fbpx

A saída da South African e a oportunidade para a Singapore

Notícias

Por Alexandre Zylberstajn

Uma das maiores perdas para o mercado de aviação Brasileiro foi a saída da Singapore Airlines na rota entre Barcelona e São Paulo. Para quem não se lembra, a cia aérea operou este voo durante alguns anos e encerrou as operações no dia 20 de outubro de 2016.

Singapore Airlines First Class Primeira Classe - passageirodeprimeira

Na época, a Singapore alegou que a difícil decisão de suspender os serviços para São Paulo veio em decorrência do fraco desempenho, demanda de mercado e capacidade na rota. Lembro que 2016 foi um ano duro para nós: além da Singapore, também perdemos a Korean na rota para Los Angeles e a Etihad para Abu Dhabi. A crise estava solta e pegou a aviação em cheio!

Já essa semana, tivemos a triste notícia de que a South African vai suspender a operação para São Paulo depois de 30 anos ininterruptos. Desta vez, a culpa não é nossa, e sim da própria cia sul africana, que cortou várias rotas em seu plano de reestruturação.

Para a Latam, suponho que este movimento tenha sido uma vitória. Desde que a cia brasileira anunciou a entrada nesta rota, tenho a percepção de que os preços caíram. Em especial no ano passado, em que considero a precificação das tarifas como uma “GUERRA” entre as cias. Com uma certa frequência postamos promoções de passagens da LATAM para Joanesburgo em EXECUTIVA por cerca de 3 mil reais; em milhas, de econômica, por menos de 20 mil pontos o trecho. Enfim, valores que considero baixos, especialmente se pensarmos que o voo tinha mais de 10 horas de duração.

Enquanto alguns choram, outros vendem lenços

Sem desmerecer a aposta acertada da LATAM, entendo que para os passageiros ter uma única opção na rota é ruim. Imagino que os preços devam subir, como quando a South African operava sozinha. É natural e não condeno a empresa Brasileira – o mercado é assim.

Com tempo, espero que o mercado veja o atual monopólio da LATAM como uma oportunidade de entrada e é aqui que faço uma conexão com o início desta postagem. Eu gostaria que a Singapore enxergasse esse movimento como uma oportunidade para voltar a operar para o Brasil; desta vez via Africa do Sul.

Quem abriu meus olhos para isso foi o leitor Alan Sidney, que no post em que anunciamos o encerramento da SA comentou sobre essa possibilidade.

Será que a saída da South African seria uma oportunidade para a Singapore voltar ao Brasil, estendendo a rota atual entre Singapora e Joanesburgo?

Meu raciocínio 

Não sou um expert em rotas, mas peço que acompanhem meu raciocínio:

  • A South African operou a rota para o Brasil por muitos anos, mesmo na crise. Isso me leva a crer que a demanda para o trecho existe;
  • O cenário econômico brasileiro está diferente; melhor que em 2016 quando a Singapore deixou de operar. O mercado está aquecido e apontando para cima;
  • A rota entre Singapura e África do Sul “vai bem obrigado”. Em 2019, a Singapore aumentou a frequência entre os dois países e hoje em dia são 10 voos por semana, sendo 7 diários para Joanesburgo e 3 para Capetown, com escala em Joanesburgo.
  • A Singapore poderia iniciar a operação com 3 voos por semana, como fazia no passado na rota entre BCN e GRU;
  • A Singapore poderia oferecer um horário que permitisse aos Brasileiros conectar com o voo entre Joanesburgo e Cape Town, aumentando a ocupação num voo da própria cia, já existente;
  • As novas aeronaves A350, que operam na rota para a África do Sul, são muito mais econômicos do que os 777-300 que operavam em 2016 entre Barcelona e Singapura;
  • Diferente da Espanha, que tem 6 voos para o Brasil (Iberia – Madrid, Air Europa – Madrid, Air China – Madrid, Latam-Madrid, Latam-Barcelona, fora o voo para o RIO), aqui seria somente 1 concorrente e a Singapore tem um produto muito competitivo, podendo enfrentar com tranquilidade os A350 da LATAM que operam na rota;
  • Alem da ásia, a nova rota poderia ser uma maneira para chegarmos a Austrália – dependendo das conexões, seria interessante;
  • A Gol poderia ser a nova parceira no Brasil;
  • Não teriam custos para tradução do site, já que ainda tem uma versão em português 🙂
  • Eu poderia ser o embaixador da marca no país! Rs

Comentário

Com a exceção do último ponto, todos os outros acho factíveis (brincadeira, o último também)!

Posso estar viajando, mas confesso que embarquei nessa possibilidade e sonhei com a volta de uma das melhores cias aéreas, com um dos melhores programas de fidelidade do mudo para o Brasil. Estou quase começando um movimento #voltasingapore para que a cia avalie essa possibilidade!

Lembrando que o KrisFlyer, programa de fidelidade da Singapore, é um dos melhores e mais generosos para voos na própria cia. Quem não lembra das emissões em executiva para BCN por 50 mil milhas o trecho ou 57.500 em executiva? só de pensar, já fico entusiasmado!


Avaliações de Singapore Airlines

Não deixem de ler os reviews do Fábio na Singapore – São FANTÁSTICOS – Clique aqui.

O que vocês acham, viajei?

 

 

 

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.