fbpx

Milhas da American Airlines não vão mais expirar, a menos que você seja um adulto

Notícias Programas de fidelidade

Por Lorenzo Firmino

Das “três grandes” companhias americanas a American Airlines é a que tem a hoje a política mais restrita no que diz respeito a expiração de milhas. Enquanto milhas da Delta já não expiram há muitos anos e milhas da United nunca mais vão expirar, as milhas da American dependem de uma atividade do cliente para mantê-las ativas.

Não que seja difícil “renovar” a data de expiração de milhas da companhia – a cada 18 meses, uma simples movimentação na conta (como uma doação) renova o saldo por mais 18 meses.

Há uma justificativa plausível para isso: bilhões de milhas não são utilizadas anualmente e para a empresa reter o seu uso após um certo tempo significa que ela ganhará dinheiro economizando com o custo de eventuais resgates. Há, inclusive, um nome para isso: taxa de breakage. Segundo dados da ABEMEF (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização) essa taxa vem reduzindo gradualmente e no 1º trimestre desse ano foi de 15%.

Para a American Airlines faz sentido então exigir uma movimentação na conta (mesmo com o baixo nível da taxa de breakeage nos EUA – que gira em torno de 10%). Porém, se você tem menos de 22 anos e meio, você tem os seus motivamos para comemorar! Uma curiosa atualização na política de expiração de milhas do AAdvantage diz agora que:

“A partir de 1º de julho de 2020, as milhas AAdvantage expiram novamente após 18 meses de inatividade, a menos que você tenha menos de 21 anos:

  • Uma vez que os membros completam 21 anos, a política de 18 meses do programa entrará em vigor, o que significa que as milhas começarão a expirar quando você tiver ao menos 22,5 anos;
  • Se um membro com menos de 21 anos teve milhas expiradas desde 1º de janeiro de 2020, ele pode solicitar que essas milhas sejam reativadas sem nenhum custo ligando para o atendimento ao cliente da AAdvantage”.

Comentário

A American Airlines continua na contramão do mercado (pelo menos, do mercado norte-americano) – contudo, resolveu ser um pouco mais generosa com aquele membro que acumula milhas desde criança (entendendo que teoricamente ele pode não viajar tanto ou até mesmo não conseguir um cartão de crédito para acumular um saldo significativo).

Será que a moda pega?


Já consigo imaginar lendo por aí “Membros de programas de fidelidade brasileiros com menos de 18 anos não terão milhas expiradas”… (brincadeira – não consigo imaginar isso).

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.