fbpx

Excelente! Emita 2 voos na Primeira Classe da Air France por 175 mil milhas do Flying Blue

Notícias

Por Dymitri Leão

A partir de 1º de janeiro de 2023, a Air France irá dificultar bastante a emissão de passagens com milhas para voos na sua icônica cabine de Primeira Classe, denominada La Première. Logo, quem possui apenas o status Gold no programa de fidelidade Flying Blue deverá correr se quiser voar nessa Primeira Classe com milhas!

primeira classe air france

Para te ajudar nessa missão, apresentamos neste post uma opção muito interessante para voar na La Première 2 vezes seguidas e por um valor excelente em milhas do Flying Blue. 😉

☞ Pular para…


Como emitir a La Première no Flying Blue atualmente?

Clientes com status Gold (até o final deste ano) ou superior no Flying Blue podem emitir passagens com milhas na La Première. A primeira dificuldade é obter esses status e a segunda dificuldade é o preço!

A quantidade de milhas necessária para um bilhete em primeira classe da Air France varia de acordo com a data e a rota. A título de curiosidade, o valor mais baixo entre São Paulo e Paris é de 350 mil milhas! Pois é, muitas milhas!

flying blue santander

O acesso às milhas do Flying Blue no mercado brasileiro pode ser feito de forma facilitada através dos programas de fidelidade listados a seguir, com seus respectivos ratios de transferência para o Flying Blue:

Também é possível realizar um link entre as contas do ALL e do Flying Blue aqui. Através desse procedimento, você acumulará milhas no Flying Blue ao se hospedar em hotéis da rede Accor, conforme publicamos aqui.

Se você possui cartões de crédito dos Estados Unidos, poderá acumular milhas no Flying Blue transferindo com ratio 1:1 a partir das seguintes origens:

  • American Express Membership Rewards;
  • Brex Rewards;
  • Capital One;
  • Chase Ultimate Rewards; e
  • Citi ThankYou Rewards.

Há também um cartão co-branded do Flying Blue emitido pelo Bank of America.

Outra forma possível é transferir pontos do Marriott Bonvoy para o Flying Blue com ratio 3:1, e esses pontos são de mais fácil acesso para quem possui cartão de crédito dos Estados Unidos.

Por fim, também é possível acumular milhas através da criação de uma conta família no Flying Blue.

Conforme exibiremos no tópico a seguir, em 2023 os resgates nessa cabine serão restritos a clientes com status Platinum ou Ultimate no programa de fidelidade utilizado pela companhia francesa, o Flying Blue.

Logo, se você possui pelo menos o status Gold nesse programa, você precisa correr se quiser voar nessa Primeira Classe com suas milhas!


A mudança rígida no Flying Blue para 2023

Atualmente, apenas clientes com status Gold ou superior no Flying Blue podem emitir passagens na Primeira Classe da Air France, sendo possível emitir mais de um assento por voo dos 4 disponíveis na cabine. Contudo, isso irá mudar a partir de 1º de janeiro de 2023.

Conforme você pode conferir aqui, os resgates de passagens na La Première serão restritos aos clientes com status Platinum ou superior no Flying Blue, e apenas será possível resgatar 1 assento por voo.

Trata-se de uma mudança rígida na já difícil emissão para voar na Primeira Classe da Air France, então o tempo urge se você possui apenas o status Gold no Flying Blue!

Veja a seguir um exemplo de resgate interessante para ser emitido na La Première.


La Première entre Dubai e África do Sul

Voar na La Première é um dos sonhos de todo Aviation Geek não apenas pelo requinte da experiência em si, mas pelo fato de que é muito difícil emitir passagens nessa cabine com milhas! Tudo que é muito difícil e exclusivo tende a ser igualmente muito cobiçado, não é verdade? 😉

E que tal então realizar 2 voos seguidos numa das melhores cabines de Primeira Classe do mercado atual da aviação comercial? Pois é exatamente isso que iremos propor no resgate a seguir! 😀

Clientes com status Gold (até 31 de dezembro deste ano) ou superior no Flying Blue podem emitir passagens na La Première entre Dubai (código IATA: DXB) e Joanesburgo (código IATA: JNB) com conexão ou stopover em Paris (código IATA: CDG) por 175 mil milhas do Flying Blue, ou seja, uma média de 87.500 milhas por voo, o que é excelente!

Veja no mapa abaixo o resgate proposto.

Mapa gerado através do Great Circle Mapper – copyright © Karl L. Swartz

A distância total voada é de 13.951 km conforme indica o GCMap, a serem percorridos em aproximadamente 19 horas e 25 minutos na soma dos voos.

Logo, você terá tempo suficiente para aproveitar todas as benesses da Air France a bordo dessa incrível cabine de Primeira Classe! 😀

Se você emitir online a rota JNB-CDG-DXB, poderá aproveitar uma conexão de 7 horas e 40 minutos no lounge da Primeira Classe da Air France, o famoso Salon La Première. Veja aqui o relato do Fábio sobre esse lounge.

Emitindo online a rota DXB-CDG-JNB, a conexão em Paris será de 15 horas. Confira a seguir o detalhamento dos voos em ambos os sentidos.

Tempos de voo e conexão na rota JNB-CDG-DXB

Tempos de voo e conexão na rota DXB-CDG-JNB

Achou pouco tempo para aproveitar o Salon La Première e/ou gostaria de ficar em Paris por mais tempo para aproveitar a capital francesa? Você pode, pois é possível realizar um stopover (parada superior a 24 horas) em Paris!

Esta opção de stopover em passagens da Air France e KLM emitidas com milhas do Flying Blue é inclusive bem recente, tendo sido divulgada em novembro deste ano.

Contudo, por enquanto só é possível pedir stopover em emissões por telefone, que no Brasil é o seguinte: (11) 3878-8360.

Lembre-se de que se trata de uma alteração recente, ou seja, alguns atendentes podem não estar familiarizados com o procedimento. Neste caso, sugerimos que você desligue o telefone e ligue novamente para tentar ser atendido por alguém que esteja ciente do procedimento de stopover.

Atente-se para o fato de que ao emitir as passagens pelo telefone será cobrada uma taxa adicional de US$80, que considero um valor razoável pela possibilidade muito interessante do stopover, o qual agrega bastante valor à emissão!

Por falar em taxas, vejamos a seguir o detalhamento do custo dos voos mencionados. Na rota JNB-CDG-DXB, usaremos como exemplo o voo com início no dia 31/12/2022.

Precificação com milhas da rota JNB-CDG-DXB

primeira classe air france

Conforme a imagem acima, você irá gastar 175.000 milhas e US$385,60 (além da taxa do telefone, se houver).

Já na rota DXB-CDG-JNB, usaremos como exemplo o voo com início no dia 28/12/2022.

Precificação com milhas da rota DXB-CDG-JNB

primeira classe air france

Conforme a imagem acima, você irá gastar 175.000 milhas e US$410,70 (além da taxa do telefone, se houver).


Cálculos do resgate entre Dubai e África do Sul

No resgate proposto entre Dubai e África do Sul, vimos que são necessárias 175.000 milhas do Flying Blue para realizar os 2 voos das rotas na La Première.

No início deste post, mostramos como acumular milhas do Flying Blue. Vamos nos ater aos cálculos para os seguintes programas de fidelidade e seus respectivos ratios de transferência para o Flying Blue:

  • Membership Rewards do Santander – 1:1;
  • Accor Live Limitless (ALL) – 2:2; e
  • Livelo – 2:1.

Sabemos que cada cliente possui um custo de geração próprio para suas milhas e pontos, então vamos nos basear estritamente nos melhores preços de compra de pontos quando essa opção é possível.

No caso do Membership Rewards do Santander, por exemplo, não é possível comprar pontos. Logo, o acúmulo deve ser orgânico.

Como o ratio de transferência pra o Flying Blue é 1:1, você precisa acumular 175.000 pontos. O melhor cartão para acúmulo de pontos nesse programa é o Santander American Express® Platinum Card, que acumula 2,2 pontos por dólar gasto.

Desta forma, para acumular 175.000 pontos é necessário um gasto total de US$79.545,46 (175.000 / 2,2).

Para o ALL, há uma promoção vigente (veja aqui) na qual é oferecido um bônus de 15% para quem transferir pontos do ALL para o Flying Blue até o próximo dia 15 de dezembro.

Usualmente, as milhas são creditadas no Flying Blue em até 10 dias após o envio de pontos do ALL, mas no caso dessa promoção o prazo é de até 6 semanas.

Atente-se para o fato de que se você possui apenas status Gold no Flying Blue, precisará emitir suas passagens até o próximo dia 31 de dezembro, sendo portanto arriscado contar com esse bônus do ALL para o Flying Blue ok?!

Considerando o bônus de 15% e supondo que você não possua milhas no Flying Blue, você precisaria então enviar pelo menos 154.000 pontos do ALL, os quais seriam convertidos em 177.100 milhas (1,15 x 154.000) do Flying Blue.

Sem considerar o referido bônus e supondo que você não possua milhas no Flying Blue, você precisaria então enviar pelo menos 176.000 pontos do ALL, os quais seriam convertidos em 176.000 milhas do Flying Blue.

E como gerar pontos do ALL? Sugerimos a leitura desse post:As melhores maneiras de gerar pontos no ALL – Accor Live Limitless“.

Uma dessas formas é através da Livelo, que envia pontos para o ALL com ratio 2,5:1. Visto que em seguida iremos comentar acerca dos envios de pontos da Livelo para o Flying Blue, vamos converter os cálculos anteriores sobre o ALL para pontos Livelo, a título de comparação posterior. Temos então os seguintes cenários:

  • Com bônus de 15% entre ALL e Flying Blue: 385.000 pontos Livelo (2,5 x 154.000); e
  • Sem bônus de 15% entre ALL e Flying Blue: 440.000 pontos Livelo (2,5 x 176.000).

Por fim, vamos falar da Livelo. Para gerar 175.000 milhas no Flying Blue, você precisa enviar 350.000 pontos Livelo.

Logo, comparando com a geração de pontos ALL via Livelo, é mais vantajoso enviar pontos direto da Livelo para o Flying Blue ao invés de fazer uma ponte via ALL, mesmo com o referido bônus de 15%.

Salientamos que não iremos analisar a precificação de outras formas de geração de pontos ALL, pois é impossível fazê-lo sem saber o custo de geração das suas milhas e pontos, ok?

Observação importante: a Livelo limita o envio em 300 mil pontos a cada 12 meses, os quais podem ser convertidos em 150 mil milhas do Flying Blue. Desta forma, se você não tiver pelo menos 25.000 milhas já no Flying Blue, ou que possam ser enviadas de outro programa de fidelidade, não será possível obter as 175 mil milhas necessárias apenas através da Livelo.

Lembre-se de que clientes com status Gold só podem emitir passagens com milhas na La Premiére até o próximo dia 31 de dezembro! Logo, o uso puramente da Livelo que iremos analisar a seguir fica restrito a clientes com status Platinum no Flying Blue, pois eles podem aguardar o prazo de 12 meses para acumular as milhas necessárias e emitir as passagens após esse período de carência.

Supondo que você possui o status Platinum no Flying Blue, vamos considerar a compra de pontos Livelo e posterior envio para o Flying Blue (lembre-se do limite que mencionamos acima), supondo também que você é cliente do Clube Livelo.

Sabemos que o custo médio de compra é de R$42 a cada 1.000 pontos fora das promoções de 50% de desconto, ou R$35 a cada 1.000 pontos quando há promoções de 50% de desconto (cliente do Clube Livelo há mais de 1 ano).

Logo, temos os seguintes cenários:

  • Com custo de R$42 a cada 1.000 pontos Livelo: R$14.700 para 350.000 pontos Livelo; e
  • Com custo de R$35 a cada 1.000 pontos Livelo: R$12.250 para 350.000 pontos Livelo.

Assim, sem pontos prévios na Livelo e sem milhas prévias no Flying Blue, podemos precificar o custo de geração das 175.000 milhas do Flying Blue como R$12.250 ou R$14.700.

Veja quanto custam em passagens pagantes apenas os primeiros trechos  dos exemplos de resgate propostos no tópico anterior.

Precificação pagante do voo JNB-CDG no dia 31/12/2022

Precificação pagante do voo DXB-CDG no dia 28/12/2022

Desta forma, mesmo sendo caro gerar as milhas necessárias do zero, ainda é muito mais barato do que realizar a compra das passagens diretamente em dinheiro.

Perceba também que são 175.000 milhas na soma dos 2 voos, enquanto os altíssimos preços acima são para apenas 1 dos 2 trechos. 😉

Se você possui condições de gerar essas milhas e de emitir essas passagens, especialmente se você só possui status Gold no Flying Blue, meu conselho é: corra!


Por quê voar na La Première?

A La Première é uma das cabines mais exclusivas disponíveis na aviação comercial atualmente. Isso porque é muito difícil emitir essa cabine com milhas devido às dificuldades que já comentamos.

Contudo, vale a pena! Por exemplo, os passageiros de Primeira Classe são levados para a aeronave pelos Chauffers da Air France em Mercedes ou BMW!

Veja abaixo o que estará te aguardando na La Première! 😀

primeira classe air france

Os serviços em solo e a bordo das aeronaves são excepcionais!

Em solo

primeira classe air france

Na aeronave

primeira classe air france

Com apenas quatro suítes privativas no Boeing 777-300, a experiência mais exclusiva da companhia aérea francesa está disponível em rotas selecionadas.

primeira classe air france

Cada suíte La Première tem um assento espaçoso que se transforma em uma cama de mais de dois metros de comprimento, garantindo ainda mais relaxamento.

Com uma cuidadosa seleção de vinhos e champagnes, uma vasta opção de entretenimento em telas de alta definição e serviço atencioso, além de menu requintado, todos os clientes viajam em condições de conforto otimizadas.

primeira classe air france

Outro destaque são os novos amenity kits oferecidos para os passageiros da La Première. O emblema do cavalo-marinho alado, símbolo histórico da empresa, em pesponto e em relevo é um aceno discreto aos códigos de design das suítes La Première.

 

Outro ponto que merece destaque é o lounge dedicado à Primeira Classe da Air France, denominado Salon La Première. Desenhado pelo arquiteto Didier Lefort, o lounge conta com o novo centro de beleza da Sisley.

O instituto de beleza La Première Sisley oferece aos viajantes a extensa expertise da Sisley em uma variedade de tratamentos de beleza que podem ser adaptados de acordo com o tempo disponível de cada cliente no lounge.

Cada um dos passageiros recebe um ritual de beleza complementar de 30 minutos, com quatro tratamentos botânicos faciais expressos disponíveis.

No lounge, os clientes também têm acesso a diversos tratamentos corporais e faciais que duram de uma a uma hora e meia, incluindo um desenvolvido pela Sisley exclusivamente para a Air France — o tratamento La Première anti jet-lag.

Gostou? Tenho certeza que sim! 😀


Como são atribuídos os status no Flying Blue?

Para obter status no Flying Blue, é necessário atingir a seguinte quantidade de pontos de experiência (XP):

  • Silver: 100 XP;
  • Gold: 180 XP; e
  • Platinum 300 XP.

O programa possui uma calculadora que te ajuda a verificar quantos XP você vai receber em sua viagem.

Veja, por exemplo, uma emissão em Classe Executiva entre o Rio de Janeiro e Amsterdã. Repare que devido a distância entre as cidades, esse voo é classificado como Long 3:

Após descobrir a classificação do voo, basta verificar na tabela quantos XP você receberá dependendo da cabine voada. No nosso exemplo, serão 36 XP pelo voo ser em Classe Executiva.

Se considerarmos uma emissão de ida e volta, será possível receber um total de 72 XP, ou seja, ainda não será suficiente sequer para atingir a categoria Silver no programa, caso você não tenha status.

Você percebe agora por quê é tão difícil conseguir status no Flying Blue e, consequentemente, emitir passagens com milhas na La Première?!

Infelizmente, o Flying Blue é conhecido por não realizar status match ou status challenge, ou seja, mesmo que você possua bons status em outras companhias aéreas, você vai precisar voar (e muito!) para atingir os status mais elevados do programa.

Um pequeno atalho é possível caso você tenha credit score nos Estados Unidos e aprove um cartão co-branded do Flying Blue no Bank of America. Neste caso, você ganhará 60 XP.


Como achar disponibilidade de assentos na La Première?

Por se tratar de um resgate exclusivo para clientes com status Gold (até 31 de dezembro deste ano) ou superior, não é possível pesquisar as disponibilidades no site da Air France sem estar logado em uma conta que possua esses status.

Veja a seguir um exemplo.

Pesquisa em conta com status Gold no Flying Blue

Pesquisa em conta sem status no Flying Blue

As disponibilidade de assentos apresentadas pelo ExpertFlyer se mostraram precisas em todas as pesquisas que replicamos no site da Air France, ou seja, você pode realizar todas as pesquisas necessárias de forma prévia no ExpertFlyer.

Sugerimos a leitura dos posts a seguir:


Comentário

Ufa, chego ao final deste post com mais vontade ainda de voar na Primeira Classe da Air France, denominada La Première! Sem dúvidas, trata-se de uma cabine extremamente cobiçada por todo Aviation Geek, grupo no qual me incluo com orgulho! 😉

E você, já voou ou pensa em voar na La Premiére? Lembre-se de que com a mudança no Flying Blue para 2023, vai ficar bem mais difícil de realizar essa emissão dos sonhos, conforme você pode ver conferir aqui.

Não se trata se um resgate fácil principalmente por conta da exigência do status elevado no Flying Blue, além da quantidade de milhas necessárias que pode ser difícil de acumular para quem não possui cartão de crédito nos Estados Unidos.

Contudo, se você possui a oportunidade de emitir pelo menos uma passagem na La Première, não desperdice! 😉

Para sonhar com essa magnífica experiência e viajar nas palavras do Fábio, leia este relato. 😀

O que você achou do resgate de 2 voos seguidos na La Première por 175 mil milhas do Flying Blue? Deixe sua opinião abaixo e enriqueça o debate.

Supermercado
Supermercado
35% de desconto na primeira compra e 10% de cashback nas próximas!
Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2024!
Clube 1.000
Clube 1.000
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Seguro Viagem
Seguro Viagem
20% de desconto na contratação do seu seguro viagem!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.