fbpx

França vai suspender quase que por completo o uso de máscara e comprovante de vacina

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A França anunciou que vai suspender algumas medidas adotadas para a pandemia. A partir de 14 de março, não será mais necessário o uso de máscara em diversos lugares, bem como o passaporte de vacina para acessar estabelecimentos no país.

França Paris (1)

As novidades foram anunciadas por conta do recuo dos casos da doença na França, de acordo com o primeiro-ministro Jean Castex. Contudo, vale lembrar que o uso de máscaras permanece obrigatório nos transportes públicos (incluindo aviões) e o passaporte de vacinação continua vigente para acessar os centros de atendimento domiciliar de idosos (asilos).


Requisitos de entrada na França

Conforme publicamos no começo de fevereiro, o país deixou de exigir testes negativos de COVID-19 para viajantes totalmente vacinados. Desde 12 de fevereiro, as regras em vigor são as seguintes:

  • Viajantes vacinados: prova de atendimento do calendário completo de vacinação, independentemente do país de origem;
  • Viajantes não vacinados: apresentação de teste PCR, com resultado negativo, além de testagem e isolamento, na chegada, desde que proveniente de países da lista “verde”, caracterizados por circulação moderada do vírus (Brasil não incluído);
  • Viajantes não vacinados oriundos de países da lista “laranja“: entrada restrita, limitada aos casos excepcionais em que se prove a necessidade de viajar à França, como trabalho ou estudo, dentre outros, sujeito a teste aleatório na chegada. Os viajantes que testarem positivo terão que se isolar, de acordo com as recomendações do órgão de saúde nacional.

Para os fins legais, entende o governo francês, que o esquema de vacinação está completo após 28 dias da administração da dose única da vacina Janssen e 7 dias após a administração de uma segunda dose para as demais vacinas reconhecidas pela Agência Europeia de Medicamentos:

  • Pfizer/Comirnaty;
  • Moderna;
  • AstraZeneca/Vaxzevria;
  • Covishield.

Relativamente às pessoas que receberam todas as doses exigidas de uma vacina autorizada pela Organização Mundial da Saúde, mas não reconhecidas pela Agência Europeia de Medicamentos (como é o caso da Coronavac), 7 dias após a administração de uma dose complementar de uma vacina de RNA mensageiro. No caso do Brasil, que utilizou a vacina da Pfizer para a dose de reforço, os viajantes estarão aptos a ingressar na França, após o sétimo dia do recebimento desse reforço.

  • Dose de reforço

A contar de 1º de fevereiro de 2022, para que o calendário de vacinação continue a ser reconhecido como completo, as pessoas com idade igual ou superior a dezoito anos, que pretendam viajar para a França, devem ter recebido uma dose de vacina complementar de RNA mensageiro, até 9 meses após a injeção da última dose regular (da dose única, no caso de Janssen/J&J, ou da data do recebimento da segunda dose, nos demais casos).


Alguém pensando em visitar a França em breve?

Seguro Viagem
Seguro Viagem
8 pontos Livelo por real gasto + 70% de desconto!
Confraria Grand Cru
Confraria Grand Cru
Ganhe 3 meses grátis e R$150 de crédito por indicação!
Cartão Azul Itaucard
Cartão Azul Itaucard
Ganhe até 65 mil pontos bônus!
Conta Americana
Conta Americana
Ganhe US$10 e spread zero na 1ª remessa na Conta Americana da Nomad!
Clube de Milhas
Clube de Milhas
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.