fbpx

GOL apresenta seu novo Boeing 737 MAX 8

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Pessoal, ontem eu e o Alê fomos convidados pela GOL para conferir a apresentação da nova aeronave Boeing 737 MAX 8, no hangar da companhia no aeroporto de Congonhas. Conforme já contamos pra vocês, os aviões serão usados principalmente nas rotas internacionais, como para os Estados Unidos e Equador, cujas operações terão início no final deste ano.

A primeira aeronave, prefixo PR-XMA, chegou à GOL no final de junho e,  durante estes dois meses, têm realizado voos domésticos de curto e longo alcance, um total de 264, entre pousos e decolagens. O segundo 737 MAX 8 (PR- XMB), dos seis previstos para o ano de 2018, pousou no aeroporto internacional de Confins (MG), na semana passada.

Vale lembrar que para os próximos anos, foi realizada uma encomenda para aquisição de 135 Boeing 737 MAX 8 e 10 – representando a maior aquisição, em número de aeronaves Boeing, de uma companhia na história da aviação da América do Sul. Os novos aviões fazem parte do plano de renovação total da frota GOL até 2028.

Diferenciais 737 MAX 8

O novo avião é equipado com tecnologia de ponta e conta com melhor desempenho operacional, além de ter autonomia maior de voo de cerca de 6.500 km – possibilitando oportunidades para abertura de novos destinos e aumento da etapa média da companhia. Entre as melhorias e inovações do Boeing 737 MAX está também, a redução do consumo de combustível e emissão de gases poluentes.

A cabine Sky Interior, já presente na frota atual da companhia, inclui sistema de iluminação de LED, bagageiros novos e maiores. As poltronas em couro ecológico da Recaro, mais ergonômicas e leves, garantem maior conforto a bordo e eficiência operacional. Além disso, a aeronave também será equipada com antena que permite conexão à internet durante o voo, e também dará acesso gratuito à plataforma de entretenimento de bordo, que inclui filmes e TV ao vivo.

Da esquerda para a direita, Eduardo Bernardes – vice-presidente Comercial e Marketing, Sérgio Quito, vice-residente de Operações, Celso Ferrer, vice-presidente de Planejamento, Richard Lark, vice-presidente de finanças, Paulo Kakinoff, presidente da GOL, Constantino Jr e Ricardo Cavero, vice-presidente de vendas para a América Latina da Boeing

Conforme falei ontem – novamente vou frisar pois ao visitar a aeronave pude constatar – pra quem viaja de econômica – que não faz muita diferença se você for em um widebody ou um narrowbody (aviões grandes ou pequenos) em relação à espaço entre as poltronas e disposição de assentos – praticamente o mesmo.

E para o pessoal de Brasília que hoje só tem a American Airlines operando para Miami (non-stop) com um B757 sem entretenimento de bordo individual (via wifi) na classe econômica, a GOL chega para preencher esta lacuna e oferecer um serviço diferenciado em um voo direto. Eu acredito que há sim um público para este tipo de produto, vide os voos da Copa Airlines sempre lotados saindo de diversas cidades brasileiras – e ainda vale lembrar que fazem conexão no Panamá. Torço para que dê certo este modelo de operação e desejo sucesso à GOL.

Agora resta saber como vai ser o serviço e atendimento em voos internacionais – quem será que vai testar? Eu ou o Alê?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.