fbpx

Avianca Brasil vai à Justiça pedir falência

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Após pedir recuperação judicial ainda em 2018, a Avianca Brasil foi a justiça para declarar falência. A companhia aérea disse não ter condições de pagar seus credores, cuja dívida estimada gira em torno dos R$2,7 bilhões de reais. A informação veio do colunista do UOL, Rogério Gentile.

A empresa foi fundada em 1998 e não opera mais voos desde maio do ano passado, por conta de uma suspensão da Agência Nacional de Aviação Civil, que alegou temer pela falta de capacidade da companhia para operar com segurança.

No segundo semestre do ano passado, o desembargador Ricardo Negrão propôs a falência da empresa por considerá-la inviável, mas a maioria dos desembargadores da 2ª Câmara de Direito Empresarial rejeitou a medida. No entanto, agora, a administradora judicial Alvarez & Marçal, que estava responsável pelo acompanhamento do plano de recuperação, recomendou à companhia que decretasse falência, já que não vislumbra condições para sua retomada.

A decisão não surpreendeu o mercado – que já esperava o decreto da Avianca Brasil. Dentro país, a empresa operava tanto rotas domésticas, quanto internacionais, sendo uma alternativa às três outras grandes companhias que operam por aqui (Azul, GOL e LATAM). Após o pedido de recuperação judicial, alguns de seus slots no Aeroporto de Congonhas foram redistribuídos e a Azul herdou grande parte deles.

A Avianca Brasil possuía cerca de 48 aeronaves em sua frota, ela já não tem mais posse de nenhum desses aviões.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.