Primeira Classe da British Airways no B777 – Sydney p/ Cingapura

Cias Aéreas Primeira Classe 16

Por Fábio Vilela

Enfim, hora de começar a maratona de volta pra casa, aliás para os EUA – que era meu destino final. O primeiro trecho da jornada foi com a British Airways e operado por um B773 da cia.

O embarque aconteceu pontualmente no horário respeitando as prioridades por lei e os clientes elite.

Vôo British Airways BA016 – 08/05/2017
Sydney (SYD) – Cingapura (SIN)
Assento: 4K – Primeira Classe
Partida: 14:50 / Chegada: 21:05 / Duração: 8h35
Aeronave: B773

Ao chegar uma comissária me deu as boas vindas e foi me acompanhar até o meu assento, que foi o 4K – o último do lado direito. Um fato curioso que achei neste vôo é que todas as aeromoças eram bem jovens – pois geralmente em primeira classe (ainda mais em cias européias) você costuma ter funcionários mais velhos. Bom, isto foi só um detalhe que quis compartilhar, não estou sendo feminista e muito menos preconceito em relação à idade, mas foi só um fato “diferente”. Todas elas sem exceção foram prestativas, extremamente educadas e simpáticas durante todo o trajeto.

O layout da First no B773 é 1-2-1 dividido em 4 fileiras (sendo as do meio apenas 3), ou seja, 14 assentos no total – portanto a cabine não é nem um pouco exclusiva dada ao número de assentos.

O assento é o praticamente o padrão que a BA tem em todos os aeronaves – com exceção dos B787 mais novos (leia meu relato aqui) onde eles são mais modernos.

A cadeira fica na diagonal, mas nada que te incomode ou prejudique sua posição (seja sentado ou deitado). O que eu gosto e MUITO nesta cabine são as persianas eletrônicas em LED azul – notem a diferença desta foto abaixo pra foto anterior – eu acho o máximo e dá um “ar” de avião particular.

A poltrona em si não é larga, mas não acho também que seja pequena – até mesmo para passageiros mais “fofinhos”.

Nesta foto vocês conseguem ver um panorama melhor do espaço que o assento em si oferece. Notem que o casulo atrás da cabeça protege seu rosto de forma que garante um pouco mais de privacidade.

O espaço para você sair do assento também é satisfatório – você não precisa fazer nenhuma acrobacia para poder se levantar – mesmo a poltrona sendo na diagonal.

O assento também tem uma mesa de apoio lateral (que não é a de refeição) – o que é ótimo para apoiar objetos sem precisar abrir a mesinha grande. Ainda em solo foi servido o champagne de boas vindas.

E entregue o amenity kit, pijamas e pantufas. Quando tem pijama a bordo, geralmente as comissárias perguntam seu tamanho antes de trazer – isto é uma dúvida que sempre surge aqui nos comentários.

Os produtos de beleza eram da Refinery, a necessáire era bem básica mas continua o essencial que qualquer passageiro possa precisar durante o vôo – escova, kit dental, meias, caneta, lipbalm, etc.

Do meu lado direito tinha uma luz de leitura individual – leia-se abajur – assim como o controle do entretenimento de bordo.

Ao lado da TV tem um pequeno armário que você pode dependurar seu casaco – não cabe nada além disto pois ele é bem estreito e pequeno.

O fone de ouvido – apesar de ser noise cancelling – não era de muita boa qualidade.

A imagem do IFE não é das melhores mas a programação é bem completa. O que me chamou a atenção foi a seleção de músicas disponíveis que era extremamente limitada – quase não encontrei nada conhecido.

Os passageiros tem a sua disposição na poltrona um travesseiro e uma manta – para uso “rápido” digamos assim. O jogo completo de cama só é oferecido quando as comissárias preparam seu assento para você dormir.

O descanso dos pés aparenta afunilar mas o fato de ter uma parte em couro na lateral aumenta o espaço, portanto nada que prejudique.

Bom, agora quero chegar em um ponto crucial e acima de tudo LAMENTÁVEL desta aeronave em questão – o estado de conservação. O avião estava literalmente um LIXO – mal cuidado, mal mantido e acima de tudo IMUNDO – algo que eu nunca vi igual.

Vou deixar as fotos falarem por si só – aqui a mesa lateral com respingos de não sei o quê.

O lugar onde o controle remoto ficava tinha tanta poeira que estava quase dando teia de aranha.

Ao abaixar o encosto dos pés (pois ele tem esta função) ainda me deparei com um pijama usado e uma pantufa – que deviam estar lá fazendo aniversário já pelo estado que se encontravam.

Eu chamei a comissária e mostrei pra ela – que prontamente se desculpou e pegou os objetos e retirou. Um absurdo né pessoal? Você paga para viajar com um pouco mais de conforto e se depara com uma situação dessas.

Claro sem contar na poeira, sujeira e imundice da lateral do assento – acho que poucas vezes na vida peguei um avião tão “precário”. Será que a manutenção da BA não nota que a aeronave está precisando de uma limpeza mais profunda? E os passageiros não merecem ter um ambiente mais limpo? É a mesma coisa de você chegar em um restaurante, consultório ou qualquer outro lugar e encontrar seu assento sujo – é inaceitável.

E não acho que seja desculpa de que “não deu tempo” pois pelas fotos vocês conseguem ver que esta sujeira está impregnada aí faz MUITO tempo – enfim, a conservação de uma aeronave deve ser um item primordial – independente da classe que você viaja.

Passado o “susto” com o estado deplorável do assento, fui dar uma olhada no cardápio.

Como sentei na ultima fileira minha opção de prato principal acabou e isto é sempre um risco pra quem senta lá atrás – e às vezes acontece. Como já estou acostumado não é algo que me incomoda.

O serviço começou com bebidas e mix de castanhas.

A apresentação das refeições da primeira classe deixou a desejar e muito. A entrada veio um prato “xexelento” de frios com azeitonas e pimentão.

A sopa de abóbora estava ótima, já os pães – pareciam de 1 semana atrás – murchos e frios. Notem por todas as fotos que em nenhum momento a comissária ofereceu para repor o gelo da minha água com gás – ponto negativo, afinal são pequenos detalhes na atenção ao serviço que fazem a diferença de você estar em uma primeira classe.

A salada foi um ponto positivo – as folhas estavam extremamente frescas e a apresentação bacana também.

Pedi também uma entrada tailandesa – que eram camarões empanados com uma espécie de salada de noodles – muito bom por sinal apesar de ser apimentado.

Como a minha opção de prato tinha acabado, tive que pegar o frango chinês com arroz e legumes no vapor. O molho era extremamente oleoso e comi praticamente só os legumes e arroz – fiquei com fome, rs.

Eu dispensei o prato de queijos pois não estava a fim, então fui direto pra sobremesa – uma espécie de petit gateau com compota de frutas vermelhas – tava mara!

Coloquei então a poltrona na posição cama e chamei uma das comissárias para poder fazer o turndown service.

Como vocês podem ver ela é total flatbed e oferece um ótimo conforto para o passageiro apesar da privacidade ser um pouco restrita quando a cadeira está totalmente reclinada.

O jogo de cama da BA é ótimo – edredon fofo, travesseiro de bom tamanho e um duvet confortável. Durante todo o trajeto as luzes da cabine ficaram acesas (em meia-fase) e eu não entendi o motivo – primeira vez que vejo isto – mas graças a Deus o tapa-olhos salvou. E eu também não questionei – estava com preguiça de argumentar, rs.

Um ponto negativo de quando você está deitado, é que a TV fica muito baixa o que faz com que você bata o joelho toda vez que se mexe – pelo menos no meu caso que sou alto.

Note que você dorme na “diagonal” pelo layout do assento.

Agora, outro fato que me deixou abismado – o segundo serviço foi APENAS um “afternoon tea”, ou seja, um lanchinho – vocês acreditam? Para um vôo de mais de 8 horas, achei uma VERGONHA. É como se você fosse de SP p/ Nova York e tivesse apenas um pequeno sanduíche na sua segunda refeição.

No caso deste meu trajeto de Sydney p/ Cingapura foi servido 3 doces e 3 meia-fatias de pão de forma com recheios diversos. Não é inacreditável? Além disto os sanduíches estavam secos e com pouco recheio – ou seja, TUDO errado.

Enfim, a experiência no total foi boa pelo atendimento mas catastrófica em outros pontos como a limpeza do avião e serviço de refeição. Para um passageiro que preza por conforto, qualidade e serviço de primeira e acima de tudo paga caro por isto (seja em dinheiro ou milhas), com certeza a decepção seria certa – concordam?

Então volto a reafirmar aqui o que eu sempre digo –   a primeira classe da BA é realmente a melhor executiva disponível no mercado, rs. Infelizmente ela está MUITO longe de suas principais concorrentes – Swiss, Lufthansa e Air France – uma pena!

Avaliação

Média
7.4

16 respostas para “Primeira Classe da British Airways no B777 – Sydney p/ Cingapura”

  1. Keyllon disse:

    Fábio que horror esse avião hein?! Parecia aquelas mansões velhas de filme que há séculos não é limpa rs rs. Uma dica, seria bacana na sua classificação vc incluir a categoria AVIÃO…se a nota fosse baixa saberíamos que o avião em si estava sujo/quebrado ou algum comando com defeito, tipo quando vc avalia POLTRONA. Vc já pensou algo do tipo???
    Decepcionante uma First assim, fiquei de cara.
    Ótimo relato como sempre Fábio.

  2. Claudia B disse:

    Aproveitando o comentário sobre as aeromoças, gostaria de compartilhar um fato curioso, acontecido comigo semana passada, voo GRU-POA da Latam. Todos os comissários de bordo eram homens. Nunca havia visto algo igual. Um de idade até avançada (para o padrão nacional). Nunca vi uma tripulação tão eficiente em um voo. Fizeram o impossível para que ninguém tivesse que despachar a bagagem de mão (agora que o pessoal tá levando aquelas malinhas de “10 kilos”).

  3. Fabio disse:

    Eu concordava com voce sobre a First da BA ser a melhor executiva do mundo ateh que semana passada voei na Royal Laurel Class da EVA Air.
    Agora acho que eh a segunda melhor executiva do mundo.

    • Ricardo disse:

      Também a executiva da Qatar acho melhor que a primeira da BA. Comida, serviço, atendimento. Até o pijama é melhor, rs. O assento é tão bom quanto, exceto talvez no 772 (ainda assim muito bom para quem viaja acompanhado). Isso sem falar nas QSuites, queria ainda não experimentei.

  4. Lucas disse:

    Acho que lá no começo vc quis dizer que não está sendo machista. O significado da palavra feminista é outro…

  5. Guilherme disse:

    Eu peguei um voo de Londres pra Miami com a BA na First e todas as comissarias eram bem novas. Dai perguntei o porque e elas me falaram que trabalham com um contrato diferente e apenas em algumas rotas. É tipo uma maneira da BA se livrar dos sindicatos e contratar aeromoças que ganham bem menos que o staff normal da companhia. Não sei se foi esse o caso desse voo, mas elas operam apenas em alguns destinos.
    É triste ver a decadencia da BA, fui gold do executive club 3 anos consecutivos, mas larguei a empresa no inicio desse ano porque o servico foi ladeira abaixo.

  6. Leonardo disse:

    Em relação a idade das comissárias; os mais velhos odeiam fazer estes multi-sectors e ficar tantos dias longe de casa e como tem senioridade, escolhem os “melhores” voos e esses mais cansativos e que você passa mais de 1 semana longe de casa, sobram para os novinhos.

  7. Thomas H. disse:

    Pelo jeito dessa vez não foi nem a “melhor executiva do mundo”…rs

  8. Henry disse:

    Poxa Fábio…
    Quase enfartei…
    Tava no nirvana com sua descrição da first… flutuando…
    DE REPENTE !!!!!!!!!!!!!
    Vc me vem com aquelas fotos nojentas da sujeira e do estado de conservação…..
    Cheguei a ficar com falta de ar…rsrsrs…
    Aquilo tudo parecia casa de policial separado em filmes americanos: um lixo.. uma zona…
    Nem em classe econômica da Web Jet aqui seria aceitável, menos ainda numa primeira classe de uma empresa como a BA…
    Vc até que foi bonzinho dando nota final 7.4

  9. Ney Duarte disse:

    Horrível, eu ia ficar decepcionado também, que aspecto ruim, nestes casos de limpeza da aeronave, eu já começo pensar nos alimentos, como será que estão preparados, detesto sujeira.

  10. Thiago M disse:

    Oi, Fábio. Em geral, o “turndown service” é oferecido apenas na First ou na Executiva também? E leio que normalmente você solicita ao comissário.

    Um passageiro que viaja pela primeira vez na classe e não lê o Passageiro de Primeira corre o risco de dormir sem os apetrechos disponíveis para a forração da “cama”?

Deixe uma resposta

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis