TAM Fidelidade apresenta suas novas regras, nova categoria, novos benefícios e nova tabela de resgate

Programas de fidelidade 61

Por Fábio Vilela

O TAM Fidelidade apresentou hoje as mudanças futuras do programa que valerão a partir de 01/06 – possivel data da entrada na oneworld. logo_tam_fidelidade

Algumas mudanças são pra MELHORES, e eu estou impressionado como a TAM conseguiu de uma forma tão positiva rever estes quesitos.

Veja a mudança completa neste link.

Veja o que muda:

  • Novo período de resgate: você vai poder resgatar passagens com até 360 dias de antecedência. Quanto maior a antecedência, maior a chance de encontrar sua passagem por menos pontos.
  • Tipos de resgate para voos TAM e de alianças: serão três novos perfis de resgate, com uma nova variação de disponibilidade de assentos e pontos necessários para voos TAM. E, também, uma nova tabela de resgates para voos em alianças.
  • Nova política de reembolso e remarcação: os valores para reembolsar ou remarcar suas viagens irão variar de acordo com o perfil de passagem escolhido e passam a ser cobrados em dinheiro.
  • Novas regras de mudança de categoria: a pontuação necessária para mudança de categoria será alterada e a quantidade de voos realizados no período de 12 meses também passará a valer como critério de avaliação, caso a pontuação não seja alcançada.
  • Nova categoria: surge o TAM Fidelidade Vermelho Plus, uma nova categoria com benefícios exclusivos que vai permitir a mudança de categoria com mais facilidade.

Agora as mudanças pra PIORES também impressionaram! No site está a nova tabela de resgate, a qual achei o maior ponto negativo pois a quantidade de pontos para resgate nas parceiras, duplicou, veja os valores por ida e volta:

  • Brasil > EUA = 150.000 pontos (EXECUTIVA)
  • Brasil > EUA = 75.000 pontos (ECONOMICA)
  • Brasil > Europa = 200.000 pontos (EXECUTIVA)
  • Brasil > Europa = 80.000 pontos (ECONOMICA)

Parece que o periodo de alta e baixa temporada acabou.

Outra coisa que me chamou a atenção são os novos benefícios das categorias, que inclusive conta como upgrade cortesia de Economica pra Executiva para os clientes Black e Vermelho Plus.

novo fidelidade black novo fidelidade vermelho plus novo fidelidade vermelho novo fidelidade branco azul

E aí, o que vocês acharam? Eu estou confiante nas novas mudanças!

Dica do nosso leitor Henrique.

61 respostas para “TAM Fidelidade apresenta suas novas regras, nova categoria, novos benefícios e nova tabela de resgate”

  1. Luiz Baldan disse:

    Muito bom o site, parabens!

    Gostaria so de deixar registrado que para ninguem foi bom essas mudancas da TAM. Sou cliente Black e o que intressa a todos realmente e poder usar os pontos com mais facilidade, o que ficou mais inviavel ainda. Essa “cortesia” de upgrade e para ingles ver. No aeroporto a TAM coloca funcioanrio deles (stand by’s) na frente de fidelidade Black ou Vermelho Plus. Isso em cia aerea NENHUMA jamais vi isso, ou seja, o upgrade e so no fechar das portas e dependendo da boa vontade do supervisor do dia, pois ja me recusaram o upgrade com lugares sobrando alegando que nao tinham comida suficiente. Se temos de ligar antes para colocar o nome na lista, como nao vai ter comida? Prefiro os System Wide Upgrades da American, que apesar de serem so 8 por ano, eu consigo confirmar com antecedencia, escolher meus lugares e nao depender de ninguem.

    Tam: cada vez pior!

    Luiz

  2. PB disse:

    Quem comprou bilhetes até 31/Maio está inserido nas regras anteriores, que incluiam entre outros, alterações de datas sem custo, matendo a origem, destino e temporada e também reembolso do bilhete mediante o pagamento de 10% em pontos.

    Hoje a TAM me informou que a alteração de data “sem custo” não será aplicada; Para a alteração de data será debitado a diferença em pontos entre o custo na tabela anterior e a tabela atual e emitido novo bilhete, logo em futuro cancelamento podendo também ser debitados valores em reais e não mais em pontos.

    Ou seja, claramente desrespeitam as regras do bilhete anterior e obrigam o cliente a seguir a tabela nova. Desrespeito às regras de um contrato firmado antes de Junho.

    Mas… até o cálculo de quantos pontos a ser debitados varia conforme o atendente ou supervisor envolvidos.

    Lamentável e antiético ! Quem tiver tempo, vale acionar os portais de reclamações, procon e tribunais…

    • Fábio Vilela disse:

      PB, teve um amigo meu aqui de Uberlandia que foi na loja e alterou um bilhete hoje sem multa alguma, somente a data.
      Não cobraram nada, pois assumem as regras antigas.
      O pessoal do Call Center deve estar querendo tirar vantagem dos desavisados.
      É sempre uma loteria né? Nunca sabemos se iremos pegar um atendente competente.

      • PB disse:

        Fabio,

        Talvez a loja não esteja informada ou no recalculo o sistema tenha gerado um mesmo numero de pontos; No meu caso a situação foi escalada dentro da TAM até ao líder/supervisor e com conhecimento do gerente; Fui informado que eles estão orientados a recalcular as tarifas para as regras novas, argumentando “mudança de classe tarifária”.. Um protocolo foi aberto e registrado.

        Seu amigo deu “sorte” ao encontrar alguem disposto a ajudar e que não esta ciente das normas da TAM.

        A norma interna é mesmo de recalculo para transferencia para a nova tabela e cobranca de pontos adicionais. Aplicação das novas regras em vigor a partir de 1/junho.

        • Fábio Vilela disse:

          Mas se eles forem seguir essas regras vão gerar muitos problemas, pois os bilhetes emitidos até 31/05 entram nas regras antigas, as quais permitia a mudança de data.
          Neste caso estão caindo em contradição. O que vale das regras antigas para bilhetes emitidos antes desta data então?
          Mas como podemos sempre esperar de tudo dessas cias, dificil saber o que está realmente em vigor ou não.
          Sempre tem as excessões.

          • PB disse:

            Fabio,

            Sim, esse argumento recebe a resposta que “permitem alteração de data, sem cobrança de multa, apenas cobrando a diferença de pontos entre as duas tabelas”.

            Ou seja, um flagrante desrespeito ao contrato firmado até 31/maio; O outro desrespeito está na emissão de novo bilhete que impede o cliente de posteriormente cancelar o resgate pagando 10% de multa e já coloca o cliente sob as novas regras em vigor, mto mais desvantajosas.

          • Fábio Vilela disse:

            Vou ver se consigo obter alguma informação da TAM a respeito.

  3. Matheus disse:

    Porque eles nao criam uma categoria intermediaria entre o azul e o vermelho,acumulo uma media de 35 mil pontos e tenho que me contentar com o azul onde e nescessario 12 mil.

  4. Andre Biasoli disse:

    Fabio, devido às mudanças para pior do que já estava o fidelidade TAM e como cliente do Superbônus, tenho a opção de transferência de pontos para os programas: Club Premier (Aeromexico); Delta SkyMiles ou TAP, para vôos para os EUA e Europa, o que você recomenda desses programas ? Um abraço.

    • Fábio Vilela disse:

      Andre,
      Se mandar pro Aeromexico ou Delta (ambas Skyteam), a sua unica opção para os EUA vai ser voar Delta. Europa, poderá voar somente AF e KLM.
      Já se mandar pra TAP, terá 2 cias para ir pros EUA – United e Air Canada e pra Europa terá varias (Singapore, TAP, Swiss, Lufthansa, Turkish, Air China)
      Então ainda vejo mais vantagem em mandar pra TAP.

  5. Lucas disse:

    Listen me and listen me well… QUALQUER mudança de programa de fidelidade é sempre negativa para o consumidor. Hoje resgato trechos nacionais com 3k milhas resgatando com 90 dias, vai passar a 5k para 1 ano de antecedência. Vou gastar meus pontos multiplus com o km de vantagens que é muito mais negócio

  6. Fábio Vilela disse:

    Pessoal, tava aqui pensando, será que a mecanica para acumulo vai mudar tambem? Teoricamente acho que seria o mais prudente.

    • Nt disse:

      Boa noite Fabio.
      Acabei de ler sobre as “mudanças” do fidelidade, e logo fui pesquisar no site justamente se haviam mudanças no acúmulo de milhas, mas nada consta ainda, mas na minha opnião o acumulo deve mudar para melhor pois foi desproporcional o aumento nos valores de resgate, e como já comentaram, o programa ficaria inviável….
      De qualque forma, por garantia, não vou acumular mais os voos que faço pela *A pelo fidelidade, usarei o miles&smiles que na minha opnião se mostra mais favorável quanto ao acumulo de milhas, manutenção de status, resgates, etc.

      • Fábio Vilela disse:

        Tambem acredito que o acumulo deve ser reestruturado.
        Um ponto MUITO negativo que ainda continua é o fato de ser cobrado por regiões, quando não há voos direto, o que acho um absurdo.
        3. A regra aplicável será a cobrança referente a todas as regiões percorridas, independentemente do número de conexões realizadas dentro da mesma região. Isto é, quando a viagem ocorrer da região A direto para a região B, a cobrança será com base nestas duas regiões. Contudo, se a opção da viagem for da região A para região B passando pela região C, a cobrança deverá englobar todas as regiões percorridas. Neste caso, também a região C. Obs.: Caso a viagem não tenha opção de voo direto (englobar, obrigatoriamente, mais de duas regiões) a regra aplicável será a cobrança referente à todas as regiões percorridas.
        Ex. se vou de São Paulo para Beirute no Libano com conexao em Frankfurt, eles vao cobrar. (mesmo sendo tudo no mesmo bilhete)
        America do Sul > Europa
        E depois cobrar EXTRA (mesmo sendo conexao)
        Europa > Oriente Medio
        Ja imaginou quanto isto vai sair pra onde não tiver parceira operando voo direto?
        Uma fortuna!

  7. Polido disse:

    Acho que um dos principais motivos da piora do que já era péssimo foi isso: Lucro da Multiplus cai 25% no quarto trimestre. http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/03/lucro-da-multiplus-cai-25-no-quarto-trimestre.html

    Só para complementar o meu pensamento de não investir nada nessas cias nacionais (principalmente a tam, com a gol-smiles não tenho tanta raiva) que voam suas kombis com asas e saem de aeroportos modernos, espaçosos e aconchegantes como Bagulhos (ultima vez que saí fiquei quase 3 horas parado na marginal tiete) ou Cagonhas, vou mês que vem em um congresso no Rio e até que alguém da minha família me tire da cabeça a ideia, irei de carro. Se me perguntarem o que eu prefiro, viajar na TAM ou tomar uma facada? Fico na dúvida.

  8. Ricardo disse:

    Fábio,
    Parabéns pelo blog! Muito legal, tenho acompanhado sempre.
    Eu também adoraria achar um cartão que pudesse creditar milhas ao AA. Esse do Citi, com apenas 1,5 milha/dólar está fraco. Se tivesse algum com 2 (ou 2,2) milhas/dólar p/ o AA seria perfeito… Ainda mais agora que já deu para perceber que o TAM Fidelidade só vai piorar com o ingresso na OW.
    Outra coisa: tenho concentrado todos os gastos no Amex platinum (2,2 milhas/dólar). Mas, se é um site ou local que não aceita Amex, estou sem alternativa boa de MC ou Visa (já que os meus Itaú Personnalitte foram pro fundo da gaveta…). Pedi o MC Black e o Smiles (ambos Bradesco), mas eles estão demorando muito para dar retorno. Devem estar sobrecarregados de propostas para cartões, vindas de ex-clientes do Itaú… hehehe
    Abraços,
    Ricardo

    Ricardo

    • Fábio Vilela disse:

      Ricardo estou fazendo a mesma coisa que voce.
      Estou usando o TPC como cartão principal, e quando eles não aceitam uso o MC Black do Prime.
      Tambem queria muito que a AA investisse com uma parceria pesada com algum banco para pontuar 2 ou 2,2 por U$.

  9. Lucas Dias disse:

    Fábio,
    Quais seriam os melhores cartões de crédito para pontuarmos na American ? Visa ou Master Platinum transferem pontos para AA ? Ex. Itau Platinum ?
    Estou muito na dúvida com relação ao meu destino de fidelizar pontos. Sempre fui focado na TAM, mas com esse reajuste fica impossível. Quais seriam suas dicas ?

  10. Fábio Vilela disse:

    O Dividend Miles é US Airways, portanto *A.
    O Executive Club cobra mais que o AAdvantage na mesma rota por causa que é baseado em regioes/distancia, mas tenho muito ponto la por causa do LeClub x Iberia.
    E no AAdvantage tenho milhas pois geralmente é a cia que mais viajo.

  11. Nathan Stein disse:

    Primeiramenta a gente tem que parar um a ideia que programa de fidelidade e um “brinde” das companhias para com a gente. Podem ter certeza que todos os pontos/milhas acumualadas por nos foram muita bem PAGAS. A TAM so vem firmar mais uma vez que nao esta nem ae com seus clientes, sejam eles fieis (vermlhor/preto) ou nao ( branco/ Azul). Nao e a primeira vez que as regras sao colocadas de formas duvidosas gerando conflito, com isso a TAM nada mais quer e que mascarar as coisas tentando levar vantagem, o famoso, “o cliente tem que saber de todas as regras” . Como saber de todas as regras de um programa de fidelidade se o mesmo nao e claro? Podem ter certeza de uma coisa essa “copia” mal feita de programas americanos ou europeus nao ira beneficiar NINGUEM. O aumento na quantidade de pontos fara com que NOS, cleinte mais simples nunca cheguemos ao numero necessario para compra de uma passagem ( ja que os potnos expiram a cada 3 anos) ja os clientes fieis quando chegarem para fazer o tao famoso upgrade cortesia sera informado que nao ha disponibilidade de assentos (pratica muito comum pela TAM). Enquanto a gente nao acordar e comecar a pontuar voos TAM em outros programas de fidadelidade UNITED ou LUFTHANSA ( StarAlliance) AMERICAN ou BRITISH ( oneworld) nada disso ira mudar.

    A TAM como todos os programas falhos de fidelidade aqui no Brasil ( sejam eles aereos, lojas, etc) estao sendo investigados pelo MP mas duvido que isso de em alguma coisa pois como falei no comeco o Brasileiros insiste em achar que e um brinde que a companhia nos da.

    Outra coisa, eu mesmo estou processando a TAM por nao conseguir fazer upgrade durante um voo aonde sobraram mais de 10 assentos de executiva, a alegacao deles? “o cliente deve estar ciente das regras do programa” “o programa visa o acumulo de milhas para compra de passagem aerea e nao upgrade” “a disponibilidade de assento para upgrade nao segue a regra de assentos disponiveis e sim os especificos para tal” “a companhia nao e obrigada a ter parceria com todas as outras companhias star alliance” entre outras… enfim, chamou de otario na caruda ne? mal sabem eles que li e reli as regras enfim… te vejo no forum TAM hehehehe

    Desculpem a msg tao longa, alem de um comentario acabou virando um desabafo hehehehe

    TAM INFIDELIDADE ( enquanto voce tenta ser fiel, ele te F*de pelas costas)

    • Fábio Vilela disse:

      Nathan, concordo com sua frase, que realmente as passagens não são brindes, afinal pagamos por elas.
      Eu já não uso meu Fidelidade como programa principal há tempos. Hoje meus 3 principais = Dividend Miles, AADvantage, Executive Club.
      Depois conta pra gente o que deu seu processo.

      • Nathan Stein disse:

        Fabio… mas esses tres nao sao praticamente a mesma coisa? eu uso Avios BA (oneworld) e agora United (star alliance)… vale lembrar que ainda da pra passar seus pontos TAM pro Avio BA via Le club.

  12. Frederico H disse:

    Fábio,
    A questāo para emissāo das passagens sem dúvida parece uma boa mudança. Já as novas tabelas para emissāo de passagens, sem comentários. Imagino que a idéia desta nova tabela tenha surgido em reuniāo conjunta com a Diretoria do Programa de Fidelidade do Itaú….rsrs…
    Acredito que com a entrada na Oneworld, isto deva ser ajustado. Quem vai dar 75k para uma ecomica para os Eua?! A American oferece por 40K na baixa, e com uma oferta infinitamente maior de assentos. Normalmente a idéia das alianças é deixar os programas de fidelidades e benefícios mais parecidos, e nāo o contrário.
    Abraço,
    Frederico

  13. Polido disse:

    Fabio, eu realmente sou fã do seu trabalho e do blog e vc sabe disso, mas como te disse algumas horas antes, de tarde, discordo de vc quanto ao INFIDELIDADE em TUDO, antes da TAM lançar esse “pacote de boas novas”, eu já tinha dado a minha opinião que esse programa é um lixo e não coloco uma mísera milha nele e espero que essa porcaria decrete falência em breve. Mas vai se juntar a oneworld, vai continuar a mesma mer**. Fui checar a tabela no site e olha isso: voo para America do norte – voando com a gentalha – de 25 (quero ver um cristão achar por esse valor, mais fácil achar uma puta virgem na zona ou um unicórnio) a 115 mil pontos????? 115 mil pontos pra ir de econômica, comendo amendoim, com um gordo babando no seu ombro e dormindo reto?? Mas vejamos a executiva, de 75mil o trecho a 170mil, pqp, isso é um tapa na cara de qualquer pessoa sensata, imagina pagar 150 mil pontos sendo q vc pode pagar 75mil no smiles e ir duas vezes. Não vou comentar quanto a Europa, senão terei um AVC. Eu não uso essas porcarias de programas nacionais, só confio mesmo no aadvantage e agora que sequei meus cartões espero que o executive club/iberia façam por merecer o investimento.

    • Gustavo disse:

      Polido, dei risada com o seu texto, mas era pra chorar. Ficou uma m3rd4 o infidelidade. Pra remarcar, agora são 150 dolares numa promo economica br-eua, fala serio!!! TAM fazendo escola com Itau!!

    • Fábio Vilela disse:

      Polido,
      Eu tambem quase nao tenho pontos no Fidelidade, e ele não é meu programa principal.
      Vi muita gente comentando no Facebook que a tabela pode estar errada e estar mostrando round-trip ao inves de one-way. Mas eu duvido.
      Nem na British onde os AVIOS são baseados em distâncias requer uma pontuação tão alta. Por ex. daqui pra Londres, First Class, oneway, precisa de 112.500 AVIOS.
      AHAHAHAH, relaxa quanto ao AVC, ainda tem muita viagem pela frente!
      Temos que achar uma solucao em relacao aos cartões de crédito no Brasil, que na sua maioria, só transferem pontos pro Fidelidade e Smiles.
      Infelizmente o AAdvantage só tem parceria com o Citi, onde o cartão mais top deles, o MC Black só pontua 1,5 por U$ gasto.
      Alias, será que hoje o Itau lança seu portal de viagens com milhas como anunciado?

    • Giuliano disse:

      kkkk. Chorei de rir tambem Polido. Muito bem colocado. Abs

  14. Matheus disse:

    Oi Fábio,

    Num primeiro momento também fiquei com a sua impressão, de que havia melhorado. Lendo novamente, tenho mais dúvidas do que certezas, principalmente como serão os desdobramentos nos clientes “comuns” (todos nós), que lutam para acumular milhas de todas as formas possíveis, já que os cartões de crédito estão cada vez mais restritivos e a Tam aumentou e muito a pontuação para resgates. Será que essa política se sustenta em 1, 2 anos, quando a maior parte dos clientes tiver usado suas milhas e não conseguir mais acúmulo suficiente para resgatar passagens prêmio? Particularmente, eu sempre fui muito fiel a Tam, acho que chegou a hora de começar a pular a cerca… rs. Tomara que as concorrentes tentem nos ganhar no preço das passagens, quem sabe aí a Tam reveja suas mudanças (desculpe pelo longo post, mas acredito que muita gente deve estar angustiada e refazendo seus planos – eu inclusive).

    Abraço,

    Matheus

    • Fábio Vilela disse:

      Matheus, realmente o acumulo de milhas aqui no Brasil e as opções de resgates estão cada vez piores para o lado do consumidor.
      Em relação a TAM, se esta tabela confirmar mesmo vou começar a pontuar todos meus voos JJ na American Airlines, caso a TAM entre pra oneworld.
      Eu mesmo vou começar a refazer meus planos por causa desta mudança, e ver alguma forma de maximizar o uso das minhas milhas em meu beneficio e não levando prejuizo.
      Não sei se esta mecanica de resgate que a TAM propos vai pra frente, pois o pessoal tá muito esperto e sabe exatamente o preco que custa para adquirir as milhas.
      Vamos aguardar! O que eu queria mesmo era achar um cartão no Brasil (sem ser o Citi que pontua 1,5 por U$) que pontuasse 2 pontos por U$ e pudesse jogar pro AAdvantage, o que considero hoje, um dos melhores programas fidelidade do mundo.

  15. Thomas Hisamura disse:

    Ingressando no OneWorld, acho que os tier status devem devem ser estes:

    Azul = Ruby
    Vermelho = Sapphire
    Vermelho Plus e Black = Emerald

  16. Thomas Hisamura disse:

    Qto a quantidade de milhas necessarias para resgate, continua na mesma.. houve prós e contras. Aparentemente acabam os resgates de 3.000 pontos no limite dos 3 meses (nacional), pois o mínimo passa a ser 5.000. Mas gostei da definição de “bandas” de resgate.

    Para os usuários premium (Vermelho Plus e Black) melhorou infinitamente. São uma minoria sim, mas são os clientes mais importantes para a Tam. E em uma economia capitalista, faz sentido beneficiar esses usuários que trazem mais receita para a cia.. Já é assim há muito tempo nas cias. americanas, européias e asiáticas (American EXP, United 1K, Lufthansa HON Circle, Singapore PPS Club, etc).

    • Fábio Vilela disse:

      Thomas, concordo!
      Hoje para qualquer empresa, seja no ramo da aviação ou não, os clientes fiéis são os mais importantes para manter qualquer negócio e tambem sua imagem.
      Então acho que nada mais justo que beneficia-los de forma diferenciada na hora de prestação de serviço.
      A TAM está nada mais que se adequando ao cenário mundial. Logico, não levando em conta a depreciação significante da quantidade de pontos para resgate.

  17. PB disse:

    PIOROU – Desvalorizando todo o programa e copiando as partes ruins da LAN

    Esqueçam a facilidade de encontrar no que chamam de Promo e Clássico – vale o Irrestrito.

    A TAM sabe que não oferece assentos premios e seus clientes optam pelas empresas parceiras – Logo a TAM aumenta em 50% os custos de premios: Hoje o resgate é de 40k a 60k entre Brasil e EUA e passará a 75K – ou seja quase o dobro na época baixa.

    A LAN é ruim e a TAM copia o modelo.

    PËSSIMO !

    • PB disse:

      Relendo este seu tópico mais parece propaganda da TAM.

      Você dedica 80% do tópico a mencionar os pontos positivos e apenas 20% aos negativos, que são o mais importante em qualquer programa – a facilidade de usar os pontos acumulados que acabou a garantia de assento na América do Sul.

      Desculpe a honestidade, mas ficou tão tendencioso seu tó[pco que parece que você quer ganhar alguma cortesia da TAM…

      • PB disse:

        Ainda mais um conceito – a inexatidão e opacidade de custos.

        Um vôo na Executiva, one way, na América do Sul, no resgate clássico, sequer é o irrestrito, custa de 45 mil a 60 mil pontos. O cliente não sabe quanto será cobrado.

        Alguem imagina voar dentro dos EUA ou da Europa por 120 mil pontos, ida e volta ?! A TAM, copiando a LAN, acha muito razoável esse custo.

        Com tantos elementos ruins não admira que ofereçam a promessa de benesses a quem depositar seus créditos de voos com eles – mas existem programas muito, muito melhores na Star Alliance e na OneWorld !

      • Alice disse:

        Oi PB, o Fabio já falou em cima que na euforia inicial achou que as mudanças foram positivas, mas que analisando mais a fundo o programa deixou de ser atraente. E com certeza vai deixar o TAM Fidelidade como última opção por parte dos parceiros na hora de acumular suas milhas. Em nenhum momento o Fabio foi tendencioso em favor da TAM, só houve mal entendido!

      • Fábio Vilela disse:

        PB, que pena que você entendeu esta forma.
        Graças a Deus nunca precisei de cortesia nenhuma para viagens, passagens e hospedagens, e muito menos implorar por tal.
        O intuito do blog jamais foi de promover empresas em troca de favores.
        Conforme falei em outro comentário, na euforia de fazer o post para colocar a noticia para voces em primeira mao, acabei não prestando atenção nas novas tabelas de resgate e sim somente nos topicos resumidos.
        As novas regras tem sim suas desvantagens, e eu já mencionei elas no post.
        Agora me acusar de enaltecer os pontos positivos em busca de cortesias, realmente vai contra os meus principios.
        Se sua insatisfação é com o programa fidelidade da TAM, infelizmente não tem nada que eu possa fazer.

      • PB disse:

        Fabio,

        Já percebi que você alterou o texto de seu tópico, após os vários comentários aqui registrados.

        A minha insatisfação com o programa TAM nada tem a ver com o seu texto original que louvava as mudanças, muito positivas.

        Agora que reescreveu o tópico… está melhor; Pessoalmente não encontro tantas melhorias até porque os upgrades de cortesia não detalham as tarifas autorizadas para este upgrade (apenas Y ou Y/B?), mas já descartam o upgrade para First aos pagantes de Executiva cheia.

        Enfim, pode ser que com o tempo você descubra que a quase totalidade das mudanças é negativa e não culpe o mensageiro que o alertou para seu otimismo exagerado.

        Abraços,

  18. Tiago disse:

    Sei não hein…pra mim é um pacote de maldades disfarçado por algumas mudanças positivas.
    Tudo bem que aumentar o período de resgates para 360 dias seja positivo, mas esse aumento da quantidade de milhas para emissão nas parceiras não é boa coisa não, até porque ultimamente para quem pensa em viajar para o exterior tem sido mais barato e mais fácil voar com companhias parceiras do que com a própria TAM.
    Também chamo a atenção para a política de reembolso e alteração. Hoje é possível remarcar sem custo passagens internacionais emitidas com pontos, e em caso e cancelamento a multa é de apenas 10%. A partir de agora, poderá ser em dinheiro (quanto será?)
    Outra pegadinha é que a partir de agora mesmo nos vôos nacionais não haverá mais aquela garantia de comprar a passagem sempre com 10.000 pontos no máximo, com certa antecedência ou 15.000 pontos em cima da hora. Certos vôos mais concorridos provavelmente só será possível comprar no “resgate irrestrito” mesmo.
    Resumindo, para mim tanto no plano nacional como internacional piorou, e MUITO. A única coisa que acho digna de nota é a divulgação com antecedência das mudanças, coisa que não me recordo de ser prática comum, mas que não deveria ser mais do que obrigação.

    • Fábio Vilela disse:

      Tiago, concordo com você. Acho que na euforia acabei achando que as mudanças só vieram boas e agora analisando mais a fundo, vi que realmente não eram tao atraentes assim.
      Um outro ponto que vale destacar é que é possivel subir de categoria somente pelo numero de trechos voados, e não mais por pontuação apenas.
      Mas as desvantagens nos resgates realmente deixam o TAM Fidelidade como ultima opção por parte dos parceiros na hora de acumular suas milhas.

  19. Elton disse:

    Piorou e muito! Para a grande maioria o único impacto real é o enorme aumento de milhas necessárias para passagens.

    • Fábio Vilela disse:

      Concordo com você. Dobrar a quantidade de pontos necessários para resgates foi desleal.

    • Luiz De Freitas disse:

      … concordo com vc eh uma mudanc,a pra pior … por precauc,ao soh transferi para o multiplus as milhas do itau pois se desvalorizariam dp do dia 01/03 … acho melhor continuar na star alliance, leia-se transferir para a TAP, pois meu maior interesse eh a Europa e o site do smiles eh da idade da pedra …

      • Fábio Vilela disse:

        Realmente o site do Smiles para a Europa é lamentável, ainda mais depois deste embargo oculto da Air France em não liberar mais lugares.
        Para viagens longas como por ex. Asia, a *A é infinitamente melhor para conexoes e opcoes.

  20. Rodrigo Aguiar BH disse:

    Bacana… vai facilitar mta coisa…. Gostaria de ver a opcao de mudanca de Voo pelo proprio site da TAM novamente….

Deixe uma resposta

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis