TAM vai deixar de operar em São José dos Campos e Juazeiro do Norte

A TAM vai deixar de operar em São José dos Campos e também Juazeiro do Norte ainda neste ano. Segundo informativo interno enviado pela cia, isto aconteceu devido ao fato do contexto macroeconômico, altamente complexo e volátil, ter provocado impactos profundos no setor aéreo, com alta de custos e retração de demanda. Dado a esse cenário, desde 2015 a cia já iniciou um processo de otimização de custos, com a implementação dos ajustes necessários para enfrentar esse ambiente desafiador.

Nesse sentido, eles tomaram a decisão de encerrar as operações nas bases de São José dos Campos, a partir de 1º de junho, e Juazeiro do Norte, em 1º de agosto. Os colaboradores afetados por essa decisão já foram comunicados e estão recebendo todo o apoio no processo de recolocação profissional.

Desde 2015, a cia tem realizado mudanças nas operações internacionais e doméstica para adequar a malha aérea ao atual cenário brasileiro. Assim, se viu a necessidade da retração da demanda e fazer o movimento de corte da capacidade ao reduzir a oferta no mercado doméstico brasileiro em 2,5%.

Em 2016, o Grupo LATAM seguirá conservador na sua oferta de voos domésticos no Brasil para enfrentar os desafios do cenário atual no país. O Grupo LATAM Airlines revisou o seu guidance para 2016, projetando para este ano uma redução de 8% a 10% na sua oferta doméstica de voos no Brasil. A medida foi tomada diante do cenário econômico desafiador de curto prazo no país, provocado pelo aumento da inflação e pela alta do Dólar em relação ao Real, resultando em uma forte desaceleração do setor aéreo nacional.

Ainda segundo comunicado, essas alterações em curso foram organizadas em sintonia com os pilares de Competitividade em Custos e Malha. Os pilares estratégicos, que incluem também Marca e Experiência do Cliente, Gestão de Riscos e Fortaleza Organizacional trarão a estabilidade necessária para atravessarem este cenário adverso.

A TAM lamenta os possíveis transtornos que essa situação possa provocar e informa que estará oferecendo alternativas para que os passageiros e clientes afetados possam mudar as datas de suas viagens:

  • Antecipar, a qualquer tempo, ou postergar em até quinze dias a data do voo original (caso essa nova data não ultrapasse o prazo de encerramento da base) sem cobranças adicionais;
  • Alterar a origem da viagem, mediante pagamento de eventual diferença tarifária e sem cobrança de multa, dentro da validade do bilhete;
  • Alterar o destino da viagem, mediante pagamento de eventual diferença tarifária e sem cobrança de multa dentro da validade do bilhete;
  • Se o cliente possuir ou tiver comprado um bilhete com destino ou origem para São Jose dos Campos, é permitida a mudança de/para São Paulo, sem cobrança de multa ou diferença tarifária;
  • Se o cliente possuir ou tiver comprado um bilhete com destino ou origem para Juazeiro do Norte, é permitida a mudança de/para Fortaleza, sem cobrança de multa ou diferença tarifária;
  • Solicitar o reembolso do bilhete sem nenhuma cobrança adicional, desde que ele esteja válido.

Alguém aí foi afetado?