fbpx

Aeroporto de São Francisco proíbe venda de água em garrafas plásticas

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Com olho no futuro, o Aeroporto Internacional de São Francisco (SFO) proibiu a venda de água em garrafas plásticas. A medida visa acabar com o acúmulo de resíduos e o uso inconsciente de plástico. A partir de agosto, estabelecimentos e máquinas de venda só poderão comercializar água ou em garrafas de alumínio ou vidro.

Em 2016, o SFO estabeleceu uma meta: zero desperdício até 2021. Pois bem, desde aquela época o aeroporto vem mudando sua política, bem como lidera iniciativas de sustentabilidade – com o propósito de acabar com os resíduos  plásticos em aterros sanitários. A proibição só foi possível, pois o atual mercado de garrafas de água amadureceu bastante. Ou seja, não há mais a necessidade de vender o produto somente em plástico, mas também em vidro, alumínio ou embalagens recicladas.

O SFO estima que o aeroporto gera cerca de 28 milhões de libras de resíduos anualmente – sendo 10 mil garrafas de água vendidas todos os dias. Aliás, em todo o mundo, menos de 25% das garrafas plásticas são recicladas, aumentando o acúmulo desnecessário do material.

Mesmo com a nova medida, refrigerantes, sucos e chás ainda podem ser consumidos nas garrafas tradicionais. Conforme dito pelo aeroporto, cerca de 100 bebedouros estão à disposição. Isso permite que o passageiro reabasteça sua garrafa de água sem precisar comprar outra.

Muito legal a ação do SFO. Vale lembrar que os quiosques e comércios que ainda tiverem a água na embalagem tradicional, podem continuar comercializando – até que o produto se esgote. Além disso, os alimentos disponíveis no aeroporto são vendidos em embalagens compostáveis.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.