fbpx

Air New Zealand não exigirá mais distanciamento social a bordo

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Air New Zealand informou que o distanciamento social não é mais um requisito em seus voos. A decisão ocorre após o governo da Nova Zelândia suspender quase todas as restrições do Covid-19 no país.

“O distanciamento social não é mais uma obrigação, menores desacompanhados poderão viajar de novo dentro do país e os clientes poderão viajar pela Nova Zelândia novamente com animais de estimação”, disse Nikki Goodman, gerente geral de experiência do cliente da companhia.

Mesmo com o distanciamento social não sendo mais obrigatório, a empresa ainda aconselha que seus clientes utilizem o aplicativo da Air New Zealand para realizar o check-in. Além de uma maneira de prevenção ao vírus, também ajuda o passageiro a economizar tempo no aeroporto, pois é esperado que bastante pessoas voltem a voar a partir de agora.


Nova Zelândia e o COVID-19

A Primeira Ministra do país, Jacinda Ardern, disse na segunda-feira (08) que todas as restrições restantes sobre pessoas e empresas, exceto os rígidos controles de fronteira para manter o vírus fora, não serão mais obrigatórias, abrindo um caminho para a volta da “vida normal”.

A Nova Zelândia foi um dos países mais rígidos na estratégia de eliminar o vírus. Desde o começo dos casos, o país adotou medidas de prevenções como lockdown e permitiu apenas que os serviços essenciais continuassem funcionando durante este período. A medida adotada gerou efeito e a Nova Zelândia não registrou novos casos de COVID-19 nas últimas duas semanas, atingindo o nível 1 de alerta do vírus – o mais baixo de um sistema de alerta de quatro níveis.

Embora isso quase certamente tenha desencadeado uma profunda recessão, o governo espera que a atual situação com vírus no país, permita que a economia se recupere mais rapidamente. No entanto, apesar do relaxamento das restrições dentro do país, a Nova Zelândia continua com suas fronteiras fechadas, como medida preventiva.


Operações da Air New Zealand

Atualmente, a companhia aérea opera 20% de sua capacidade doméstica, em comparação com o período antes da pandemia. A empresa voltou a operar voos dentro do país depois que a Nova Zelândia entrou no nível de alerta 2. Juntamente com o retorno dos voos, voltou também o serviço de refeições e bebidas a bordo nos voos domésticos.

Durante os meses de julho e agosto, com a nova medida adotada pelo governo, a Air New Zealand espera operar cerca de 55% de sua capacidade doméstica. Em contrapartida, as operações internacionais da companhia seguem reduzidas até 31 de agosto.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.