Viajar sozinho é um tabu pra você?

Diversos Notícias

Por Fábio Vilela

Uma das perguntas que mais recebo no Instagram (segue lá @fabiovilela) é se eu não me incomodo ou se tenho problema em viajar sozinho.

Bom, a resposta é NÃO! Acredito que pelo fato de 99% estar sozinho nas minha viagens, acabei me acostumando, e confesso para vocês – eu ADORO!

Eu não encaro minhas viagens como lazer (apesar que possa parecer o contrário), e por causa disto eu tenho meus métodos e manias quando vou pegar um voo. Gosto de chegar com MUITA antecedência no aeroporto, fazer pinga pinga nos lounges, pular de conexão em conexão, entre outros. E quando você está acompanhado de alguém que não está familiarizado com isto, a viagem pode virar um pesadelo.

Além disto, como sempre o que importa pra mim é o trajeto, ir para um lugar e não conhecer (fazer turismo) não faz a menor diferença. E é esta liberdade de viajar sozinho que eu valorizo! Se eu chegar na China, quiser só dormir pra adaptar o fuso horário, acordar de madrugada, ir pra academia e no outro dia ir embora – sem visitar um ponto turístico – sou livre para tal.

Eu também gosto de interagir com os locais, se conheço alguém e já me chamam pro rolê, eu vou numa boa! Saio também para passear com os guias fora do horário de trabalho, conheço a família do pessoal, me perco andando sozinho, sair sem rumo, etc. E no final é tudo aprendizado!

Bom, não posso ser hipócrita também de falar que tem hora que você está em algum lugar paradisíaco e tudo que você queria era compartilhar/estar com alguém especial ali naquele momento – mas não se pode ter tudo na vida, concordam? Nessas horas a gente arruma uns paqueras locais e dá um jeito, rs.

E ainda complementando: Às vezes faço stories no Instagram e chegam as perguntas “Mas você vai jantar sozinho? Não tem vergonha?”

Uai gente, que que tem? Passar fome que não vou né? Não tenho problema algum também de jantar/almoçar em restaurantes sem ninguém – vida que segue!

Outro ponto que vale a pena mencionar: acredito que a barreira do idioma pode ser um fator que às vezes impeça alguém de se aventurar pelo mundo sozinho. Mas eu não deixo isto atrapalhar meus planos, e mesmo que eu não falasse inglês ou outra língua, me comunicaria de qualquer forma, a gente sempre dá um jeito.

E eu acredito que “este jeito”, é o que nos faz amadurecer, trabalhar nossa auto-confiança e melhorar nossa auto-estima.

Com um pouco de jogo de cintura e paciência, você consegue sim, se virar em qualquer lugar do mundo – pelo menos nunca passei situações de “risco” ou desespero por estar sozinho.

Resumindo a intenção do post: o que quero dizer para vocês é: não deixem de viajar por não terem companhia! Se arrisque, viva, seja livre, dono(a) do seu próprio destino! Faça seu caminho, trilhe sua rota e no final você vai ver que tudo compensa e você vai voltar pra casa muito mais “rico” do que saiu.

Agora chegou aquele momento que gosto de saber um pouco mais de vocês!

E aí, viajar sozinho é um tabu? Tem algum fator que eu não mencionei que te impeça de sair pelo mundo desacompanhado? Como foi sua primeira experiência sozinho? Compartilhem suas histórias nos comentários!

Tudo sobre Programas de Fidelidade
As melhores avaliações de cabines de Primeira Classe e Classe Executiva do mundo
Luxuosas suítes de hotéis