fbpx

Companhias de todo o mundo (inclusive no Brasil) estão banindo MacBooks de voos

Notícias

Por Lorenzo Firmino

Há duas semanas a Administração Federal de Aviação (FAA, em inglês) baniu computadores MacBook Pro (modelo de “15, lançado em meados 2015) de todos os voos domésticos nos EUA. A justificativa da agência é que alguns dos componentes desse modelo de MacBook podem supersuperaquecer e apresentar riscos de explosão. Durante a inspeção de segurança nos aeroportos norte-americanos está sendo feita uma checagem pelo número de série do computador. Modelos afetados não são permitidos na bagagem de mão ou mesmo na bagagem despachada.

Pois bem, aparentemente, a coisa complicou. Companhias como Singapore Airlines, Thai Airways e Virgin Australia resolveram seguir a recomendação da FAA. Porém, diferente dos EUA, essas companhias estão banindo o uso de todos os modelos de MacBooks (não só os defeituosos). O passageiro pode transportar o computador, desde que ele esteja na cabine e desligado durante todo o voo. Não é permitido despachá-lo na bagagem de porão.


Proibição em voos GOL

GOL também está proibindo o uso de alguns modelos de MacBooks nos seus voos. O Fábio voou com a companhia na semana passada e relatou que foi anunciado no speech da aeronave sobre a proibição do uso. Outro leitor (o Cássio) nos contou via Twitter:

“…viajei no voo GOL JOI-CGH 17:50h na segunda feira e eles anunciaram que o MacBook do modelo X estava proibido e deveria permanecer desligado durante o voo, inclusive não poderia ser carregado”.

Entramos em contato com a companhia e, também, com a ANAC. Atualizaremos esse post em breve com mais informações.


Recall foi anunciado em junho

A Apple anunciou em junho um recall mundial de MacBooks vendidos entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017. Todos os modelos são de 15 polegadas.

Você pode verificar se o seu MacBook é elegível ao recall nesse link.


Comentário

Os procedimentos adotados pela FAA (nos EUA) e EASA (na Europa) são medidas de segurança e até a normalização definitiva dos problemas pela fabricante é necessário cautela por parte das companhias aéreas e também, por parte dos passageiros. Embora nenhuma companhia do velho continente tenha proibido o uso de MacBooks, a agência europeia está ciente dos problemas com a bateria e recomendou que as máquinas não sejam utilizadas a bordo de nenhuma aeronave.

Você teve algum voo recentemente com alguma companhia que informou sobre a proibição do uso, transporte ou despache de MacBooks?


Atualização, quarta-feira, 28, às 14h55

A ANAC se posicionou sobre a questão. A agência recomenda aos passageiros proprietários de equipamentos desta marca que, antes de viajar com o aparelho, verifiquem se o eletrônico é um dos dispositivos afetados pela falha na bateria.

“Os equipamentos defeituosos não devem ser transportados como bagagem de mão nem despachados no porão da aeronave, dados os riscos que representam para as operações aéreas. Os passageiros que embarcarem com o dispositivo inapropriadamente serão orientados pelos profissionais das companhias aéreas a manterem o dispositivo desligado e a não recarregarem o aparelho durante o voo. A recomendação é válida até que a fabricante realize a substituição dos modelos defeituosos” – disse a agência em nota.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.