Viajar de Primeira Classe e Executiva é “coisa” de rico? NÃO!

Vez ou outra recebo alguns comentários elogiando as minhas viagens e as cabines que eu experimento, e com eles vem algumas “críticas” ou até mesmo “insinuações” de que viajar de Primeira Classe e Eexecutiva é “coisa” de rico.

Pois bem, eu estou aqui p/ falar para vocês que isto não é verdade – e posso provar!

Vocês que já me acompanham faz tempo sabe que pelo menos 80% das minhas passagens são emitidas com milhas/pontos e que praticamente todas elas são provenientes de promoções e ofertas, ou seja, consigo otimizar o valor delas o máximo que consigo.

Concordo que algumas passagens que não consigo pegar por milhas são MUITO caras e realmente precisa ter condição financeira para poder arcar com os custos, mas a maioria delas não e é isto que vou mostrar pra vocês!

  1. Precisa gastar muito no cartão de crédito para ter milhas o suficiente – MENTIRA!

Hoje a maioria, pra não dizer 100% dos programas brasileiros vendem milhas e é constante a quantidade de promoções que os mesmos fazem para você poder adquirir os pontos.

Vou pegar por exemplo algumas promoções recentes e passadas que aconteceram e que eu postei aqui no site.

Livelo oferecendo 50% de desconto na compra de pontos + 100% de bônus na transferência para TAP. (clique aqui)

Fazendo todos os trâmites que eu ensinei aqui no site, você conseguia gerar 100.000 pontos TAP por R$1.750,00 e ainda dividia em 10x.

Vamos supor então que eu comprei os 300.000 (limite máximo por CPF durante esta promoção que aconteceu) por R$10.500,00, o que me renderam 600.000 milhas na TAP. Ainda podemos acrescentar o fato de que em uma casa, se tem pelo menos 2-3 pessoas morando juntos ou que não morem junto mas são da mesma família, ou seja, usando a conta do seu marido/esposa, pai/mãe, irmão, você conseguiria maximizar ainda mais.

Aí, você me pergunta, mas agora que as milhas estão na TAP, como posso usar? Simples, a cia aérea é membro da Star Alliance e você consegue emitir passagens p/ voar nas cias membro e também em outras empresas que não fazem parte da aliança, como GOL, Emirates, Azul, etc.

OBS: Não vou entrar no mérito de explicar como o programa da TAP funciona agora, nem as regras, nem parcerias e nem a tabela pois não é o intuito do post neste momento, portanto não misturem os assuntos.

Em emissões de parceiras a TAP só emite ida e volta, então veja um exemplo de alguns resgates:

  • 90.000 milhas – Ida e Volta em Classe Executiva da Am. do Sul p/ os EUA – Custo R$1.575,00
  • 220.000 milhas – Ida e Volta em Primeira Classe da Am. do Norte p/ a Ásia – Custo R$3.850,00
  • 120.000 milhas – Ida e Volta em Classe Executiva da Am. do Sul p/ a Europa – Custo R$2.100,00

INFO: Em algumas promoções é possível inclusive emitir ida e volta p/ Europa em vôos TAP por 50.000 milhas na executiva, portanto o custo cai para R$875,00.

KM de Vantagens oferecendo lote especial p/ compra de pontos Multiplus. (clique aqui)

Conforme eu postei esta semana, o KM de Vantagens está oferecendo um lote promocional onde é possível gerar 100.000 pontos Multiplus por R$2.590,00 – podendo ser dividido em até 12x.

Em emissões de parceiras da LATAM veja um exemplo de resgate SUPER vantajoso:

  • 65.000 pontos – Um trecho de Primeira Classe entre Europa e Oriente Médio e vice-versa – Custo R$1.683,50.

Smiles vendendo milhas + código de desconto para voar com parceiras. (clique aqui)

Vez ou outra o Smiles vende milhas por R$0,02 e também oferece bônus de transferência além de desconto p/ voar com parceiras. Eu já consegui emitir este ano ida e volta para os EUA em classe executiva com a Delta por 84.000 milhas combinando duas promoções.

  • 84.000 milhas – Ida e Volta em Classe Executiva da Am. do Sul p/ os EUA – Custo R$1.680,00 (E neste caso não estou nem contando a bonificação de transf. de milhas – somente a compra de milhas por R$0,02 + 30% de desconto p/ voar Delta)

AAdvantage da American Airlines vendendo milhas com bônus (clique aqui)

  • 40.000 milhas – Um trecho de Primeira Classe entre Europa e Oriente Médio/India e vice-versa – Custo U$870
    • OBS: Este resgate aumentou, mas na época que eu emiti o valor era este.

Estes foram somente alguns exemplos – eu poderia citar inúmeros mais, mas não há necessidade pois a intenção aqui é mesmo provar (A+B) que é possível sim viajar de Primeira Classe e Executiva sem precisar ser rico ou milionário. Concordam ou não? Agora vão me falar que estes custos são impossíveis de arcar? Muitas das situações que mencionei o valor é até mais baixo que classe econômica – mas claro, você tem que se adequar ao cenário.

Vocês estão cansados de saber que não tenho nenhuma vantagem por ser conhecido na hora de emitir passagens – respeito e uso as regras dos programas como qualquer outro usuário além claro, de estar sempre a mercê de disponibilidade de assentos.

Mas se está tudo tão óbvio e explicado (passo a passo) onde está o problema que as pessoas reclamam tanto de não conseguir? Porque eu consigo e as pessoas não? O que está de errado? Bom, vou ser bem sincero e doa a quem doer.

  • Preguiça – As pessoas tem uma ENORME preguiça de ler, entender e tentar aproveitar as promoções. Elas querem simplesmente entrar no site da cia aérea, colocar a data e destino e a passagem aparecer lá pelo custo que eu anuncio! Bom, sinto te informar darling, que não é assim que funciona, e se você quiser diminuir seu custo – vai ter que SIM se encaixar nas oportunidades que os programas oferecem – e caso ainda pense que é “muito trabalhoso”, você tem duas opções – pagar o preço cheio (e não reclamar), ou simplesmente não viajar. As vezes as pessoas dizem que sou “grosso” ou não tenho paciência – mas eu escrevo claramente aqui no site “Precisa abrir a porta A e atravessar p/ a Porta B” aí a pessoa vem e pergunta “Fábio, qual porta eu preciso abrir?” Oi?!
  • Disponibilidade de datas – Passagens emitidas com pontos são sujeitas a disponibilidade de lugares e datas. Não pense que vai ser fácil achar aquele tão sonhado “golden ticket” no carnaval, natal ou reveillon – seja realista, nem sempre podemos sair ganhando e as cias aéreas assim como qualquer empresa também visam lucro, o que impede as mesmas de oferecerem lugares “grátis” em alta temporada.
  • Muitos lugares – Uma das minhas vantagens é que praticamente 99% das vezes viajo sozinho, o que facilita e MUITO na hora de emitir, pois achar 1 lugar é mais fácil que achar para 4-5, por isto não pretendo constituir uma família e nem casar tão cedo, rs.
  • Não diversificar os programas – Não existe O MELHOR PROGRAMA DE FIDELIDADE – isto é um MITO! Cada programa é bom para um determinado tipo de resgate e acúmulo, além de que cada um se adequa melhor ao perfil e estilo de vida da pessoa. Há inúmeros fatores que são determinantes como a quantidade de vezes que você viaja por ano, classe, destino, etc – portanto se quiser aproveitar as oportunidades. Claro que espalhar as milhas em vários programas sem planejamento também é jogar dinheiro fora pois no final não irá ter a quantidade necessária para um resgate – portanto seja inteligente na hora da escolha.

Bom pessoal, eu espero que com este post – mais uma vez ter mostrado para vocês como usar de forma inteligente e otimizar suas milhas. Como vocês podem ver há inúmeros programas de fidelidade no mundo cada um com sua respectiva vantagem. Veja o quanto diversifico nas emissões já que cada cia aérea cobra valores diferentes para os mesmos resgates. Aqui no site eu tenho diversos tutoriais, métodos e macetes de como emito as passagens, além claro de sempre mostrar como compro as minhas – portanto perca um pouco seu tempo, não queira tudo de mão beijada, não pense que a oportunidade baterá na sua porta se você não se esforçar pelo menos o mínimo.

Então quando me perguntam qual programa de fidelidade escolher, eu sinceramente não tenho resposta. O ideal é você concentrar suas milhas/pontos em poucos programas pra ter as milhas combinadas na hora da emissão. No meu caso pessoal eu prefiro diversificar um pouco mais pois no ritmo de viagens que tenho sempre vou achar o uso mesmo para elas mesmo que tenha saldo pequenos nas contas. Mas isto tudo vai do perfil do viajante, pois se você está acostumado a fazer somente Brasil x EUA não justifica pontuar/acumular em diversos programas.

Somos reféns no Brasil de programas de fidelidade limitados e com opções de resgates nada vantajosas para nós passageiros mas isto não te impede de concentrar suas milhas e pontos em programas no exterior.

Infelizmente eu não tenho como orientar e prestar consultoria individual para cada um de vocês que me pedem ajuda nos comentários – eu tento fazer o que posso e o que está ao meu alcance. Por isto, o que tenho para dizer é que da mesma forma que a informação está disponível para mim pela internet, ela também está para vocês. Eu sou muito grato, realizado e feliz de passar o pouco que sei pra vocês, principalmente quando vejo que leitores conseguiram emitir a tão passagem em First/Business usando as dicas – isto pra mim não tem preço! Mas o que quero que saibam, que eu também aprendi tudo que sei sozinho, fuçando, analisando, interpretando e verificando onde estava a melhor oportunidade dos programas – não fiz aula, ninguém me ensinou e não tive um guru p/ me orientar. É aquele velho ditado – a prática leva a perfeição.

Por isto sempre falo pessoal: pesquisem, leiam se interessem pelo assunto. Milhas/Pontos são “dinheiro” e com certeza você quer ver elas investidas/gastas da melhor forma, né?