fbpx

Emitindo duas passagens para o Havaí usando milhas do TAP Miles&Go – Leitor de Primeira

Leitor de Primeira Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

No quadro #LeitorDePrimeira de hoje vamos compartilhar a história do Carlos Eduardo. Aproveitando as dicas do site, ele conseguiu emitir duas passagens para o Havaí com a maioria dos trechos em classe executiva. Vale a pena leitura de mais um relato de primeira!


Relato de Primeira

Sou leitor do Passageiro de Primeira há muito tempo, sempre acompanhando os relatos do Fábio em diversas aeronaves mundo a fora. Dessa leitura – e da pontinha de inveja que ela despertava – nasceu o interesse por esse fantástico mundo de aviação, milhas, preços, serviços. Percebi que não precisaria gastar pequenas fortunas (não que as possuísse rsrs) para usufruir do conforto da classe executiva nas muitas viagens que, naquela época, ainda pretendia fazer – as First ainda estão nos planos.

Ao longo dos anos, consegui muitas emissões quase inacreditáveis. Aliás, sempre que conto como consigo um “sweetspot” as pessoas têm um misto de confusão e espanto. A grande maioria dos viajantes ainda está presa aos métodos tradicionais de emissão de passagens aéreas, o que limita muito a experiência de voo. Seguindo as dicas do PP (já me considero íntimo do site haha), aproveitei promoções incríveis e me habilitei na complexa engenharia dos programas de milhagem.

Assim, quando foi anunciada a transferência bonificada de 121% da Livelo para o Tap Miles&Go, em maio deste ano, procurei no PP as melhores emissões usando pontos da companhia portuguesa, e me deparei com os inacreditáveis 100k em Executiva para os EUA, incluindo o Hawaii (conheci o Hawaii naquele saudoso “promobug” da American Airlines e queria muito voltar).

Fiz as contas: precisaria de 200k no Miles&Go para a emissão de duas passagens. Como já era Clube Livelo 7.000 (R$229,00), assinei o Clube Miles&Go Platinum, no valor de R$3.588,00, para receber 24k milhas bônus de adesão, mais 8k milhas mensais (portanto, 32k no primeiro mês). Faltavam, então, 168k. Minha emissão seria para julho/2020, logo, teria que aguardar até julho/2019 para verificar disponibilidade. Então, mais 16k na conta, faltando 152k para o objetivo. Para atingir esse valor, seriam necessários transferir aproximadamente 70k da Livelo – que eu já tinha em conta.

Tudo pronto para a transferência. Segui o caminho muito bem explicado no PP e pronto: em poucos dias as milhas já estavam na minha conta Miles&Go!

Agora começava a segunda parte do plano: procurar a disponibilidade nas parceiras da TAP. Lendo os relatos de outros viajantes “Leitores de Primeira”, e atentando para as dicas da equipe do PP, comecei a, diariamente, monitorar as opções no site da United (pareceu-me mais amigável que o da ANA).

Confesso que bateu um leve desespero quando apareciam apenas voos Copa (Business) ou United, mas em Economy. Nas opções de pesquisa, excluí PTY (lo siento, Copa, pero not today). A disponibilidade da Executiva da Air Canada, quando surgia, era para apenas um assento.

Para complementar a pesquisa, criei alertas no Expert Flyer, depois que descobri a rota GRU/YYZ/YVR/OGG no Google Matrix Flights. Contudo, os assentos não surgiam nas datas que eu poderia viajar.

Ao ler um post do PP, sobre a disponibilidade saindo de SCL, aceitei como plano B e passei a monitorar também. Após algumas tentativas frustradas, consegui encontrar a mesma rota da Air Canada, mas substituindo GRU por SCL (já estava conformado).

Voos escolhidos, liguei no Call Center da TAP Miles&Go. A princípio, o atendente disse que não visualizava a disponibilidade. Pedi para ele simular com os dados que eu passei (já tinha os números dos voos anotados). Ele conseguiu tarifar. Fiquei feliz, até perguntar o valor das taxas: €900 por passageiro. Achei um pouco absurdo, agradeci a atenção e desliguei.

Estava quase desistindo do Hawaii e aceitando Orlando, quando, na manhã seguinte, recebi uns e-mails do Expert Flyer, notificando da disponibilidade com voos saindo de GRU.

Na mesma hora, liguei novamente para a central de atendimento e, com receio de perder os lugares (o site da United mostrava apenas três assentos!) já indiquei ao atendente os voos que eu queria. Ele fez a simulação e voilà: conseguiu montar a rota completa. Com o coração apertado, perguntei sobre as taxas. Qual foi minha surpresa quando ele disse que seriam €90 por passageiro, aí incluída a taxa de emissão da própria TAP.

Não pensei duas vezes, peguei o cartão e paguei. Pronto: em alguns minutos, recebi os e-tickets no meu e-mail. Final feliz, portanto.

Peço desculpas pelo tamanho do relato.

Aloha e muito obrigado ao Fábio e a toda Equipe de Primeira!

Carlos Eduardo

Itinerário:

IDA:

  • São Paulo x Toronto – Air Canada | Executiva
  • Toronto x Denver – Air Canada | Econômica
  • Denver x Kahului – United | Econômica

VOLTA:

  • Kahului x Vancouver – Air Canada | Executiva
  • Vancouver x Toronto – Air Canada | Executiva
  • Toronto x São Paulo – Air Canada | Executiva


Comentário

Excelente Carlos Eduardo! Mais um exemplo de que com planejamento, pesquisa, flexibilidade e insistência uma viagem dessas acontece e economizando muito no preço das passagens. Vale o destaque para as taxas baixíssimas, apenas €90 por passageiro, incluindo a taxa de emissão da TAP!

Parabéns por ter conseguido viabilizar essa viagem e principalmente pela agilidade em realizar todo o processo assim que a disponibilidade apareceu, mandou muito bem! Aproveite muito a executiva da Air Canada e principalmente o Havaí! Aloha!


☞ confira relatos já publicados:

Se você quer ter sua história aqui, siga as instruções deste post.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.