fbpx

Autorizações da Aigle Azur são cassadas pela ANAC por falta de operação

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que a empresa aérea francesa Aigle Azur teve as suas autorizações para operação e de funcionamento no país cassadas. A decisão foi tomada pelo colegiado da Agência e publicada no Diário Oficial da União dessa última sexta-feira (16). A extinção das autorizações ocorreu devido à suspensão das operações aéreas pela própria empresa por mais de 180 dias.

Aigle Azur

A cassação das autorizações da empresa está amparada pelo artigo 210 do Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), que prevê que uma autorização de empresa estrangeira para funcionar no Brasil poderá ser extinta se os serviços forem suspensos por mais de seis meses, e não cabe recurso. O último voo operado pela companhia francesa foi em setembro de 2019. Transcorrido mais de um ano, a empresa aérea não solicitou nenhuma outra operação comercial e não manifestou interesse em continuar operando voos regulares no país.


Sobre a Aigle Azur no Brasil

A autorização para funcionamento da Aigle Azur no Brasil foi emitida em maio de 2018 e os primeiros voos da empresa no país foram realizados em julho do mesmo ano. A última operação comercial da companhia foi registrada no dia 27 de setembro do ano passado. Ao todo, a empresa operou durante 14 meses a rota Paris-Campinas. Ao longo este período, foram transportados mais de 45 mil passageiros em 224 voos realizados.

No entanto, em 3 de setembro de 2019, a empresa entrou com pedido de recuperação judicial devido a sua incapacidade de pagar colaboradores e fornecedores. Em paralelo, interrompeu suas operações dias depois, deixando de atender 19.000 passageiros. Ainda no mês de setembro do ano passado, a companhia francesa anunciou o fim de suas atividades depois que um tribunal comercial rejeitou as ofertas de recuperação judicial.


Slots remanescentes

Em dezembro de 2019, com o encerramento das operações da Aigle Azur, a Air Caraïbes, companhia aérea das Antilhas Francesas, solicitou alguns slots da falida companhia. Entre eles, o que mais chamou atenção foi a permissão para operar uma rota diária ligando Paris (ORY) à Viracopos, em Campinas (VCP).


A Aigle Azur chegou a ligar Campinas ao segundo maior aeroporto parisiense, diariamente, através de um codeshare com a companhia brasileira Azul. Os voos da companhia aérea francesa podiam ser emitidos inclusive utilizando pontos do programa TudoAzul.

Alguém chegou a voar com a Aigle Azur? Como foi a experiência?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.