fbpx

Sala VIP IASS Hawaii Lounge – Aeroporto de Honolulu (HNL)

Lounges Notícias

Por Dérek Arakaki

A expectativa era alta para embarcar rumo ao Japão, o segundo destino da minha Volta ao Mundo e um dos lugares que desde criança tinha o sonho de conhecer. O meu voo com a Delta partia as 10h da manhã, então tratei de fazer o check-out bem cedo no hotel e fui direto para o aeroporto.

Após despachar as malas e passar pela segurança, já fui em busca das Salas VIPs, ou no meu caso, da Sala VIP. Explico! Como muitos dos meus voos dessa viagem foram feitos em classe econômica, grande parte dos lounges foram acessados utilizando programas como o LoungeKey e Dragon Pass.

No terminal internacional do aeroporto de Honolulu existe apenas uma (sim uma!) sala vip conveniada com esses programas (também com o Priority Pass): o IASS Hawaii Lounge.

Isso significa que: se você não estiver voando em cabines premium ou não tenha status em programas de fidelidade que lhe ofereçam acesso as Salas VIPs das companhias aéreas, sua única opção é o IASS. Diante disso eu não tinha nem o que pensar, era nesse lounge que eu iria esperar meu voo.

Obs: para o terminal “intra-ilhas” há outras opções de lounges.

Após o controle de segurança, no andar inferior do aeroporto ficam localizados alguns lounges do aeroporto. Basta seguir as placas que você encontra com facilidade.

Aliás, esse é um local que vale a pena visitar no aeroporto. O espaço conta com alguns jardins temáticos com plantas e decoração de determinado local. Tem o jardim do Japão, da China e do Havaí. Bem interessante e agradável gastar um tempo antes do seu voo para conhecer.

Logo em frente a um desses jardins fica o “exclusivo” IASS Lounge, mas já adianto que após ler alguns reviews sobre o local na internet minha expectativa não era das maiores. Mas mantive a mente aberta esperando ser surpreendido positivamente! Detalhe para os patos que ficam espalhados nessa parte do aeroporto!

Na entrada há um painel com as formas de acesso ao lounge. Pelo o que me informei, o acesso via cartões de crédito indicados abaixo só é permitido se forem emitidos no Japão (exceto o Diners Club International).

Entrando no lounge há uma pequena mesa onde os funcionários fazem a verificação para liberar o acesso. Apesar de bem simples me trataram com cordialidade e liberaram a entrada com rapidez.


Espaço reduzido

Foi acessar o lounge que já comecei a entender o motivo das avaliações ruins espalhadas pela internet. O primeiro ponto que me chamou a atenção foi a falta de espaço! O local é pequeno, basicamente um salão com cadeiras espalhadas por todos os cantos.


Silêncio absoluto

Outro ponto, que não necessariamente é negativo, foi o silêncio. Pelo fato do Havaí receber muitos visitantes japoneses percebi que o lounge tinha essa característica, muito comum entre os cidadãos de lá.

Por mais que o excesso de barulho nos lounges pelo mundo incomode grande parte dos passageiros, o excesso de silêncio, pelo menos para mim, foi um ponto que também não me deixou confortável.

Em diversos cantos da sala vip há avisos informando que era proibido trazer alimentos do lado de fora e falar no celular. Ou seja, nada de atender uma ligação enquanto você está no lounge.


Sem opções de comida

Cheguei cedo no aeroporto e não havia tomado café da manhã no hotel. Eu estava contando com opções de comida no lounge… que decepção! Não há NENHUMA opção de alimento, nem snacks! Cadê o “vip” dessa sala? rs

E o que é oferecido? Apenas bebidas! Refrigerante, água, chá e café. Essas são suas opções ao esperar por seu voo no IASS Lounge. E as bebidas alcoólicas? Também não tem, rs.


No photos!

E foi quando estava gravando os vídeos para o Instagram e tirando as fotos que tomei, pela primeira vez, uma bronca em uma sala vip. O silêncio absoluto foi quebrado pela funcionária do lounge falando em voz alta: “no photos!“.

Confesso que por outros lounges que já visitei nunca havia recebido esse tipo de reclamação. Respeitei e parei imediatamente de gravar vídeos.


Banheiro

Outro ponto negativo dessa “Sala Vip” é que ela não tem banheiro. Sua opção é utilizar a do aeroporto e informar os funcionários do lounge para que eles permitam que você retorne ao local novamente.


Internet

O lounge já não era dos melhores, minha esperança era que tivesse, pelo menos, um Wi-Fi rápido para eu postar os vídeos no Instagram. Que decepção! A internet era muito devagar, funcionando no máximo para mandar mensagens.


Horário de funcionamento

Outro ponto curioso é que o lounge não funciona durante 30min no horário do almoço. Logo na porta há os horários de funcionamento informando que entre 13h30 e 14h o espaço fica fechado. Não sei dizer como funciona com quem já está dentro da Sala Vip, mas acredito que possam ficar por lá.

Detalhe para o horário limitado em que o local fica aberto, apenas até as 18pm!


Comentário

Bom… se você está viajando do Havaí no terminal internacional e não tem como acessar qualquer outra opção de lounge você, assim como eu, terá um problema! O IASS é a única opção oferecida pelos programas tradicionais de acesso a Salas Vip.

Alô Priority Pass, LoungeKey, Dragon Pass e similares! Nova parceria com um lounge no terminal internacional do aeroporto de Honolulu URGENTE!

Quem mais já esteve no Havaí? Como se virou com sala vip por lá?

Avaliação

  • Tamanho:
  • Atendimento:
  • Internet:
  • Conforto:
  • Buffet:
  • Chuveiros:
  • Business Center:
  • Entretenimento:
  • Limpeza:
  • Ocupação:
Média
3.9

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.