assento. Segundo as condições você é avisado dentre 8 ou 12 horas antes da saída do voo se seu lance foi aceito ou não, e se não for, não precisa pagar nada. Como não estava disposto a pagar mais de 500 dólares, só ignorei o email (que me foi enviado várias vezes) e me contentei com a Econômica mesmo, na humildade rs. 


CHECK IN NO AEROPORTO DE AUCKLAND: LÁ E DE VOLTA OUTRA VEZ

Bom, eu estava na Nova Zelândia com um amigo a passeio. Fomos conhecer as belezas naturais do país e, de quebra, ainda passear por cenários que serviram de locação para os filmes da trilogia do Senhor dos Anéis e O Hobbit. Foi uma experiência inacreditável que, assim como tudo que é bom, acabou rápido. Então lá estava eu, no Aeroporto de Auckland com 6 horas de antecedência ao voo (o porquê de tanta antecedência é uma história de perrengue que fica para depois). Eu me preparava para a minha longa volta ao Brasil, com escalas em Santiago e São Paulo antes de finalmente chegar a Beagá. O primeiro trecho seria um voo noturno, ou quase, já que ele saía de Auckland (AKL) às 18h15 e chegaria em Santiago (SCL) por volta de 13h do mesmo dia! Praticamente uma viagem no tempo devido à diferença de fuso. 

Como cheguei ao aeroporto MUITO cedo, queria logo despachar minhas bagagens e me ver livre delas. Achei que seria super tranquilo de fazer isso. Ledo engano! Estupidez minha pensar que a Latam teria um guichê fixo em Auckland, por isso tivemos que ficar zanzando com as malas até 3 horas antes do voo, quando o guichê abriu. A equipe em solo era “emprestada” da Air New Zealand. A moça que nos atendeu foi bem simpática e atenciosa. Quando lhe pedimos para nos colocar em assentos juntos ela disse que iria tentar, mas que seria difícil pois o voo estava bem cheio (!!!). Ainda assim ela fez essa alteração já em todos os demais trechos da nossa viagem e disse que seríamos avisados antes do embarque se haviam conseguido nos colocar juntos ou não. Ela também nos entregou todos os cartões de embarque até nosso destino final, o que foi muito bom pois foram impressos naquele papel mais duro, diferente do cupom fiscal de padaria que havíamos recebido na ida. 


FINALMENTE EMBARCANDO 

Últimas 3 horas de espera antes de embarcar, nesse momento eu já estava “só o pó da gaita” antes mesmo de entrar no avião. Além disso, saber que seria um voo cheio e que eu provavelmente iria feito uma sardinha enlatada me gerou um nervosismo por antecipação, já que eu não poderia me dopar de Dramin como geralmente faço, caso contrário não teria review nenhum por aqui. 

Viajar na classe econômica requer planejamento, tanto emocional quanto prático. Por isso lá estava eu, esperando para embarcar munido com meu próprio amenity kit e um travesseiro de pescoço (levar seu próprio amenity é quase como uma emancipação). Na classe econômica é você quem faz o seu próprio conforto, o famoso “se vira”. Está achando que vai ter comissário para arrumar poltrona flatbed para você? “Achou errado, otário!” – INGÁ, Rogerinho do. (Sim, fiz uma referência ao Choque de Cultura aqui).

Alguns minutos antes de entrar no avião a atendente me entregou novos cartões de embarque pois havia conseguido nos colocar juntos, felizmente. 

Ao entrar no avião já foi possível perceber que se trata de uma aeronave bem nova. O mood lighting dá um toque todo especial, menos nas fotos. Aí tive que usar o flash mesmo em algumas. Além disso, o formato em domo realmente passa a sensação de mais espaço. 

Passei pela classe executiva 😢(essa aeronave só possui classe econômica e executiva – a premium business da Latam) e me dirigi ao meu assento, o 14B. A dica de assento vai, é claro, para os da saída de emergência (fileira 26 e 12) que, apesar de não terem local para armazenar a bagagem de mão no chão, possuem um espaço para as pernas XICANTE. A ressalva fica para os assentos 26A e 26L (o assento que utilizei na ida), que são assentos de janela mas que, devido à configuração da parede da aeronave, o apoio para o braço mais próximo da janela fica um pouco desconfortável, mais ainda se você tiver braços grandes. 

O layout é 3x3x3 e os assentos se alternam nas cores azul e vermelho. O estofado é bem confortável e a reclinagem do assento é ok.

O espaço para as pernas foi tranquilo para mim, que tenho 1,76m, inclusive utilizando o espaço embaixo da poltrona à minha frente para guardar uma mochila. Acredito que possa ser um pouco incômodo para quem tenha mais de 1,80m.

Sob os assentos havia uma necessarie um saco com um travesseiro, um fone de ouvido e uma manta verde chique-vovó (a manta do assento ao lado era beje). Algumas poucas poltronas não tinham o encosto para cabeça. Ah, e além da entrada USB embaixo da tela touch screen, havia uma tomada que ficava embaixo dos assentos e exigia um pouco de contorcionismo para ser acessada com sucesso.

As janelas, além de bem grandes, não possuem persiana, apenas um controle eletrônico de luminosidade que achei bem legal. O bom é que ele fica travado durante boa parte do voo para que nenhum espertinho resolva iluminar todo o avião com a luz do sol enquanto todos estão dormindo, o ruim é que ele ainda deixa um pouco de luz entrar, mas como o voo foi quase todo noturno isso não foi um problema.

Apesar do embarque ter atrasado uns 15 minutos, o voo decolou no horário (o único de TODOS os meus trechos tanto de ida quanto de volta a realizar este feito). 


TUDO PELO ENTRETENIMENTO

Se você não consegue dormir mesmo em voos noturnos, vai poder passar muito tempo entretido com as ótimas seleções de filmes do sistema de entretenimento. As opções são muito boas e contam com séries como Westworld e The Handmaid’s Tale e filmes bem recentes como Lady Bird, Pantera Negra e Operação Red Sparrow, a dica é procurar pelo vídeozinho “A bordo hoje” para ter uma ideia mais clara dos títulos disponíveis. É importante ressaltar que nem todos os filmes possuem dublagem e/ou legendas em português. Há também vários filmes infantis, músicas e jogos. Através da tela também é possível acionar comandos como: acender a luz de leitura, chamar e cancelar a chamada do comissário e apagar a tela. Apesar de tudo isso a Latam ainda não oferece o serviço de internet à bordo.


COMER É BOM E A GENTE GOSTA: NOVO MENU DA CLASSE ECONÔMICA

Logo após a decolagem foi entregue o menu das refeições a bordo. Isso já me deu logo uma animada pois a única vez que havia recebido um menu na classe econômica foi em um voo com a ANA. Recentemente a Latam renovou as suas refeições da econômica em voos internacionais acima de 7 horas, agora não é mais aquela caixinha de óculos bandeja, e sim um prato preto cerca de 50% maior (será que o Fábio ainda ficaria com fome?). São oferecidas três opções de prato principal, além da vegetariana e duas de café da manhã. As opções de jantar eram nhoque com pesto e molho de tomate, cordeiro com batata doce e prato frio de frango com quinoa. Fui de cordeiro e gostei bastante, estava super macio e o molho estava uma delícia. De sobremesa um brownie muito honesto. Para beber fui de sprite mesmo. Apesar de tudo, um chileno saudosista ao meu lado lembrava das refeições da LAN, com seus pratos de porcelana e talheres de metal. Bem, se não vivi, não posso sentir falta, certo? Então para mim estava tudo ok.

Se o jantar foi servido cerca de uma hora após a decolagem, o café da manhã foi servido cerca de uma hora antes do pouso. Achei bem estranho este intervalo de tempo entre as refeições, ainda mais em um voo tão longo. As opções eram omelete de queijo com champignons ou torrada francesa com banana caramelizada. Fui de torrada.  Me arrependi. A apresentação deixa muito a desejar, as torradas não tinham gosto de nada e as bananas também não pareciam nada caramelizadas, só quentes. Havia também a opção de iogurte ou frutas para acompanhamento, optei pelo iogurte. Para beber pedi um suco de laranja, chá e água. O omelete parecia melhor, tem foto dele aí para vocês. 

Durante o café da manhã o mood lighting, que até então se alternava em tons de azul e roxo, faz você acreditar que o sol está nascendo e seus raios alaranjados estão entrando pelas janelas do avião. É uma sensação muito agradável e bem bonito de ver.

Apesar de eu estar bem confortável durante o voo, dormi bem pouco e tive tempo de sobra para assistir a três filmes e ainda ouvir uns podcasts que eu tinha baixado no meu celular. Isso foi até bom pois capotei no voo que saía de Santiago e cheguei descansado ao Brasil. 

Quanto à tripulação, as comissárias foram bem simpáticas e todo o atendimento durante o voo foi bem cordial, nada fora do padrão. 


VEREDITO

No geral o voo como um todo foi bem agradável. Acho que o serviço oferecido pela Latam, no geral é bem justo e, comparando com outras experiências horrorosas que já tive em outras companhias (não vou dizer com qual, mas fica a dica: começa com Air e termina com China), pode-se dizer que foi um serviço excelente. A mudança nas refeições foi algo muito positivo e mesmo o café da manhã deste voo não estando lá essas coisas, o que foi servido na ida (umas panquecas com geleia) estava bem bom.  

Então se você comeu mosca com as dicas aqui do Passageiro de Primeira para voar de primeira classe e executiva sem precisar vender um rim, a econômica da Latam não vai ser nenhum martírio, muito pelo contrário!

Notas: 

Check-in: 10

Embarque: 10

Poltrona: 7

Atendimento: 8

Refeição: 7

Entretenimento de bordo: 10

Amenity kit: Leva o seu, rapá. 


Vídeo

E para complementar segue um vídeo de review do nosso canal do YouTube! Esperamos que gostem!

E não se esqueçam de se inscrever no canal para não perderem nenhuma novidade (e olha que tem muitas vindo por aí!).

E ai pessoal, gostaram?

51 respostas para “O mundo além da cortininha: Classe Econômica da LATAM no B787-800 de Auckland para Santiago”

  1. Guilherme disse:

    Ótimo post!
    Se ficou “jovem” ou “adolescente” demais, que bom. É disso que muitos precisam: espírito e mente jovens. Quem não gostou, bola pra frente. Tem outras coisas na vida pra não gostar também.
    O trabalho aqui está muito bem feito, parece verossímil e apresenta qualidade. Parabéns aos envolvidos!

  2. André disse:

    Já aproveitei experiências como o FCT/Porsche em FRA e o lounge da Swiss em ZRH com as indicações do Fábio (só não deixei cair o iPhone atrás do móvel). Excelentes dicas, conteúdo específico e estilo único! Se os outros blogs falam mal, talvez seja inveja do Fábio ter sido pioneiro. O PP sempre foi meu blog em português preferido.
    Enfim, por isso estou respondendo a pergunta do final do post.
    O foco do blog sempre foi bem específico, por isso, não gostei nem da avaliação e nem do estilo. Obviamente, entendo que minhas preferências são peculiares. Por isto, sugiro um spin-off do blog… algo como PP lado B, PP #SQN, etc.
    Manter tudo no mesmo site/blog pode dificultar em vários aspectos, desde manutenção até monetização (anunciantes com interesses diferentes).
    Se um leitor esquece ou não percebe as possibilidades de filtro, pode se sentir desmotivado ao ver vários posts com conteúdos que não lhe interessam. Claro que manter dois blogs não é fácil tb.
    Desejo que o conteúdo original e diferenciado do PP continue!
    Abraços!

    • André,
      Eu tbm me lembro do episodio do Iphone! rs!!!!
      Pode ser que aconteça isso no futuro um spin-off – não sei! é cedo para dizer!
      Eu (Ale) acho que conseguimos fazer exec/eco por aqui. O foco não vai mudar 100%, vamos apenas ampliar o leque e pensando em leitores como você, criamos MUITOs, mas MUITOS filtros e pensando na facilidade de navegação.
      Não vamos esquecer das origens! Me de um puxao de orelha se nao gostar e sempre, de sugestões!
      Um abs,
      Ale

  3. luiz b. disse:

    Se eu tivesse meus 18 anos eu iria adorar o relato, e até invejar a viagem, he he, como eu já não tenho faz tempo, para mim não serve, nem se fosse de graça, mas como eu sempre digo, para alguém deve servir, digo isso com todo o respeito para quem escreveu e para quem abriu o nobre espaço.

  4. Joel Marinho disse:

    Show Gabriel!!! Mandou bem demais! Eu também quero viajar na primeira classe.

  5. André disse:

    Se comentários são pra dar mera opinião, aqui vai a minha!
    Não gostei da ideia porque foge justamente daquilo que me trouxe até aqui: mudar de status nos meus voos. Acho que o PP vai concorrer com vários outros sites desnecessariamente. E o pior, sem agregar muito mais do que aquilo que já existe (basta ver que já existem varios relatos na net e o serviço e sempre muito parecido).
    Finalmente acho que há um gap entre quem busca first e executiva e relatos de econômica. Não digo apenas financeiramente, isso é evidente. Mas de mentalidade. Um é a “evolução” do outro, se é que podemos dizer isso. Por isso mesmo a questão acaba sendo controvertida.
    Superada a decisão da empresa em alterar seu foco, avaliando o texto: não gostei também. Pessoalmente acho esses textos MUITO longos. Com experiências muito particulares que não refletem efetivamente a avaliação do serviço. A linguagem se é divertida é de uma bem forma discutível. Creio que acaba sendo maçante e meio bobo. E sem fugir da opinião de varios aqui, ficou muito adolescente.
    Se posso sugerir (e acho que posso, já que estamos aqui pra ajudar o PP) talvez investir em avaliações mais concisas e práticas. Acabaria sendo algo diferente do que já existe no mercado.
    Ale, se não fui suficientemente educado, peço desculpas. Só me manifestei porque pediu nossa opinião. Boa sorte e reitero como você tem sido importante por aqui.

    • André,
      Seu comentário é super bem vindo. Estamos em testes e os comentários servem como feedback. Educados e embasados como o seu, são os melhores!
      Esta (e outras) avaliações de econômica deveriam já estar sendo feitas no site novo, onde a ideia é ampliar a cobertura para econômica, programas de bancos, hotéis, entre outros, mas com a possibilidade de personalizar o que cada um quer ler.
      Hoje em dia é possível usar a geolocalização para ofertas direcionadas a sua região e com os filtros de preferencias, as newsletter e a própria home, serão dinâmicas, mostrando somente aquilo que vc escolher.
      Ou seja, no LIMITE, se vc quiser, o site do PP continuará sendo exatamente o que era! Mas para outros leitores, poderá ser mais variado…
      Mesmo na econômica, quero que o PP seja diferente. Amanhã soltaremos um vídeo e espero que vc goste do formato (e se não gostar, avisa também!). Youtube é o futuro, rs… Precisamos nos adaptar!
      Muito obg pelo feedback!
      Um abs,
      Ale

  6. Fernando disse:

    @ Gabriel , independentemente de qualquer celeuma aqui acerca de economy ou business, seu texto está bem humorado, inteligente e informativo. E como alguém por aqui comentou, com 18 “tinho” apenas, a coluna está em forma e o mundo inteiro pra ser descoberto. Dá pra voar na boa.
    Eu tenho algumas horas de voo à frente e, seja de econômica, executiva ou primeira, o que vale para nós, avgeeks, é a fome de liberdade e partir pro mundo.

  7. Romulo disse:

    Virou melhores destinos com um post adolescente 😨😨😨😨😨

  8. Expedito Bezerra disse:

    Viajei recentemente na cabine econômica da Latam. Sinceramente, achei que essa nova forma de servir as refeições foi só uma camuflagem para o objetivo principal que é cortar a quantidade de comida servida. Além dessa nova bandejinha ser muito desconfortável porque ela desliza com facilidade sobre a mesinha, a quantidade de itens que vem na refeição é MUITO menor, agora só vem um prato quente e uma sobremesa (no meu caso foi uma barrinha bem pequena de chocolate). Antes era servido uma quantidade bem maior de itens, o jantar acompanhava salada e outras coisinhas que não exitem mais. Realmente a apresentação deu uma melhorada, mas para mim os passeiros saíram mais perdendo do que ganhando com essa “nova roupagem” do serviço.

  9. Elson Monteiro disse:

    Já viajei três vezes quando tenho condições trabalho muito queria ter um sonho de viajar para o Japão de Belém do Pará para o Japão gosto muito de avião um dia quero realizar esse sonho tá fazer um diário sobre essa viagem sobre essa viagem”viajar de avião e e muito bom de mais e muito Seguro”

  10. Delio Márcio Faller Pereira disse:

    Olá Fábio. O Gabriel tem conta no Instagram? Será que ele publicou sua experiência nessa rede?

  11. Pablo Lamadrid disse:

    Não curti a ideia de avaliações em economica.
    Na minha opinião foge da ideia do site, assim como foge do que mais me atraia ao mesmo que são as avaliações em Primeira e em executiva ( que por sinal estão completamente paradas por aqui, somente conseguimos acompanhar pelo instagram).

    • Pablo,
      No site novo, você vai poder filtrar somente aquilo que quer! Inclusive nas avaliações.
      Enquanto isso, colocaremos no título o max de informações e assim, você pode não abrir quando for de eco.
      O PP vai para trás da cortininha com mais frequência…
      A Migração esta dando um super trabalho e realmente estamos em falta nas avaliações. Em breve vem tudo de uma vez!
      Um abs,
      Ale

      • Luiz de Freitas disse:

        … achei um “downgrade” essa avaliação … esse prateco de comida tipo MacDonald´s cai muito bem numa empresa “low cost” … o linguajar, muito do tipo “mano” da baixada fluminense, é destituido de precisão e objetividade … minha sugestão para o PP é no sentido oposto, ou seja, noticiar estruturas e formas inteligentes de se fabricar/combinar ações que propiciem emitir voos e conseguir diárias em bons hoteis a preços excelentes …

  12. Larry Lima disse:

    Sempre gostei do serviço da LATAM. Quando fui para a Austrália, no mesmo voo do relato acima, tinha sorvete disponível como lanche durante o voo. No entanto, a última experiência que tive com a LATAM foi no voo Miami-GIG onde o serviço de bordo foi péssimo. Foi o pior de todos.

    Minha esposa é vegetariana, o prato dela veio com um arroz branco e com pouquíssimos legumes sem nada de sabor. Difícil até descrever a experiência..

    • Gustavo disse:

      Australia = LATAM Chile
      Miami via GIG = LATAM Brasil

      O que mais gosto da LATAM Brasil é que (quase) sempre me colocam em outras companhias por causa de overbooking!

  13. Fábio Wagner disse:

    Acompanho o blog há algum tempo e sei que o foco dele é executiva/primeira classe. Achei muito bom esse relato da econômica, vale lembrar que certamente mais de 90% dos brasileiros não voam de executiva e primeira classe costumeiramente, então creio que este tipo de post pode acabar trazendo novos leitores ao blog, apesar de desagradar os leitores mais antigos.

    O blog costuma divulgar ótimas promoções (quase sempre aliadas a programas de milhagem) que fazem o preço da executiva/primeira classe diminuir consideravelmente, mas convenhamos: pagar o “preço de tabela” de uma executiva ou primeira classe é um exagero, afinal serão apenas algumas horas dentro do avião e a diferença é absurda.

    Prefiro mil vezes gastar essa diferença do preço na viagem em si do que para usufruir de alguns momentos de mais conforto que passarão rapidamente. Enfim, é opção de cada um, mas vejo também muita gente que busca ostentar viajando de executiva e primeira classe, pois ainda vivemos num mundo onde a aparência vale mais do que o caráter da pessoa.

    • André disse:

      Se deu ao trabalho pra fazer textão de mimimi. Que derrota hein amigo?

    • Larry Lima disse:

      Olha jovem, eu até te entendo. Pois sempre pensei assim. Viajava umas 4x por ano e pensava, porque gastar tanto dinheiro em uma executiva se posso viajar mais em econômica?

      Mas, seguindo todos as dicas postada pelo PP mudei minha mente. Vi que é possível viajar em uma executiva ou first pagando mais barato que uma econômica.

      Exemplo: se você assina o clube Livelo 7.000 por R$ 229,00/mês você terá 100.000 milhas em um ano a um custo total de R$ 2.758,80. Ao aproveitar a promoção de 100% para AVIANCA, você terá 200.000 milhas. Que é possível emitir uma ida-volta na FIRST para EUROPA por 200.000 ou na Executiva por 160.000, claro que na econômica daria para ir duas pessoas.

      Mas, mas é mais fácil encontrar disponibilidade de ultima hora na business e na first que na economica.

      Eu emiti de ultima hora, final de junho, Rio – MOSCOU por 170.000 executiva e 110.000 first para um amigo. Uma passagem na economica estava nas companhias em torno de R$ 5.500,00.

      Ou seja, a executiva saiu pra mim no custo de R$ 2344,98 para Moscou em plena copa do mundo.

      Esse é só um dos exemplos… tem muitas outras oportunidades…

      Porque não viajar melhor e pagando o mesmo que uma econômica….ehehehe

      • Fábio Wagner disse:

        Que bom que você não partiu para a ignorância que nem o colega ali em cima. Sim, no meu comentário inclusive eu cito esta questão de possibilidades com programas de milhas (eu assino o Clube Livelo 7000 para mim e minha esposa justamente para estas oportunidades).

        Com certeza com estas dicas é possível viajar em executiva e primeira classe a preços fantásticos. Tenho ciência disso. Minha crítica foi com relação às pessoas que optam por pagar R$10.000,00 numa ida e volta de executiva onde a econômica sairia por R$2.500,00 por exemplo, e muitas vezes mal tem dinheiro de pagar o almoço de cada dia.

        • Larry Lima disse:

          Pois é, tenho muitos amigos que acham um absurdo gastar R$ 2.500,00 numa passagem ou qualquer tipo de viagem e preferem gastar essa mesma quantia para ficar na área VIP de um show…

          é mais fácil entendermos essas diversidades sem nos preocuparmos, melhora muito o nosso karma.

          para mim, o importante é viajar! executiva, econômica ou até de caminhão com meu pai..rs

          abraços e tenha um bom dia.

          • Fábio Wagner disse:

            Exatamente meu caro! Perfeitas suas colocações. Tem gente que paga R$7.000 num iPhone X e a única viagem que faz é ir na casa da sogra, vai entender! Um abraço e tenha um bom dia!

      • Rafael disse:

        Larry Lima, acho que você não entendeu o comentário, o que ele quis dizer é pagar o preço de executiva ou primeira classe ”em dinheiro” sem usar milhas como se fosse uma compra normal é um exagero eu também acho isso jamais pagaria por exemplo 30 mil reais em uma passagem de ida e volta em primeira classe pra europa ou as vezes até mais que 30 mil na Swiss mesmo ida e volta pra Zurich custa quase 35 mil eu preferia viajar de econômica mesmo, mas ainda bem que existe o Ale e Fabio que com as dicas que postam a anos consigo viajar de primeira e executiva usando milhas que no final sai quase o mesmo preço de uma econômica, na minha última viagem minha passagem pra Frankfurt usando 50% de desconto de compras de milhas na livelo + 100% de bonus pro Amigo a First saiu apenas R$3500 ida e volta saiu mais barato do que se comprasse em dinheiro na econômica que sairia ida e volta R$4700,00 pela LH, sem contar na minha proxima viagem que é Australia vou de First Apartament da Etihad o trecho saiu apenas R$5700 entre emirados e Sydney, sendo que se fosse comprar sairia R$19 mil o trecho, se não fosse pela dica deles provavelmente tava viajando enlatado na econômica ou seja nem precisa ser rico ”pobre” pode viajar sim em Executiva e First é so ter planejamento, paciência pra esperar as promoções e acompanhar o PP kkkkk

    • Paulo Herbeth disse:

      Amigo seu texto foi muito valioso e saiba que reflete exatamente o que muitos pensam (a maioria). Não vi em nenhum momento “mimimi”, pelo contrario, foi muito sensato. Espero que a experiência desses relatos continuem, embora não seja o foco do site. Abraços

    • Fabio,
      Também acho puxado demais a executiva “tabela cheia” e entendo quando vc escreve “Prefiro mil vezes gastar essa diferença do preço na viagem em si do que para usufruir de alguns momentos de mais conforto que passarão rapidamente”.
      Imagina uma família inteira… Massssss, é por isso que estamos ai! As milhas fazem toda a diferença para conseguir viajar de exec/first. Muitas vezes pelo mesmo preço que a pagante “normal”.
      No site novo vai ser mais fácil filtrar o contudo por exec/primeira. Aguarde! 🙂
      Um abs,
      Ale

  14. Maria Clara disse:

    Esse passageiro é de uma inteligência e observância incrível, relatos sinceros, de fácil compreensão, verdadeiros. Parabéns!

  15. Thomas H. disse:

    Parabéns pelo relato! Mesmo tão jovem, parece que vc entende do assunto.
    Para aqueles que não gostaram de ver um review de econômica nesse site, é só ignorar e passar pro próximo post (mas aposto que vc leu todinho).
    No título já está com todas as letras: CLASSE ECONOMICA DA LATAM.

  16. ANDREA disse:

    Adorei!! Parabéns pelo relato Gabriel!! Ficou excelente. Como sempre o PP inovando em seu site :-)))

  17. André 47 disse:

    Pronto, já encerrou a série de avaliações de dog. Avaliou uma, avaliou todas, é tudo igual.

  18. Simeire Maria Oliveira Marinho disse:

    Belíssimo texto você está de parabéns! Falou tudo com muita clareza!

  19. Paula disse:

    Comer é bom e a gente gosta hahaha só esse parágrafo já me convenceu. Adorei as citações do choque!!!!

  20. Cecília disse:

    Adorei “Amenity kit: Leva o seu, rapá.” Bem autêntico com uma pitada de bom humor. Dá pra viajar e sentir junto as emoções relatadas. Excelente!!

  21. Lissia disse:

    Texto simples, divertido e bem esclarecedor ! Parabéns, Gabriel ( pila).

  22. junior disse:

    Merece um 10 pela referência ao choque, falo com tranquilidade.

  23. Murilo Giacomassi de Morais disse:

    Muito bom! Excelente relato, acho legal essa derivação do site um”olhar da economy de quem voa de first” kkkkkkk acho que entendedores entederam!

  24. Henrique disse:

    FINALMENTE um review diferente, fora do “fantástico mundo de Bobby”. Gostei bastante! Claro que o site tem foco na Business e First, mas ainda assim, bem legal 🙂

  25. Marina disse:

    Bom dia! Achei interessante a abordagem porque nem todos podem voar de executiva e primeira classe e a dose de bom humor foi ótima!! Aprovado!!

  26. daniel disse:

    Postagem sincera e divertida!

  27. Paulo disse:

    Muito legal! Bacana ver o site abordando econômica também! Parabéns!

  28. Rafael disse:

    Olá!
    Não gostei.
    Foge do escopo do site.
    abraço

  29. Victor disse:

    Parabéns pelo review bem humorado. Confesso que fiquei com dor nas costas só de imaginar. Mas com 18 anos eu também voava até no compartimento de bagagens se necessário, kkk.

Deixe uma resposta

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis