fbpx

Classe executiva da Lufthansa no B747-400 do Rio para Frankfurt e o meu perrengue a bordo!

Avaliações Cias Aéreas Vídeos

Por Gabriel Marinho

Finalmente chegou o dia de postar o primeiro review da minha volta ao mundo! Como já contei aqui antes, o objetivo da viagem foi criar reviews em vídeo para o canal do YouTube do Passageiro de Primeira por isso, a avaliação completa do voo e uma demonstração da experiência pode ser vista no vídeo abaixo, e convido você a assistí-lo. Porém, para não perder o costume do site, vou postar um resumo da viagem aqui, em texto. Vamos lá!


Voo Lufthansa LH501  – 21/01/2020
Rio de Janeiro (GIG)  Frankfurt (FRA)
Assento: 14A – Classe Executiva
Partida: 19:35 / Chegada: 10:55+1 / Duração: 11h20
Aeronave: B747-400

Lá estava eu no aeroporto do Galeão, morrendo de nervoso com o início da minha volta ao mundo. Porém, como de praxe, mantive o pensamento positivo de sempre. Mas nada me preparou para o BAITA PERRENGUE que passei nesse voo. Calma que já conto!

Essa era minha primeira vez viajando em um avião tão grande, exatamente por causa disso, fiquei bem impressionado com a fluidez do processo de embarque. Entrei na parte inferior da aeronave e logo me posicionei no assento 14A.

Acho que muitos de vocês sabem que a configuração da classe executiva da Lufthansa é um pouco defasada comparada com outros produtos do mercado. O B747 em questão possui configuração 2x3x2 logo, a sorte grande veio quando descobri que não havia ninguém sentado na poltrona do meu lado. Afinal de contas, um pouco de privacidade não é nada mal, né?

Abaixo, um panorama geral da cabine: 


Amenity Kit

O Amenity Kit foi bem completo, apesar de a bolsinha não ser a minha favorita. Aliás, aqui cabe uma errata: no vídeo eu menciono uma touca de cabelo entre as amenidades. Na verdade eram tampões para colocar no fone de ouvido — rs. Peço perdão pelo vacilo. Além disso, foi distribuído uma camisa de pijama também. Um belo toque para o voo!


Refeição

Pouco tempo após o embarque, o jantar começou a ser servido. A entrada foi uma salada de feijão fradinho, tomate e damasco servida com peito de frango acompanhado de molho pesto e um pão bem delicioso para acompanhar. Tudo uma delícia!

O prato principal foi um tagine de vieiras, cuscuz de legumes e molho de frutos do mar com limão. Infelizmente, assim como a apresentação do prato, o sabor não estava lá essas coisas…

De sobremesa eu pedi todas as três opções disponíveis (porque não, né?) que incluía papaya com limão, queijos e frutas e uma torta de chocolate.


Assento e perrengue

Com o fim da refeição, tive um tempo para dar uma descansada. O assento é total flat-bed e bem confortável, no geral. Apesar de ter um outro assento ao lado, cada uma das poltronas fica virada para um lado diferente do outro, o que dá um pouco mais de privacidade para dormir.

Agora reparem no meu celular na foto acima. Foi ele a causa do meu perrengue durante o voo! De alguma forma, enquanto eu dormia, ele caiu no vão entre o console e o assento. No vídeo vocês podem ver todo o meu desespero mesmo com a ajuda do comissário o celular não foi resgatado durante o voo. Por isso precisei esperar que pousássemos em Frankfurt para que os mecânicos da Lufthansa pudessem resgatar o aparelho. Inclusive fui aconselhado a mudar de assento para que as engranagens mecânicas da poltrona não quebrassem o celular, o que poderia causar um incêndio. WOW.

Novamente, a história inteira com mais detalhes foi mostrada no vídeo. No final, depois de uma hora dentro da aeronave após termos pousado no aeroporto de Frankfurt, o celular foi resgatado — obrigado à todo mundo da Lufthansa que ajudou, e me desculpe o incoveniente.

Durante o processo, alguns dos comissários me informaram que esse tipo de situação aconteceu mais vezes do que eles gostariam e que já haviam apelidado a poltrona de “cellphone eater”. Por isso fica o aviso para terem cuidado com os seus aparelhos. A dica é usar um pop socket, o que impediria que o celular caísse por pequenas frestas.


Café da manhã

Fechado o parênteses sobre o meu perrengue, ainda me sobrou o café da manhã. Confesso que não o aproveitei completamente, pois estava muito preocupado se conseguiria recuperar ou não o celular. Ainda assim, tudo que provei estava delicioso, e a Nutella, é claro, deu um toque mais que especial.

Pedi um crepe, presunto e queijo, frutas frescas acompanhado de chá, croissant e uma tartellete de maçã.

Passado o perrengue, pude finalmente seguir viagem.

O serviço e a refeição na Lufthansa me surpreeendeu muito positivamente, apesar do prato principal do jantar. Sinceramente, eu já havia ajustado as minhas expectativas antes de entrar no voo. Sei bem como o Fábio e Ale tanto elogiam a primeira classe da companhia — que espero um dia poder experimentar — mas não posso também deixar de elogiar a executiva que por mais que seja um produto inferior entrega o que promete. Porém, apesar da atual confirguração atual ser ótima para quem viaja em família, não é nada conveniente para quem viaja sozinho. A companhia já tinha planos de fazer um retrofit em suas aeronaves, mas sinceramente não sei como ficará esse projeto com a atual crise no setor.

Por último, deixo o lembrete para que você se inscreva no canal do PP no YouTube para receber em primeira mão os vídeos que são lançados todas as segundas-feiras, às 19:30h.

E para ver como fiz a emissão dessa passagem, é só clicar aqui.


Você já viajou na classe executiva da Lufthansa? E por acaso já passou por um perrengue no avião parecido com o meu?

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
  • Internet:
  • Pontualidade:
  • Limpeza:
Média
8.4

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.