fbpx

Como é Barcelona para um cadeirante

Notícias

Por Felipe Alimari

Oi, pessoal! Para quem ainda não me conhece, meu nome é Luis Felipe Alimari e faço parte da equipe do PP. Hoje eu vim contar para vocês um pouco da minha experiência como cadeirante em Barcelona, Espanha.

Barcelona é conhecida em todo o mundo. Famosa pela sua arquitetura, modernismo, cultura mediterrânea, suas praias, gastronomia. Mas você sabia que é um destino líder em turismo acessível?

Nos últimos anos, a Catalunha trabalhou arduamente para eliminar as barreiras arquitetônicas e de comunicação nas cidades, tornando acessíveis os principais locais de interesse turístico. Hoje conta com mais de 1.300 recursos com instalações para pessoas com deficiência, mobilidade reduzida ou necessidades especiais.

Barcelona, ​​uma cidade cheia de arte e vida. Como a acessibilidade foi integrada no design da cidade, se tornou num dos destinos mais acessíveis de toda a Europa.

A recente aprovação da primeira norma internacional sobre turismo acessível vai ajudar os destinos turísticos a aplicar um conjunto de boas práticas para que todas as pessoas, independentemente da sua condição, possam usufruir de viagens em igualdade de condições.

Mas não se trata apenas da integração natural da acessibilidade no desenho das cidades e das experiências de lazer, mas na construção de sociedades mais inclusivas e sustentáveis.

Estima-se que mais de um bilhão de pessoas – aproximadamente 15% da população mundial – viva com algum tipo de deficiência, número que aumentará nos próximos anos. Para a União Européia, representa um mercado potencial de 80 milhões de pessoas, em crescimento não apenas na Europa, mas também em várias partes do mundo. De acordo com a OMS, “quase todo mundo experimentará uma deficiência temporária ou permanente em algum momento de sua vida”.

Mas além dos números e das expectativas de negócios, as pessoas com deficiência devem experimentar o mundo como qualquer outra. Trata-se de pensar, sentir e agir para tornar este mundo mais acessível.

Convido você a visitar uma das cidades mais cosmopolitas e visitadas da Europa e, sem dúvida, o destino mais popular da Espanha. Seja você um viajante com ou sem deficiência.


Barcelona acessível 

Minha experiência em Barcelona foi incrível, pois é uma cidade muito acessível em todos os sentidos: hospedagem, passeios, atividades, transporte e fácil acesso a museus, parques, praias e atrações. Aqui estão algumas informações importantes a serem consideradas.

#PraTodoMundoVer: eu na cadeira de rodas no parque olímpico de Barcelona

#PraTodoMundoVer: eu na cadeira de rodas no parque olímpico de Barcelona


Transporte acessível em Barcelona

Em Barcelona é possível deslocar-se numa cadeira elétrica ou numa cadeira manual com igual facilidade e sem impedimentos. Táxi e ônibus são totalmente acessíveis e o metrô também.

Táxis acessíveis em Barcelona

Em Barcelona, ​​ao contrário de outras cidades, é muito fácil solicitar um táxi adaptado para cadeirantes. São vans modificadas com rampa de acesso na parte traseira e amarrações para ancoragem. Os preços também são praticamente os mesmos de um táxi convencional.

Algo que me chamou a atenção ao falar com um taxista: Na Catalunha, as pessoas com deficiência, que possuem um cartão de deficiência válido, têm 2 ou 4 viagens de ida e volta subsidiadas por dia em táxis adaptados. Pagam 3 Euros por viagem em comparação com os 25 Euros pagos por quem não tem cartão. Observe que esse benefício não é válido para turistas.

Ônibus acessíveis em Barcelona

TODOS os ônibus em Barcelona são adaptados com rampas, botões de alerta, espaços reservados pra cadeirantes e âncoras de assento. Isso me fez pensar como seria a vida de centenas de milhões de pessoas no mundo se TODOS os ônibus públicos fossem adaptados. Quantas lacunas seriam eliminadas e quantas oportunidades seriam abertas para acessar o mundo em todas as suas áreas.

Acessibilidade do metrô em Barcelona

Muitas das estações de metrô da cidade são acessíveis por elevador e espaços reservados pra cadeirantes. Há um espaço pequeno ao entrar no vagão, mas nada que possa dificultar. As pessoas são muito simpáticas e dispostas a nos ajudar em todos os momentos. Não tenha medo de pedir ajuda!

Passeio por Barcelona

As ruas da cidade são super acessíveis. Mesmo em bairros antigos, como o Bairro Gótico e o Bairro da Gracia, eles são totalmente projetados o que permitem bons acessos. Chamou minha atenção que, mesmo em calçadas de paralelepípedos, uma seção pavimentada havia sido incorporada para evitá-los.


Atrações acessíveis em Barcelona

Embora não tenha tido tempo de fazer tudo o que queria em Barcelona, ​​aqui estão os lugares que gostei e o meu ponto de vista sobre a acessibilidade.

Primeira impressão do lugar

Sempre que chego em um novo destino, depois de descansar um pouco no hotel, a primeira coisa que faço é dar um passeio e procurar um lugar gostoso para comer. Fui até a Plaza Catalunya, queria encontrar um lugar para experimentar as famosas tapas e um delicioso creme catalão, encontrei um bar de tapas chamado “Ciudad Condal”, localizado na Rambla de Catalunya. Depois continuei a passear “à pé” pelo grande Paseo de Gracia.

Barcelona tem algo muito especial, sua densidade regular torna o espaço público ideal para passar o dia inteiro ao ar livre. Tanto as ruas como as calçadas têm uma largura que a torna agradável para pedestres, bicicletas, carros e para cadeirantes como eu. Adicionado a isso são as muitas praças e avenidas. A cidade está na rua.

Passeando “a pé”

Como já disse, a cidade é ideal para explorá-la de cadeira de rodas! Por isso, no segundo dia, quando o sol anunciava que a primavera se aproximava, fui explorar, desci a Rambla até chegar ao mar. La Rambla, está localizada ao lado do Bairro Gótico, que, além de ser um local de intercâmbio comercial e turístico, é um eixo de ligação entre o centro e a praia.

Tomei a rotatória que circunda o monumento a Cristóvão Colombo para encontrar o mar. Atravessei em direção à Rambla del Mar, um belo calçadão perfeito para cadeirantes, bicicletas e pedestres, no final deste há um centro comercial, decidi contorná-lo para descobrir o que havia por trás dele, encontrei uma ciclovia que leva a uma praça com mirante, que tem uma bela vista da cidade.

Continuei rodando o porto contemporâneo através da ciclovia, meu objetivo era chegar à Torre de St. Sebastián, que se conecta ao Cerro Montjuic através de um teleférico que permite ter uma vista panorâmica de toda Barcelona. O teleférico era largo o suficiente para entrar com a minha cadeira de rodas. Após subir à Torre e poder visualizar aquele vista espetacular, decidi voltar e continuar conhecendo o litoral de Barcelona, ​​percorrendo Barceloneta, passando pelo Porto Olímpico até chegar à praia de Bogatell, onde parei para comer uma paella clássica.

Mercado de Santa Caterina e Museu Pablo Picasso

O Museu Pablo Picasso fica no bairro da Ribera, e para chegar lá rodei muuuuuito, é uma longa caminhada. O Mercado de Santa Caterina é uma obra de Enric Miralles, possui um telhado colorido que se estende para além do edifício e o espaço público totalmente acessível a ele. Este projeto fez parte da recuperação urbana do bairro Ciutat Vella.

No museu do Pablo Picasso você encontra uma coleção muito ampla da formação do artista, desde seus princípios mais realistas até os mais abstratos. Minha obra favorita é a série Las Meninas. Pablo Picasso estuda e decompõe a famosa obra de Velázquez até compô-la a partir de sua própria perspectiva. O museu exibe todo esse processo criativo, até a peça final.

Mas o melhor é a acessibilidade do museu. É realmente admirável que um edifício tão antigo em um bairro medieval seja acessível, convidando a todos a desfrutá-lo. O museu é totalmente acessível, com rampas feitas do mesmo material do piso, elevador para acesso à exposição (as obras ficam no segundo andar), possuem cadeiras de rodas caso você não as utilize com frequência e precise delas, o acesso é permitido com cão guia, oferece guia de áudio e também tem banheiro acessível.

Casa Batlló e Casa La Pedrera

Outro dos meus arquitetos favoritos é Antonio Gaudí, reconhecido por ser o maior expoente do modernismo catalão. Gaudí constrói seu próprio estilo inspirado na natureza, buscando nela matemática e geometria e depois replicando-a criando espaços entre curvas e cores marcantes, gerando sensações únicas.

Primeiro visitei a Casa Batlló, que está localizada no belo Paseo de Gracia.

A acessibilidade da casa é coberta quase na sua totalidade. Possui um belo elevador que foi criado por Gaudí, que mostra a vanguarda do arquiteto. O elevador é pequeno, em sua largura, uma cadeira de rodas de 70 cm pode acessar, não mais que isso, e mais uma pessoa dentro dele. Caso sua cadeira ultrapasse o tamanho do elevador, eles possuem cadeiras compatíveis com as medidas.

Eles possuem um guia de áudio muito divertido e dinâmico com realidade aumentada em diferentes idiomas. E para pessoas com deficiência visual eles oferecem um “SmartGuide” como guia de áudio, este é oferecido em braile e mais três idiomas, catalão, espanhol e inglês.

A única resalva é a cobertura que não é acessível a cadeiras de rodas.

A poucos quarteirões de distância fica a Casa de La Pedrera, ou Casa Milá, então saindo da Casa Batlló fui em direção a ela.

La Pedrera é uma das últimas obras realizadas por Gaudí, cuja fachada se estende até um canto do quarteirão, que, além de chamar a atenção, convida a apreciá-la de diferentes ângulos.

O passeio começa no “telhado dos guerreiros”, um terraço escultural que permite ter uma vista panorâmica da cidade, mas infelizmente, o telhado é a única parte que nós cadeirantes não podemos usufruir em sua totalidade. Mas o restante do prédio é adaptado com rampas, banheiros acessíveis, empréstimo de cadeira de rodas se necessário, audioguia, maquetes com detalhes ao toque, coleiras com laço magnético, mapas táteis, também oferecem a possibilidade de planejar sua visita a pedido de uma visita guiada com um intérprete de língua de sinais.

Praias acessíveis em Barcelona

Ainda irei passar um verão em Barcelona para aproveitar suas praias! Algo raro quando viajamos é encontrar praias acessíveis.

Barcelona tem uma série de praias que possuem critérios de acessibilidade.

Barcelona cadeirante

#PraTodoMundoVer: Eu na cadeira de rodas apreciando a vista do mar da praia de Barceloneta

A praia de Nova Icaria, adjacente ao Porto Olímpico, tem como pano de fundo o peixe metálico projetado pelo arquiteto Frank Gehry. Esta praia foi criada com a urbanização da Vila Olímpica, no final da década de 1980, quando Barcelona assumiu o firme compromisso de criar um litoral acessível e aberto à cidade. Todas que pude visitar, percebi que tinham acesso através de uma rampa, e depois para entrar na areia um caminho adequado para cadeiras de rodas. Você também pode encontrar banheiros acessíveis e públicos, algo incomum em lugares como este.

Barcelona cadeirante

#PraTodoMundoVer: Eu na cadeira de rodas no calçadão de fundo para o peixe metálico

A área de esportes entre Playa de la Barceloneta e Somorrostro chamou a atenção, pois contava com rampa, espaço e equipamentos para cadeirantes.


Comentário

Foi incrível! Barcelona é uma ótima opção se for sua primeira viagem como cadeirante ou até mesmo se estiveres acompanhando um PNE. É uma cidade que sempre esteve na vanguarda e, em termos de acessibilidade, não ficou para trás.

Barcelona é um exemplo de cidade que inclui todos igualmente e que tem uma excelente oferta turística, oferecendo um serviço que fará você querer voltar de novo e de novo.

E aí, quem já foi para Barcelona, concorda comigo? Comenta aí embaixo 😊

Felipe Alimari
Instagram: @passageirosobrerodas

Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2023!
Supermercado
Supermercado
35% de desconto na primeira compra e 10% de cashback nas próximas!
Seguro Viagem
Seguro Viagem
10% de desconto na contratação do seu seguro viagem!
Clube 1.000
Clube 1.000
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.