fbpx

Quase impedidos de embarcar devido a autorização de viagem para crianças – Perrengues de Primeira

Notícias Perrengue de Primeira

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Hoje no quadro Perrengues de Primeira vamos compartilhar a história do Leonardo, que passou um grande sufoco no embarque para Cancún. Um problema com os documentos de autorização de viagem da sua filha quase impediu o embarque para curtir as férias. Calma que não acaba aí! Na chegada no México, ele ainda teve um perrengue com a empresa de aluguel de carros. Veja como ele lidou com tudo isso!


Perrengue de Primeira

Oi pessoal,

Lendo a história da Ana no Perrengues de Primeira, me lembrei de um perrengue um pouco antigo, mas que acho que vale a pena compartilhar com os demais leitores como alerta.

Aproximadamente no meio de 2017, minha filha participou de uma festa de aniversário em um salão de festas famoso em Belo Horizonte e pediu que o aniversário de 7 anos dela fosse no mesmo lugar.

Fiz a cotação e me assustei com o valor. Resolvi então propor, que se ela abrisse mão de festa no salão naquele ano, eu viajaria com ela para o Caribe com direito a levar uma amiguinha. Ela topou. 

Comecei o planejamento da viagem por volta de agosto. Decidimos por Cancun, no México e iniciei a consulta de voos, preços e hotéis (ainda não conhecia o PP, por isso a escolha obvia era econômica pagante). Iriamos em 4 pessoas, eu, minha esposa, minha filha e uma amiguinha (os pais já tinham concordado).

Fiz a reserva de dois hotéis com cancelamento grátis pelo Booking.com, já que estava aguardando uma melhor oportunidade de preços para comprar a parte aérea e caso houvesse mudanças de planos, não teria prejuízo com cancelamento. Reservei 2 resorts all-inclusive, na parte norte dos hotéis. Quartos de frente para o mar e com praia privativa. O valor de cada reserva era de aproximadamente R$ 10.000,00 para 7 dias (saudades do dólar mais barato).

Eu consultava os valores de passagens diariamente e em setembro daquele ano adquiri as 4 passagens CNF-PTY-CUN. Nossa sorte foi ter adquirido as passagens saindo diretamente de Belo Horizonte, onde residimos (vocês vão entender o porquê isso foi sorte mais a frente). 

Com as passagens compradas, era hora de escolher definitivamente o hotel. Comecei a pesquisar as opiniões de hóspedes dos dois hotéis anteriormente reservados e por um amigo, fui indicado para o site hotwire. 

A grande jogada deste site são os chamados “hotdeals”, onde você reserva o hotel sem saber seu nome, sabendo apenas a classificação (estrelas), serviços e região de localização dele. Graças a este amigo, tive confiança para fazer a procura e fechar por eles.

Reservei um resort por aproximadamente R$ 5.500,00 e após aprovado o pagamento, descobri o nome do estabelecimento e era justamente um que eu tinha feito a reserva pelo Booking por R$ 10.000,00. Economizei quase 50% do preço Booking.

Mas tem um detalhe. O pagamento é antecipado e não tem possibilidade de estorno por cancelamento. Precisou cancelar, perde tudo.

Hotel reservado, passagens compradas, era hora de alugar o carro. Pelo mesmo site hotwire vi ofertas muito tentadoras na locadora Europcar. O preço era de USD 81,36 por 6 diárias de um sedan automático. 

A princípio estranhei o valor, mas vi que com muita antecedência era normal algum desconto (ok, fui ingênuo mesmo). Fui pesquisar sobre tal empresa e vi relatos de várias pessoas que no México, eram praticamente coagidas a contratar um seguro adicional por um preço exorbitante pois eles simplesmente não aceitavam o seguro que o cartão fornece.

Para evitar este problema, resolvi alugar incluindo um seguro, ainda pelo site Hotwire. O total foi de US$ 144,33, já com seguro:

Com carro, hotel e passagens já pagas, ficamos tranquilos aguardando nossa viagem.

Chegou dia 29/12 (viajaríamos na madrugada do dia 30) e aí começa o perrengue. 

Viajando com crianças, obviamente providenciamos as autorizações para saída do país para a minha filha, com a mãe dela assinando, e para a amiguinha que foi conosco, com ambos os pais assinando e, obviamente, firma reconhecida em cartório em todas assinaturas.

Lembram que disse que tivemos sorte em comprar o voo diretamente de BH? Pois então. Eu e a mãe da minha filha nos divorciamos em 2013 e com isso, ela voltou a usar o nome de solteira dela, retirando meu sobrenome. Logo que divorciamos, ela já trocou todos os documentos e seu nome voltou a ser o de solteira.

Porém, como o passaporte da nossa filha foi expedido em 2013 e não constava o nome dos pais, não vimos necessidade de retirar outro. Mas….. no cadastro do passaporte, ainda constava o nome da mãe com o sobrenome de casada. E antes que achem que não fui atento, o modelo de passaporte daquela época não tinha escrito o nome dos pais, então somente descobrimos isso quando fomos fazer o check-in e o atendente disse que o nome da autorização estava diferente do cadastro do passaporte, tendo um sobrenome a mais.

O atendente da Copa foi super gentil e atencioso e foi até a polícia federal para saber se seria aceito. Ficamos em pânico, porque já eram quase 22h do dia 29/12 e os cartórios não abririam no outro dia caso não conseguíssemos embarcar.

Alguns minutos de tensão e o funcionário da Copa voltou com um agente da PF que nos explicou que não seria possível ela sair do país com aquele documento. Que tínhamos que comprovar que o nome da mãe mudou, ou seja, que a mãe dela no cadastro do passaporte mudou o sobrenome para aquele da autorização. Perguntei se a certidão de divorcio constando a alteração do nome serviria, ele respondeu afirmativamente e fiquei mais tranquilo.

Liguei para a mãe da minha filha que ao saber da situação saiu de um jantar, voltou para a casa dela e disse que levaria os documentos para o aeroporto. Esperamos aliviados até que ela me liga as 23h e avisa que não estava achando a documentação.

Pedi que ela fosse até minha casa e informei onde ficava minhas cópias da documentação. Ela achou a documentação e nos entregou no aeroporto por volta de 23:40 (aeroporto CNF é longe de Belo Horizonte) onde conseguimos fazer o check-in e embarcar para nossas férias.

MAS…. Não acabou.

Lembram do carro? Pois é. 

Chegamos em Cancun por volta de 13h do outro dia e fomos para a Europcar para pegar o carro. A loja fica logo na saída do terminal e enquanto aguardávamos o atendimento vi várias pessoas passando pela situação de exigirem o seguro.

Chegou nossa vez, apresentei meu comprovante de reserva e como foi narrado nas reclamações que ouvi, o atendente quis me cobrar USD 500,00 pelo seguro.

Sem ser surpreendido por ter feito minha pesquisa direito e me preparado, eu entreguei a ele a apólice de seguro da Allianz que fiz no momento da reserva, sem conseguir disfarçar minha satisfação.

“Agora ele não poderia me impedir”, pensei. Tudo certo e final feliz. Certo!? Errado.

O atendente me devolve o papel do seguro e diz que ele não tem validade no México. Eu peço para falar com o gerente que diz que a única forma de aceitar aquele seguro é se a Allianz do México mandar um documento para eles dizendo que vão cobrir o carro, o que obviamente a companhia não iria fazer.

Eu tinha subestimado a má-fé da Europcar no México. Resolvi então minha última cartada. Disse que iria alugar o carro sem seguro (com a tranquilidade de saber que o meu seguro do cartão e o contratado iam cobrir qualquer problema).

O gerente me olha e diz que não tinha problema nenhum. Mas que para alugar sem seguro, teriam que fazer um calção equivalente a USD 25.000,00, que era o valor do carro. Isso daria aproximadamente R$ 75.000,00 em caução. Obviamente eles sabiam que não seria possível.

Sem este limite no cartão de crédito sai da loja junto com minha esposa, duas crianças (com 7 e 9 anos) e 4 malas. Fomos para a Hertz, que ficava ao lado. Não tinha mais carros. National, também nada.

Aí resolvemos sair do aeroporto e do outro lado de uma praça tinha vários vendedores de locadoras totalmente desconhecidas. Eles ofereciam o carro sedan automático por 450 dólares e disseram que a locadora ficava la perto. Eles nos levariam de carro. Desconfiei muito.

Apesar de estranhar, mas já pensando em aceitar devido a situação, resolvi que ia sozinho e voltaria para pegá-las. Enquanto eu preparava a documentação da mochila minha esposa viu uma loja da Álamo no quarteirão da frente, foi lá e bingo! Eles tinham um único carro que tinha sido cancelado naquele dia. Conseguimos alugar o mesmo carro por US$ 429,00 com seguro incluído.

Moral da história: Sempre confira os documentos em todos os detalhes, especialmente quanto a mudança de nomes de pais e desconfiem de preços baixos, optando por locadoras sem reclamações deste tipo. Por sorte conseguimos alugar o último carro e garantir os passeios, já que em Cancun, carro é muito necessário.

Conversando com um guia brasileiro em Cancun, ele nos disse que este tipo de atuação na Europcar no México é muito comum, infelizmente.

Liguei no mesmo dia para a Hotwire que reembolsou o valor total pago pelo carro e seguro e ainda nos deu USD 50,00 pelo inconveniente.

Leonardo


Comentário

Que perrengue, Leonardo! Apesar de ter providenciado todos os documentos da sua filha, um pequeno detalhe acabou passando em branco e quase estragou a viagem! Aliás, conseguir o último carro na Álamo também foi uma grande sorte naquele momento, era pra ser seu!

Que bom que no final deu tudo certo e vocês conseguiram curtir a viagem. E ainda foi uma experiência importante para prestar mais atenção e não passar por esse perrengue de novo.

Como todo Perrengue de Primeira que postamos, esse é mais um que traz lições importantes. É fundamental verificar todos os documentos necessários antes da viagem, especialmente quando está viajando com crianças. Confira todos os detalhes (mesmo!) e evite perrengues. Sempre optemr por empresas confiáveis na hora de reservar seu veículo ou outros serviços.

Alguém já passou por experiências parecidas com a do Leonardo?


☞ confira relatos já publicados:

Se você quer ter sua história aqui, siga as instruções deste post.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.