fbpx

Transporte de vacina a 7,8 bilhões de pessoas vai demandar 8 mil aeronaves Boeing 747

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Associação Internacional de Transporte Aéreo – IATA calcula que, assim que as vacinas forem aprovadas pelas principais organizações de saúde, levar uma dose única da vacina a 7,8 bilhões de pessoas ocuparia por completo 8 mil aeronaves Boeing 747 de carga.

A Associação pede para que os governos comecem um planejamento cuidadoso com as partes interessadas da indústria para garantir a preparação total quando as vacinas para COVID-19 forem aprovadas e estiverem disponíveis para distribuição. A associação também alertou sobre restrições de capacidade potencialmente graves no transporte de vacinas por via aérea.

Segundo a IATA, o tamanho potencial da entrega é enorme. O transporte terrestre ajudará, especialmente em economias desenvolvidas com capacidade de manufatura local. Mas as vacinas não podem ser entregues globalmente sem o uso significativo da carga aérea.

A carga aérea desempenha um papel fundamental na distribuição de vacinas em tempos normais, por meio de sistemas de distribuição globais bem estabelecidos, sensíveis ao tempo e à temperatura. Essa capacidade será crucial para o transporte e distribuição rápidos e eficientes das vacinas COVID-19, quando disponíveis, e não acontecerá sem um planejamento cuidadoso, liderado pelos governos e apoiado pelas partes interessadas da indústria.

“A distribuição segura das vacinas COVID-19 será a missão do século para a indústria global de carga aérea. Mas isso não acontecerá sem um planejamento prévio cuidadoso. E a hora para isso é agora. Pedimos aos governos que assumam a liderança na facilitação da cooperação em toda a cadeia logística para que as instalações, os arranjos de segurança e os processos de fronteira estejam prontos para a tarefa gigantesca e complexa que se avizinha”, disse o Diretor Geral e CEO da IATA, Alexandre de Juniac.

“A distribuição eficiente de bilhões de doses de vacinas em todo o mundo envolverá obstáculos logísticos e programáticos extremamente complexos em toda a cadeia de abastecimento. Esperamos trabalhar em conjunto com o governo, fabricantes de vacinas e parceiros logísticos para garantir uma implementação global eficiente de uma vacina COVID-19 segura e acessível”, disse o Dr. Seth Berkley, CEO da Gavi, a Vaccine Alliance.


Transporte de vacinas

As vacinas devem ser manuseadas e transportadas de acordo com os requisitos regulamentares internacionais, em temperaturas controladas e sem demora para garantir a qualidade do produto. Embora ainda haja muitas incógnitas (número de doses, sensibilidades à temperatura, locais de fabricação, etc.), é claro que a escala de atividade será vasta, que as instalações da cadeia de frio serão necessárias e que a entrega em todos os cantos do planeta será ser necessário. As prioridades para preparar instalações para esta distribuição incluem:

  • Disponibilidade de instalações e equipamentos com temperatura controlada – maximizando o uso ou realocação da infraestrutura existente e minimizando construções temporárias
  • Disponibilidade de pessoal treinado para lidar com vacinas sensíveis ao tempo e temperatura
  • Recursos de monitoramento robustos para garantir que a integridade das vacinas seja mantida

Devem ser tomadas providências para garantir que as remessas permaneçam protegidas contra adulteração e roubo. Os processos estão em vigor para manter as remessas de carga seguras, mas o volume potencial de remessas de vacinas precisará de planejamento antecipado para garantir que sejam escalonáveis.


Processos de fronteiras

Trabalhar com as autoridades sanitárias e aduaneiras será essencial para garantir aprovações regulamentares oportunas, medidas de segurança adequadas, manuseio e liberação alfandegária apropriados. Isso pode ser um desafio particular, visto que, como parte das medidas de prevenção da COVID-19, muitos governos implementaram medidas que aumentam o tempo de processamento. As prioridades para processos de fronteira incluem:

  • Apresentando procedimentos acelerados para autorizações de sobrevoo e pouso para operações que transportam a vacina COVID-19
  • Isentar os membros da tripulação de voo dos requisitos de quarentena para garantir que as cadeias de abastecimento de carga sejam mantidas
  • Apoiar os direitos de tráfego temporário para operações transportando as vacinas COVID-19 onde restrições podem ser aplicadas
  • Remoção do toque de recolher do horário de funcionamento para voos que transportam a vacina para facilitar as operações de rede global mais flexíveis
  • Concessão de prioridade na chegada dessas remessas vitais para evitar possíveis variações de temperatura devido a atrasos
  • Considerando alívio tarifário para facilitar a circulação da vacina

Além dos preparativos de transporte e coordenação necessários, os governos também devem considerar a atual capacidade de carga reduzida da indústria de transporte aéreo global. A IATA alertou que, com a severa redução no tráfego de passageiros, as companhias aéreas reduziram as redes e estacionaram as aeronaves. A rede de rotas global foi reduzida drasticamente em comparação ao período pré-COVID. A OMS, UNICEF e Gavi já relataram graves dificuldades em manter seus programas de vacinas planejados durante a crise do COVID-19 devido, em parte, à conectividade aérea limitada.

“O mundo inteiro aguarda ansiosamente uma vacina COVID segura. É responsabilidade de todos nós garantir que todos os países tenham acesso seguro, rápido e equitativo às doses iniciais, quando disponíveis. Como agência líder para a aquisição e fornecimento da vacina COVID em nome do COVAX Facility, o UNICEF estará liderando o que poderia ser a maior e mais rápida operação do mundo de todos os tempos. O papel das companhias aéreas e das empresas de transporte internacional será crítico para este esforço”, disse Henrietta Fore, Diretora Executiva do UNICEF.


O Boeing 747 cargueiro foi bastante utilizado durante a quarentena para levar insumos médicos e afins para os países. Aliás, conforme publicamos anteriormente, o Aeroporto de Florianópolis recebeu um 747 de carga trazendo 700 metros cúbicos de mercadoria de natureza hospitalar.

Vamos acompanhar como vai ser o planejamento da entrega das vacinas assim que estiverem disponíveis.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.