fbpx

RecargaPay reduz limite de pagamentos de boletos com cartão de crédito de R$1.000 para R$500

Notícias

Por Lorenzo Firmino

Sem alarde, o RecargaPay reduziu ontem o limite de pagamentos de boletos com cartão de crédito sem taxas de R$1.000 para R$500. Boletos com valor superior a R$500 agora tem uma taxa de processamento de 2,99% e boletos de qualquer valor gerados por bancos digitais também. Não houve mudanças para assinantes do plano Prime+.


Limites para contas Grátis e Prime

  • Como era:

Limite pagamentos de boletos sem taxas: R$1.000
Taxas de processamento para boletos de qualquer valor de bancos digitais: não tinha

  • Como ficou:

Limite pagamentos de boletos sem taxas: R$500
Taxas de processamento: 2,99% para boletos com valor superior a R$500
Taxas de processamento para boletos de qualquer valor de bancos digitais: 2,99%


Limites para contas Prime+

Não houve alteração de limites para assinantes do plano Prime+.

No entanto, alguns usuários relataram que a redução no limite de pagamentos de boletos com cartão de crédito anunciada no mês passado (de R$5.000 para R$3.000) e que entraria em vigor no dia 09/04, foi adiada para hoje. Ou seja, aparentemente, assinantes do plano Prime+ a partir de hoje tem R$3.000 de limite para essa operação.

*ps: ainda ontem eu consegui usar o limite total de R$5.000 sem problemas.


Comentário

Felizmente, dessa vez assinantes do plano Prime+ não foram afetados. Também pudera, hoje faz exatamente um mês que foi anunciada para estes clientes a redução no limite de pagamentos de boletos com cartão e o aumento de 50% na mensalidade do serviço.

Por outro lado, a notícia de hoje não é boa para usuários do plano gratuito, que agora terão um limite de apenas R$500 para pagamentos de boletos sem taxas (o que eu, pessoalmente, considero um valor baixo, porém equiparável ao do MercadoPago e PicPay). Neste caso, se eu não fosse assinante do Prime+, eu optaria por utilizar somente o MercadoPago pelos vários benefícios que o serviço oferece (níveis de categoria, descontos em lojas, frete gratuito no MercadoLivre, entre outros).

Outra novidade que não é boa para usuários do plano gratuito é a taxa de processamento de 2,99% para boletos de qualquer valor gerados por bancos digitais (como Nubank e Original) – penso que pelo menos deveriam liberar R$500 sem taxas para boletos destes bancos também.

Como disse em março, não sou contra alterações nas condições. Acho que como em qualquer negócio, ajustes precisam ser feitos, desde que com moderação. Portanto, espero não escrever sobre novas reduções do RecargaPay tão cedo.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.