Um dia em Chernobyl – Conhecendo a cidade fantasma na Ucrânia

Notícias

Por Fábio Vilela

Pessoal, o único motivo que eu quis ir para Ucrânia foi para conhecer Chernobyl. Eu tinha uma curiosidade enorme de visitar o lugar onde aconteceu o desastre nuclear e conhecer um pouco mais da história.

Como eu tinha muito pouco tempo (praticamente só 1 dia inteiro na cidade) optei por já deixar tudo organizado antes mesmo da minha chegada.

Não é possível ir “por conta própria” a área onde aconteceu o acidente, a única maneira de chegar é através de empresas autorizadas e credenciadas que possuem autorização para entrar no local – que hoje é protegido por militares.

Pesquisando na internet e no TripAdvisor eu encontrei a Chernobyl Welcome e resolvi fechar com eles pelas as inúmeras avaliações positivas que tinha à respeito e confesso que não me arrependi.

O atendimento foi feito todo online e por email – desde a parte de preenchimento dos formulários, envio dos passaportes, pagamento, etc.

Ele possuem diversos tours – então sugiro que vocês entrem no site (clique aqui) e opte pelo melhor que encaixa nas suas necessidades. O tour de 1 dia – o que eu fiz – custou 119 EUR – achei super justo o valor.

De Kiev até a usina leva quase 2 horas dependendo do trânsito e a gente sai muito cedo da cidade para dar tempo de passar o dia por lá. O transporte é feito em uma Van e durante o trajeto tem uma parada em um posto para você comprar algum lanche/snack. Há também um monitor onde fica passando um vídeo contando toda a história do local entre outras curiosidades.

O bacana é que é tudo estilizado – até o jornalzinho que recebemos na van era do modelo antigo.

Ao chegar todo mundo precisa passar pelo controle dos militares, onde eles possuem uma ficha com seu nome e passaporte para saber se você está autorizado a entrar nas premissas.

O nosso guia também nos deu medidor de radioatividade para você (por curiosidade mesmo) ir monitorando os níveis de radiação à medida que ia visitando os lugares.

Eu não vou ficar descrevendo foto por foto, pois são diversas, então deixo que as imagens falem por si só.

A grande sensação e a real sensação é de estar em uma cidade fantasma. Chega até a assustar quando você começa a andar e caminhar pelos prédios abandonados.

Até parece cenário de filme ou que tudo está montado para os turistas – mas não é verdade – a cidade foi realmente abandonada às pressas e assim ficou por décadas.

A vila de Zalyssia foi uma das afetadas com o acidente. Hoje o lugar foi tomado pela floresta e é preciso uma boa caminhada no meio do mato para entrar nas residências. Só restam as ruínas e alguns pertences que foram largados para trás durante a evacuação

Quem aí não conhece este famoso carro – Lada. Aqui as pessoas esperavam na fila entre 5 e 10 anos pra comprar um, acreditam? E hoje estão abandonados depois da evacuação.

Casas das pessoas ainda com seus pertences.

Confesso que é um ambiente bem triste e de uma energia bem forte.

Aqui a entrada oficial de “Chernobyl”

Fizemos uma parada em um hotel que ainda funciona por lá para almoçar – comida inclusa no pacote. Se vocês estão preocupados em relação à radiação – podem desencanar pois mesmo aos redores o nível é menor do que por exemplo em um vôo transatlântico.

Pude até dirigir um carro antigão deles que tinha por lá – foi o máximo!

Seguindo viagem, fomos para o “kinder garden”.

O jardim de infância (creche) foi o lugar que mais me impressionou. Como precisou ser esvaziado as pressas ainda tem diversos pertences e brinquedos das crianças por lá. Assustador e trágico!

Aqui uma parte da usina.

E aqui exatamente o lugar onde houve o acidente. Hoje ele é coberto por toda esta estrutura metálica para evitar que partículas radioativas continuem se espalhando.

A cidade de Pripyat foi com certeza a mais afetada de todas.

Escolas, hospitais, prédios – tudo abandonado e deixado pra trás – hoje apenas ruínas tombadas pelo tempo.

Máquinas de bebidas no café da cidade.

No supermercado da cidade  ainda é possivel encontrar prateleiras, produtos, gondolas e carrinhos espalhados pelo chão. Com a pressa da evacuação tudo ficou pra trás. Parece um cenário de guerra.

Cinco dias depois do acidente seria a inauguração do parque de diversões da cidade. Com a tragédia os brinquedos nunca foram usados e ninguém pode aproveitar as atrações que foram instaladas. É tudo muito triste  – a sensação é literalmente de estar em uma cidade fantasma e ou filme de terror.

Roda gigante que nunca funcionou.

Corpo de bombeiros.

E pra finalizar – visita à Chernobyl 2 – a vila militar na cidade. Aqui os soviéticos idealizaram e construíram seu maior projeto durante a guerra fria – este complexo de radar gigantesco.

Para sair da área do acidente você precisa passar por um detector de radioatividade que examina todo o seu corpo/roupas/sapatos para saber se você está limpo para deixar o local. Bem seguro!

Durante todo o trajeto você tem um guia (em pequenos grupos) que vai explicando absolutamente tudo, nos mínimos detalhes – tanto sobre antes do acidente, da concepção da usina, depois e os dias atuais. É muito interessante e pra quem gosta de história é um prato cheio!

Como dica boa merece ser compartilhada, faço questão de recomendar a Chernobyl Welcome pois fiquei extremamente satisfeito com a qualidade dos serviços prestados.

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis