fbpx

Em quais cabines e para onde a equipe do Passageiro de Primeira quer viajar depois da pandemia?

Notícias

Por Gabriel Marinho

Acho que nem preciso dizer que esse é um ano atípico, não é mesmo? Com a pandemia e tudo mais o que está acontecendo, alguns sonhos precisaram ser adiados mas não deixados de sonhar. O mundo da aviação vem se reinventando bastante nos últimos anos: companhias tem investido mais na experiência da classe econômica, voos mais longos estão surgindo, cabines de executiva que mais parecem de Primeira Classe… Entretanto, ainda é incerto como essas inovações irão continuar após esse momento tão difícil para o setor, mas o fato é que muitas delas vieram para ficar.

equipe passageiro de primeira

Esse momento nos deu uma oportunidade única de parar, pensar, refletir e replanejar o futuro. Por isso hoje, nós aqui do Passageiro de Primeira vamos dividir com você alguns de nossos sonhos e planos futuros, sejam de cabines, aeronaves ou rotas que queremos voar, até destinos e lugares impressionantes nesse mundão que não conseguimos tirar da cabeça. Esperamos que esse post sirva de inspiração para você e os seus planos futuros.

☞ pular para… 


Alexandre Zylberstajn

Esse era para ser um especial, cheio de viagens com a família e amigos… Eu tinha uma viagem para NYC com minha esposa e filhos, Miami para comemorar o aniversário de 40 anos do meu irmão, um casamento de amigos queridos na praia de Carneiros, e uma viagem com minha esposa para um hotel pertinho de Fortaleza. Todas foram canceladas ou adiadas… Ainda tenho uma passagem confirmada para Fernando de Noronha em setembro, mas com as novas regras para ilha, também devemos adiar!

Com a pandemia mais controlada, pretendo retomar todas as viagens! Os destinos domésticos devem ser protogonistas, mas tenho bastante vontade de voltar para Africa do Sul. A taxa de cambio favorável combinado com um roteiro eno-gastronômico tem marcado meus sonhos nesse período. A ideia seria ir via Doha com a Qatar em executiva e voltar direto com a Latam usando meus cupons de upgrade 🙂

qatar qsuite

Mas… enquanto não tiro isso do papel, já estou planejando meu réveillon no Nordeste, num formato diferente! Pretendo alugar uma casa numa praia afastada. Sem agito, cozinhando bastante e aproveitando ao máximo com minha família.


Dérek Arakaki 

A pandemia me fez cancelar duas viagens marcadas e mais uma terceira que já estava em planejamento. Tudo isso só aumentou a minha vontade de viajar quando tudo estiver mais tranquilo.

A primeira seria para Santiago, no Chile, para utilizar meus cupons de Upgrade Cortesia do LATAM Pass. Já tinha escolhido as aeronaves a dedo, na ida o Boeing 777 (retroflitado com a nova executiva), na volta o A350. A fronteira do Chile fechou para estrangeiros 10 dias antes da minha viagem! Planos frustrados, cupons perdidos, rs.

A segunda era com a Virgin Atlantic, que iniciaria voos diretos entre Londres e São Paulo. Essa me deixou muito chateado, pois era uma companhia que começaria a voar pela primeira vez para o Brasil e a ansiedade estava grande!

Já a viagem que estava planejando seria mais uma Volta ao Mundo, já tinha encontrado todas as disponibilidades e estava me preparando para emitir. Bom… as milhas seguem na conta e espero retomar esse plano em breve!

Na minha última Volta ao Mundo um dos lugares que mais gostei de conhecer, sem dúvidas, foi o Japão. Pode ter certeza que esse país sempre vai estar no meu radar para futuras emissões.

Por falar em Japão, infelizmente não consegui voar com uma companhia japonesa nessa viagem, algo que nunca tive a oportunidade e que tenho muita curiosidade em experimentar.

Então, aliando o destino Japão com uma companhia japonesa estou de olho em uma emissão para voar na nova executiva The Room da All Nippon Airways (ANA), que está disponível no B777-300ER retrofitado.

ana the room

Especificamente sobre o local que quero visitar lá, estou de olho no arquipélago de Okinawa, terra natal dos meus avós paternos.

A emissão provavelmente será utilizando milhas do TAP Miles&Go, que tem feito promoções agressivas e oferece boas oportunidade para emitir voos em companhias Star Alliance, como a ANA!


Fábio Vilela

Bom pessoal, já fazem quase 6 meses que não entro em um avião, e este ano eu já tinha algumas viagens emitidas de alguns produtos que eu queria testar, que eram:

  1. Nova Primeira Classe da Emirates no B777;
  2. Nova Suites da Singapore no A380;
  3. Nova Primeira Classe da New Suite First Class ANA no A380/B777.

singapore suites

Todas faziam parte de uma volta ao mundo que eu iria iniciar em abril, mas que tive que cancelar! 🙁

Bom – pra quem já me conhece já sabe, o destino pra mim nunca foi importante, então eu estava monitorando onde estes aviões estavam operando para poder ir – ou seja, muito dos lugares eram repetidos – mas isto pra mim não importa.

Quando tudo isto acabar, ou melhorar – com certeza vou continuar rastreando estas aeronaves e quem sabe tentar combinar com algum destino que ainda não conheço.

Aliás, depois que a vacina chegar e as coisas voltarem pra normalidade (sendo otimista), pretendo fazer uma nova volta ao mundo pelo menos de 1 mês e passar bastante tempo em aviões que é a coisa que mais me dá prazer nesta vida.


Felipe Alimari 

Após a pandemia eu gostaria muito de voltar a Doha e desta vez na Qsuite da Qatar no Boeing 777-200LR no trecho QR774 e testar a acessibilidade para nós cadeirantes. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de experimentar a tão famosa QSuite e certamente será o meu primeiro voo pós pandemia e na companhia aérea do meu coração.

qsuites

Neste tão esperado voo irei emitir minha passagem com as milhas da AAdvantage (American Airlines) e a do meu acompanhante irei usar o MEDIF que nós PNE’s temos direito. Caso você não saiba o que é MEDIF e ou FREMEC, ou como obtê-los, clique aqui. Então pessoal, vamos testar comigo?


Fernanda Fehring 

Quando a pandemia chegou ao Brasil, eu estava com cinco viagens agendadas para o primeiro semestre do ano. Todas muito planejadas e aguardadas, um trabalho de organização de meses. De todas elas, a que mais senti o cancelamento seria uma viagem para a Tanzânia, para conhecer quatro lodges do grupo hoteleiro AndBeyond no Parque Nacional do Serengeti. A cereja do bolo seria acompanhar a “Grande Migração”, quando milhares de gnus, búfalos e zebras fazem sua passagem anual pelo Rio Maasai. É um dos espetáculos mais bonitos da terra, que tive o prazer de ver em 2015 durante uma viagem ao Maasai Mara, no Kenya.

woman kenya

Confesso que ainda não havia batido o martelo quanto aos voos para essa viagem, mas estava muito inclinada a viajar com a KLM, que oferece a melhor conexão, saindo do RIOgaleão, passando por Amsterdam até o Aeroporto Internacional de Kilimanjaro (JRO), nosso ponto de partida para essa aventura.

A ideia era usar minhas milhas Smiles (todos guardados a sete chaves esperando a pandemia passar) e minha cabine de preferência para o trecho GIG-AMS-GIG era a World Business Class. Afinal de contas, sonhar não custa nada… rs. A boa notícia é que a viagem foi apenas adiada para o ano que vem, quando terei a oportunidade de visitar esse país lindo e ainda esticar até Ruanda, para ver os gorilas. Para essa esticada, meus voos serão feitos com a RwandAir, saindo do Aeroporto Internacional de Kilimanjaro (JRO) até o Kigali International Airport (KGL), sem escalas.

Deixo aqui minha promessa de escrever para o PP sobre essa viagem muito aguardada, seus hotéis, os voos que pegarei (muitos trechos internos feitos em monomotores) e sobre esses países extraodinários. Podem me cobrar, pois pra mim promessa é dívida.


Gabriel Marinho 

Esse era o meu ano, pessoal“. Isso é o que eu venho repetindo para diversos amigos nos últimos meses. Logo no começo do ano pude fazer uma volta ao mundo para produzir conteúdo em vídeo para o Passageiro de Primeira. Olhando agora, se essa viagem tivesse acontecido poucas semanas depois de quando realmente foi, talvez teria se tornado inviável devido às restrições de viagem que começaram a ser impostas. Pelo menos agora pude parar para replanejar tudo o que pretendo fazer no futuro.

Assim como o Dérek, o meu maior objetivo avgeek até então é conseguir voar na nova Classe Executiva da Ana, chamada deThe Room”. Essa nova cabine foi revelada pela companhia aérea em julho do ano passado e, desde então, não saiu da minha cabeça. O novo assento oferece um dos maiores ambientes de classe executiva do mundo, com um amplo sofá que é o dobro da largura da classe executiva anterior da companhia.

ana the room high quality

A ideia seria fazer o trajeto saindo de NYC para Tóquio Haneda. De quebra, eu ainda teria a oportunidade de voltar ao Japão, um dos meus lugares favoritos no mundo todo. Ainda estou considerando como faria a emissão. O Miles&Go da TAP cobra 230.000 milhas ida e volta pelo trajeto saindo dos EUA (onde pretendo estar). Além disso, como consegui acumular algumas milhas com meus cartões de crédito norte-americanos, tenho outras opções que tenho na manga:

  • Aeroplan da Air Canada, que cobra 75.000 pontos o trecho, ou
  • MileagePlus da United, que cobra em torno de 80.000 o trecho nesse trajeto.

Igor Tonetti

A pandemia atrasou muitos planos que eu tinha de viajar. Com o término da faculdade no final do ano, estava esperando fazer a viagem no ano que vem. Lembro como se fosse ontem que quase emiti uma passagem com a Lufthansa para Frankfurt, quando a companhia alemã lançou emissões pagantes em preços muito bons.

lufthansa aircraft

A ideia inicial era ir à Europa acompanhar um jogo da UEFA Champions League, pois amo futebol. Então iria para Frankfurt e de lá faria um voo coma Ryanair para Dortmund, cidade do meu clube de coração: o Borussia Dortmund. Infelizmente a ideia teve de ser postergada o que, por um lado, é bom – visto que posso juntar mais dinheiro para aproveitar mais do Velho Continente.

Ainda estou de olho em uma passagem para a Alemanha e vou usar minhas milhas na Smiles e meus pontos no LATAM Pass e Livelo para tentar uma emissão, ou então, se os preços estiverem bons, emitir uma passagem pagando com dinheiro (e parcelando em 10x porque só se vive uma vez). A classe não importa, se for executiva, excelente, mas a vontade de viajar é tanta que vou até no bagageiro se me deixarem.


Lays Laraya 

Faz muuuuuuito tempo que to prometendo uma visita pro Japão! E quando a Emirates começou a voar pra lá com o novo 777 Game Changer, a promessa virou um sonho! Eu só voei na First do Game Changer duas vezes numa viagem de ida e volta pra Genebra. Mal posso esperar pra olhar a paisagem de binóculos, pedir meu almoço por chamada de vídeo, sentada naquela poltrona zero gravity! 😍

emirates game changer

E apesar de eu ja ter “voltado pra estrada” (estou no meu 7º voo desde o início da pandemia), as rotas do Game Changer ainda não estão totalmente restabelecidas. Mas assim que o Game Changer estiver concretamente de volta a Tokyo, eu já vou reservar!

Pretendo emitir business e usar minhas milhas Skywards para o upgrade pra First. E pra comprar full fare business, pretendo contar com um bom e velho reposicionamento por CAI, KHI or KWI. Por que eu compro full fare? Eu ainda tenho esperanças de não perder meu Platinum tier no Skywards este ano… então tenho que correr atrás!


Lorenzo Firmino

Nos últimos anos eu vinha em um ritmo de viagens bem intenso e confesso que tinha altas expectativas para 2020. Isso porque encerrei 2019 conhecendo as cabines – que até então – eu mais tinha vontade de voar: o The Apartment da Etihad e as executivas da British Airways (nova Club Suite), JAL e Cathay. Logo, para superar o ano passado, tive que fazer grandes planos para 2020.

Planos frustrados. Começou pelo voo inaugural da Azul entre Campinas e Nova York que estava previsto para o 1º semestre do ano. Passagem emitida e não aconteceu. Dali pra frente, o que parecia que não podia piorar, foi por água abaixo. A Azul se juntou a American Airlines, EVA Air, Singapore e Thai na lista dos meus bilhetes cancelados de 2020 – sendo que essas três últimas foram escolhidas a dedo (seria minha 1ª experiência com elas – #chateado). E, além de todas essas emissões perdidas (e incontáveis horas atrás de disponibilidade de assentos) provavelmente nunca mais vou rever alguns SWU’s (cupons de upgrade) que apliquei em quatro trechos long-haul da American Airlines. É mole?

Bom, depois disso tudo, desisti de voar este ano. Ou quase isso. Deixei guardado uma quantidade suficiente de milhas para emitir uma passagem de ida e volta em Classe Executiva para qualquer lugar do globo. Parece incrível, não é? Seria se o mundo estivesse aberto. É um misto de sentimentos você ter o saldo necessário para emitir um bilhete para qualquer canto do planeta e não ir para lugar algum.

Hoje, prefiro não prefiro criar expectavas. Não sei qual será o meu próximo destino, mas há boas chances que seja com a Emirates.

emirates biz


Michelle Oliveira

A pandemia levou por água abaixo todos os meus planos de viagem. Ainda bem que eu não tinha nenhuma viagem internacional programada, senão o baque seria pior. Mas como 2020 seria um ano com muitos feriados, já estava nos meus planos fazer algumas viagens curtas aqui pelo Brasil mesmo como para Bahia e Minas Gerais, curtir as praias e visitar lugares históricos. Acredito que logo vou poder remarcar essas viagens, mas os sonhos de viagens para mais longe vão ter que esperar mais um pouco.

Queria muito aproveitar as férias para viajar de novo para a Ásia. É o que eu pretendo fazer quando o corona deixar! Como tenho família em Singapura, meu plano é voar até lá, passar alguns dias e depois partir para algum outro destino da Ásia. Talvez voltar na Tailândia, que eu adorei, ou conhecer a Indonésia ou as Filipinas. Ainda não me decidi, mas provavelmente seria Bali, que todos dizem ser incrível.

singapore air

Pretendo fazer uma emissão com a TAP Miles&Go com o destino final em Bali, mas fazendo um stopover em Singapura para curtir a família por alguns dias. Depois seguiria para Bali, aproveitando para fazer esse último trecho da Ásia com a Singapore Airlines, que tenho muita vontade de voar. Quero conhecer a linda e famosa cabine de Executiva da Singapore. Por enquanto, sonhando e acumulando pontos no cartão de crédito e nos clubes! Torcendo para poder voltar a conhecer esse mundão!


Rafael Castro 

Essa pandemia chegou e fez a gente cancelar e/ou rever todos os nossos planos, não é mesmo? Neste exato momento estou decidindo o que vou fazer com uma pontuação no Miles&Go cujo bônus da transferência que fiz a partir da Livelo vence no final de setembro! Vale dizer que todo o meu planejamento de viagens internacionais é para 2021, acho que não me sentirei seguro para viajar ainda esse ano.

Está praticamente certo que eu vá aproveitar esses pontos fazendo a seguinte emissão: Guarulhos – Toronto com uma conexão longa em Chicago, afinal de contas, eu adoro viajar conhecendo os aeroportos. No trecho até Chicago voaria na nova Polaris da United – estou atento ao seat map do B772 lá pelo ExpertFlyer para garantir que seja a nova cabine. Depois de um stopover de alguns dias em Toronto, devo voar até Vancouver na Signature Class da Air Canada em um B789. O retorno será todo feito com a Air Canada com uma conexão em Toronto, seguindo direto para Guarulhos. O primeiro trecho em um B773 e o segundo em outro B789, ambos em executiva. Essa emissão custa 100.000 milhas no Miles&Go da TAP e será uma grande realização para mim, pois ainda não voei em nenhuma das duas empresas e não conheço nenhum dos aeroportos por onde pretendo passar – sou louco para conhecer os aeros canadenses!

united polaris

Um dos planos que foi cancelado esse ano foi a ida ao Passenger Terminal Expo & Conference 2020 que teria acontecido em Paris. No próximo ano o evento será em Amsterdã, no super Schiphol Airport e pretendo voar com a KLM do RIOgaleão direto para AMS na sua World Business Class do B789. Essa viagem faz parte ainda de um projeto maior que, infelizmente, ainda não posso adiantar para vocês!

Se sobrar um tempinho e algumas milhas, eu gostaria de ir a Saint Maarten, no Aeroporto Princess Juliana. Afinal de contas, avgeek que é avgeek precisa passar por lá pelo menos 1 vez na vida, né? Uma das opções para mim é emitir pelo Smiles em econômica, voando Copa.

Agora, se é para sonhar, eu quero muito em 2021 planejar a minha primeira volta ao mundo que, muito provavelmente, também será emitida pelo Miles&Go que cobra 350.000 pontos pela volta ao mundo em classe executiva. Tomara que as regras do programa não mudem muito até lá!


Comentário

Como pode ver, os  planos da equipe da PP foram apenas adiados. Agora é com você, não deixe de compartilhar com a gente nos comentários um pouco dos seus planos para o futuro: qual cabine e para onde você está pensando em viajar assim que for possível?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.