Qatar Airways ameaça sair da One World

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Pessoal, em uma entrevista recente para o FlightGlobal, o CEO da Qatar, Akbar Al Baker se mostrou frustrado com a parceria entre companhias aéreas, questionando o real valor de fazer parte de uma aliança. Al Baker mencionou estar cansado dos “sentimentos ruins” que a American Airlines e a Qantas estão provocando na aliança. Ele ameaçou tirar a Qatar da One World caso essas parceiras continuem a bloquear e atacar a ações da Qatar. Em suas próprias palavras:

“Toda essas condutas desonestas têm que parar, foi longe demais… Se a Qatar Airways deixar a Oneworld, enviará uma mensagem muito errada para o mundo sobre as alianças.”

Mas o que exatamente são essas “condutas desonestas”?

Recentemente, algumas companhias norte-americanas, especialmente a American Airlines, United e Delta, acusaram as companhias dos Emirados Árabes (Emirates e Etihad) e do Catar (Qatar Airways) de secretamente receberem subsídios governamentais. Isso daria a elas vantagens competitivas, o que violaria o tratado de “céus abetos” desses países com os Estados Unidos. Em resposta, Akbar esclareceu que apesar da Qatar ser uma empresa governamental, ela não recebe subsídios e ainda lembrou que a Lufthansa e a Swiss também começaram como empresas públicas.

Além disso, o re-lançamento da Air Italy, a companhia aérea Italiana da qual a Qatar possui 49% das ações, também foi motivo de preocupação para as concorrentes da América do Norte. Através dela, a Qatar poderia abrir a possibilidade de operar voos de Doha para os EUA usando Milão como hub. 

Segundo Al Baker, essas empresas, em especial a American Airlines, que faz parte da One World, estariam usando essas táticas para bloquear as estratégias de operação da Qatar. Durante a entrevista ele disse que:

“A ideia por trás de uma aliança é trabalhar em conjunto para apoiar uns aos outros como uma família. Mas eu acho que esse não está sendo o espírito da aliança, especialmente porque a American Airlines está continuamente atingindo a Qatar Airways, difamando a Qatar Airways, dando informações erradas ao governo dos EUA sobre a Qatar Airways. E agora está mirando em nosso investimento na Air Italy em uma interação com a alta cúpula do governo, alegando que estamos traindo o acordo de céus abertos que assinamos com o governo Americano ”.

O CEO também citou as ações da Qantas em fazer relações com a Emirates, o que estaria bloqueando a Qatar de conseguir direitos na Austrália.


Essa não é a primeira vez que Akbar Al Baker dá uma declaração como essa. Em 2015 ele já havia levantado a possibilidade de deixar a aliança.

A saída da Qatar da One World seria uma grande perda para os membros, principalmente pelo fim da possibilidade de emitir voos da companhia usando Avios, milhas AAdvantage ou pontos Multiplus.

O que vocês acham de uma eventual saída da Qatar da One World? Será que ele seria aceito em outra Aliança, como a StarAlliance?

CADASTRE-SE NA NOVA NEWSLETTER DO PASSAGEIRO DE PRIMEIRA

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis