fbpx

África do Sul vai reabrir suas fronteiras no dia 1º de outubro

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

O governo sul-africano decidiu adiantar a reabertura de fronteiras do país para o dia 1º de outubro. “Estamos prontos para abrir nossas portas novamente para o mundo e convidar viajantes a aproveitar nossas montanhas, praias, cidades vibrantes e safáris com segurança e confiança” – disse o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, na noite dessa quarta-feira (16).

Turistas terão que apresentar um resultado negativo para o coronavírus feito até 72 horas da chegada ao país. Caso o turista não apresente o teste, ele terá que entrar em quarentena obrigatória e arcar com os seus próprios custos de acomodação. Todos os viajantes serão examinados nas fronteiras e aqueles que apresentarem sintomas também serão obrigados a entrar em quarentena.

Inicialmente apenas três aeroportos estarão abertos a visitantes internacionais: o Aeroporto Internacional Oliver Tambo, em Joanesburgo, o Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo, na Cidade do Cabo e o Aeroporto Internacional King Shaka, em Durban. As poucas fronteiras terrestres que permaneceram abertas nos últimos meses continuarão em funcionamento.

A notícia é boa, mas não se anime ainda. Ramaphosa disse que “viagens de países com altas taxas de infecção serão restringidas” – há, portanto, grandes chances que o Brasil esteja nessa lista. “A decisão será baseada nos dados científicos mais recentes que podemos obter sobre estes países”, completou o presidente.

A África do Sul ficou conhecida por impor um dos mais rígidos lockdown de todo o mundo. Quase 16 mil mortes e 650 mil casos do novo coronavírus foram registrados – número que representa 50% dos casos de COVID-19 em toda a África.


Com informações Business Insider, IstoÉ.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.