fbpx

Air Canada flexibiliza política de expiração de milhas

Notícias Programas de fidelidade

Por Lorenzo Firmino

O Aeroplan – programa de fidelidade da Air Canada – introduziu ontem (20) uma política mais flexível de expiração de milhas. Desde que haja uma movimentação na conta, milhas não vão mais expirar no programa.


Como funciona

O sistema similar de vencimento de milhas é similar ao do AAdvantage: milhas não expiram, desde que a conta permaneça ativa. Tudo o que você tem que fazer para não perder o seu saldo é ganhar ou resgatar uma única milha. Veja o exemplo:

No dia 01/10/2020, 15.000 milhas vão expirar. Para evitar que elas expirem basta que você realizar uma única movimentação até um dia antes desse prazo. A expiração será renovada então para +18 meses, ou seja, 31/03/2022.


Métodos de reativação

Qualquer movimentação na conta renovará a data de expiração do seu saldo. Veja alguns exemplos:

  • Receber milhas de um voo (bilhete pago);
  • Usar milhas para emitir um bilhete prêmio;
  • Usar milhas para efetuar qualquer tipo de resgate;
  • Doar 1.000 ou mais milhas para uma instituição de caridade;
  • Transferir milhas para outro membro do Aeroplan (há um custo).

Reativando milhas expiradas

Dentro de 6 meses após a inativação da conta, basta você voar em um voo elegível da Air Canada ou obter qualquer cartão de crédito do Aeroplan para ter 100% do saldo de milhas reativado de forma gratuita. Você ainda tem a opção de reativá-las a qualquer momento mediante o pagamento de uma taxa.


Milhas não expiram para portadores de cartões e membros Altitude

Lembrando que milhas não expiram para portadores de cartões de crédito do Aeroplan e para membros com status Altitude.


Comentário

A Air Canada avançou na política de flexibilização de expiração de milhas expiradas e se igualou a American Airlines. Contudo, ambas as companhias estão aquém da United e Delta nesse quesito. Enquanto milhas da Delta já não expiram há muitos anos, milhas da United nunca mais vão expirar.

Há uma justificativa plausível para isso: bilhões de milhas não são utilizadas anualmente e para a empresa reter o seu uso após um certo tempo significa que ela ganhará dinheiro economizando com o custo de eventuais resgates. Há, inclusive, um nome para isso: taxa de breakage. Segundo dados da ABEMEF (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização) essa taxa vem reduzindo gradualmente e no 1º trimestre desse ano foi de 15%.

Para a Air Canada ainda faz sentido então exigir uma movimentação na conta. Fico na torcida para que a companhia adote um modelo de flexibilização completa ao longo dos próximos anos.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.